pokemonxyz-destacada

Pokémon: assista aos novos episódios com dublagem carioca (AT)

E aconteceu. Depois de passar 13 anos na Centauro, 18 anos em estúdios de São Paulo, a série Pokémon foi transferida para o Rio de Janeiro, onde recebeu sua versão pelo MG Estúdio. O ponto crucial (e incômodo para muitos) está na total troca de vozes, sendo a mais significativa a do protagonista Ash Ketchum.

Depois de quase 20 anos com a interpretação marcante de Fábio Lucindo, os fãs terão que se acostumar agora com a voz de Charles Emmanuel (Ben 10, Tenma de Pégaso em Saint Seiya Lost Canvas), em um timbre que nada lembra o que ouvíamos antes. Falando em timbre, pode ser difícil pra muita gente desvincular a voz de Márcio Araújo no James, agora que o personagem ganha algo mais “estridente” na interpretação de Thiago Fagundes (Danny Phantom, Gomamon em Digimon).

No papel de Jesse (antes feito por Isabel de Sá, que inclusive se ofereceu para ir ao Rio continuar com sua personagem) temos agora Flávia Saddy (Lisa Simpson e a Washu de Tenshi Muyo!), enquanto Sérgio Stern (Quico no desenho do Chaves e Sensui em Yu Yu Hakusho) faz o “novo” Meowth (eternizado na voz de Armando Tiraboschi).

E como você pode ouvir isso tudo? Pois bem, o site oficial da franquia já disponibilizou os dois primeiros episódios da 19ª temporada, chamada de Pokémon XY&Z, a primeira com o novo elenco.

A temporada inédita deve ir ao ar na TV fechada (Cartoon Network) ainda esse ano. E a troca aparentemente não tem volta.

Vale lembrar…

Pokémon tem uma “dublagem perdida” também feita no Rio. O 6º filme da série, Jirachi, Realizador de Desejos, recebeu uma versão carioca pela VTI, a mando da Europa Filmes para o lançamento em DVD. Na ocasião, Ash foi dublado por Gustavo Nader (Hajime de Histórias de Fantasmas) e a história veio ao público pelo próprio Fábio Lucindo. Após uma campanha feita pelos fãs, os personagens consagrados com o elenco paulista foram redublados a tempo de chegar ao home-video.

Apesar de tudo, dublagem carioca não é novidade desde os primórdios da série. Os três primeiros filmes e o especial O Retorno de Mewtwo tiveram versão brasileira pela Delart, que manteve boa parte do elenco.

Atualização 15/05

O dublador Charles Emmanuel gravou um vídeo para seu canal no YouTube explicando todo o caso e adiantou: sua voz vai mudar nos próximos episódios. Confira abaixo!

Rafael Jiback

Ilustrador, músico e publicitário. Sob a alcunha de Jiback, é editor do JBox, mas começou como reles "estagiário" ainda na época do JapanX/ÓrbitaX. Não tem vergonha de admitir que Bucky é o melhor anime já exibido no Brasil. Ninguém precisa concordar com este absurdo.

Junte-se ao lado dos comentadores

Caretinha: smilewinkwassattonguelaughingsadangrycrying

  • Cara q nunca põe o nome pq num tem mais o q fazer - 13 de maio de 2016, 11:04 Citar

    Vozinhas mais irritantes as dos personagens novos… o Charles Emmanuel não conseguia fazer uma voz menos grossa?

  • Poxa, mas nem pra manter o Márcio Simões como Meowth… ele dublou o personagem nos primeiros filmes.

    Aliás, tá cheio de estúdio de dublagem novo né? A prática de falar o nome do estúdio no começo está sendo deixada de lado e com isso a gente para de conhecer onde são feitas as vozes em português.

    É meio triste, de certa forma. Mas é bom lembrar que nos EUA já houve uma troca total de vozes quando a 4kids parou de adaptar a série.

  • gerson:
    13 de maio de 2016, 11:57

    sotaque carioca muito pesado. eu passo !!!

    Desculpa, meu amigo. Mas a série teve sotaque paulista por 18 anos. Acha que quem é de fora não percebe? Estamos no Brasil, não na República Paulista de Pessoas que Acham que Não Têm Sotaque.

  • É triste ficar velho e observar que algumas constantes da sua vida são destruídas assim, de um jeito tão “evitável”. É só descaso acontecendo outra vez.

  • Tony Horo:
    13 de maio de 2016, 13:44

    Poxa, mas nem pra manter o Márcio Simões como Meowth… ele dublou o personagem nos primeiros filmes.

    Aliás, tá cheio de estúdio de dublagem novo né? A prática de falar o nome do estúdio no começo está sendo deixada de lado e com isso a gente para de conhecer onde são feitas as vozes em português.

    É meio triste, de certa forma. Mas é bom lembrar que nos EUA já houve uma troca total de vozes quando a 4kids parou de adaptar a série.

    praticamente todos os países em que Pokemon é dublado já trocaram o elenco principal em algum ponto.O Brasil se gabava de ser o único país ao lado do Japão que mantinha o elenco principal desde o início…até agora.
    Enquanto isso no Japão os dubladores continuam o mesmos desde o início (a dubladora do Ash é uma cantora famosinha no Japão) e só eles ficam imunes,né?

    Não que o Japão sempre respeita isso,basta ver como quase todos os dubladores originais de Cavaleiros do Zodíaco que faziam os personagens desde os anos 80 foram trocados no meio da Saga de Hades,e os caras nem parecem se decidir num elenco fixo (usaram um elenco diferente no Omega e um outro elenco diferente pro filme em CG…)

  • Prefiro a voz atual do Ash (Ben10), achava a do Lucindo meio irritante pros ouvidos :/

  • A escalação nem ficou de toda ruim se parar para pensar, pena é que assim que o povo se acostumar com as agora “novas vozes” a merda da distribuidora dá algum pitaco e troca o elenco novamente! ¬¬

  • Bem, mudanças ocorrem e mesmo que eu seja saudosista, tenho que encarar a realidade. O Fábio Lucindo é um dublador incrível, mas também confio no Charles Emmanuel e no potencial dele. Confesso que gostei, assisti ao primeiro episódio e achei que ficou boa a dublagem. Vai demorar um pouco pra acostumar, mas até me divertir tentando lembrar onde tinha escutado as vozes do trio Rocket.

  • Esperava que escalassem um dublador mais jovem para fazer a voz do Ash…

  • O lance de “voz do Ben10” é engraçado…. Tem gente que parece que torna isso defeito. E daí? O Bob Esponja é o Goku, o Kamen Rider Black é o Shiryu, teve power ranger com a voz do Seiya e, o Cosmo de Padrinhos Mágicos já foi o Superman!

    Né por nada não, Jiback, mas tô sentindo um tiquinho de má vontade no texto.

    Charles fazer um timbre que vai na contra-mão do que o Lucindo fazia não é defeito. Pra mim é acerto. É fazer justiça ao personagem. Ao espírito de como protagonista de anime tem que ser dublado. E antes mesmo da mudança acontecer, já vi postagem de gente que também reclamava do Lucindo. Alguns foram aqui, inclusive.

    ====================================

    Enfim, meus comentários sobre os novos dubladores:

    Ash – Sou suspeito pra avaliar porque sempre advoguei que o Charles Emmanuel seria a melhor escolha pra substituir o Fábio Lucindo. Mas, cara, ver isso ao vivo foi sinistro. E no bom sentido. Que dublagem, amigos. O Fábio é ótimo mas o Ash dele tinha ficado medíocre no nível fim de carreira.

    E que comando “Choque do Trovão”. Que voz! Como é bom ver o Ash tendo voz de macho. CharlesZASSO samba na concorrência e canaliza o espírito da Rika Matsumoto: voz grossa porque o cabra é sangue quente! É assim que se faz e se o Charles continuar nessa linha, terá sempre meu apoio (que não significa nada mas enfim tongue)

    Serena – Surpresa super positiva. A forma como a Bruna interpreta a Serena não só é soberba mas também captura exatamente como eu sempre vi a personagem. A Michele era esforçada e dava pra ver que curtia a personagem, mas a linha que ela seguia não me agradava. Vi muito pouco,mas a Serena dela soava um pouco “patricinha” demais, o que vai na contra mão da personalidade da personagem.

    Clemont – Acho que talvez seja o único que perdeu mesmo. O Bruno Mello foi o único que eu achei que ficou realmente bom na versão Centauro. Mas mesmo no primeiro episódio, já notei evolução no Yan Gesteira. Sinto que o cara vai longe com o personagem. É só dar umas lapidadas na interpretação e no timbre.

    Sawyer – Quando eu li o nome do Matheus Perissé, fiquei animado mas como a voz mudou, saiu diferente do que eu esperava (tava pensando em algo próximo do que ele fez no novo Thundercats). Em algumas partes, tava até lembrando o nível Ash do Lucindo (MEDO) mas no geral tá positivo. Em compensação com a voz que eu vi naquela primeira aparição do personagem na versão inferior anterior, pelo menos é uma escalação correta e ele não força muito. Perissé é um dublador que me lembra muito o Alexandre Drummond: ótima interpretação e, por isso, excelente como dublador mas a mudança da voz acaba limitando o repertório de personagens que ele pode dublar. Pena.

    Bonnie – Único contra *real* da dublagem até agora. A Luiza dubla a personagem muito bem e a interpreta de forma condizente à personalidade dela. O problema é a voz não combinar. Mas entre uma voz que não combina e uma que não combina e fica forçada (Jussara Marques), a não-combinação é o menor dos males.

    Equipe Rocket – Cedo pra avaliar (só vi trechos do primeiro) mas eu realmente sinto muito pela Isabel e pelo Márcio. Aliás, mesmo odiando os personagens, o que aqueles dois fizeram pela dupla foi histórico e sempre dá pra ver que eles realmente amavam os personagens. Ainda é cedo pra avaliar a Saddy e o Fagundes mas os dois são bons dubladores então acho que dão conta do recado.

    Contudo ainda preferia a Fernanda Baronne e o Alexandre Moreno na dupla. Eles seriam minha escolha ideal mas como não sou fã dos rockets, mesmo que o tivemos fosse ruim (e não foi) dava pra levar.

    Como podem ver, fiquei no hype. Mas só posso dizer que esse RENASCIMENTO da dublagem de anime me fez ganhar o dia tonguelaughing

    No aguardo de Sun e Moon. Até lá, Charles já vai ter se achado no Ash e se a qualidade se manter, vou acompanhar a versão brasileira com gosto!

  • pg.:
    13 de maio de 2016, 17:31

    [ as citações anteriores foram automaticamente omitidas ]

    Não que o Japão sempre respeita isso,basta ver como quase todos os dubladores originais de Cavaleiros do Zodíaco que faziam os personagens desde os anos 80 foram trocados no meio da Saga de Hades,e os caras nem parecem se decidir num elenco fixo (usaram um elenco diferente no Omega e um outro elenco diferente pro filme em CG…)

    Quanto a essa mudança de vozes na saga de Hades, a voz do Shiryu teve que mudar porque o antigo dublador dele faleceu em 2006 vítima de câncer.

  • Masked Muchacho:
    13 de maio de 2016, 15:30

    É triste ficar velho e observar que algumas constantes da sua vida são destruídas assim, de um jeito tão “evitável”. É só descaso acontecendo outra vez.

    Tony Horo:
    13 de maio de 2016, 13:44

    Aliás, tá cheio de estúdio de dublagem novo né? A prática de falar o nome do estúdio no começo está sendo deixada de lado e com isso a gente para de conhecer onde são feitas as vozes em português.

    É meio triste, de certa forma. Mas é bom lembrar que nos EUA já houve uma troca total de vozes quando a 4kids parou de adaptar a série.

    Lamentável.

    Tudo bem que certas trocas seriam inevitáveis mais cedo ou mais tarde, mas agilizar isso é um profundo descompromisso com quem conhece a série desde os tempos em que o mesmo ainda estava sendo exibido na Record.

    E parece que, de uma hora para a outra, a dublagem brasileira está perdendo a eficácia embora continue eficiente, pois já houve um respeito maior pelos bonecos. Hoje, se a ideia é baratear a dublagem, não fazem cerimônia nenhuma em trocar o elenco ou mudar o estúdio como se o produto em questão não passasse disso: um produto onde só o fato de estar dublado é o suficiente (às vezes nem se preocupam se a tradução está coerente ou se tem a ver com o contexto, se está traduzido já está bom, como aconteceu em “Yu-Gi-Oh! Vínculos Além do Tempo”, onde desconsideraram quase que totalmente elementos que Parisi Video e Centauro destacaram em seus trabalhos na franquia).

    E a tendência é só piorar.

  • Achei um pouco injustas as citações de “Bob Esponja é o Goku” e “Cosmo é o Superman”. Nesses casos, o dublador é o mesmo, mas o timbre é completamente diferente. O Charles faz o tom do Ben 10 pro Ash dele, não é um defeito, foi usado na divulgação como comparativo mesmo. Seria injusto se eu dissesse que o “Rigby é o Ash” nesse contexto. :/

    Particularmente, gostava do que o Lucindo vinha fazendo nas últimas temporadas, acredito que ele encontrou enfim um tom confortável pro Ash (depois de algumas fases realmente complicadas de forçação da voz). O que me incomoda no Ash do Charles é que eu não consigo ver ali um menino de 10 anos (que queiramos ou não, é a idade do personagem). Talvez o maior erro da dublagem brasileira de Pokémon com o Ash foi ter escalado um homem jovem para fazê-lo no início, quando no resto do mundo, na maioria das ocasiões, o personagem é feito por uma mulher – que por natureza consegue manter o tom de uma criança por anos e anos. Talvez a escolha equivocada fosse sem ter noção de que aquilo duraria “pra sempre”… Bom lembrar que o Ash quase foi o Márcio Araújo!

    Charles é um dos melhores nomes da atualidade, mas como Ash, por enquanto, para mim, não convenceu. O personagem não tem que ser um “protagonista machão”, tem que ser uma criança de 10 anos.

  • Rafael Jiback:
    14 de maio de 2016, 00:49

    Achei um pouco injustas as citações de “Bob Esponja é o Goku” e “Cosmo é o Superman”. Nesses casos, o dublador é o mesmo, mas o timbre é completamente diferente. O Charles faz o tom do Ben 10 pro Ash dele, não é um defeito, foi usado na divulgação como comparativo mesmo. Seria injusto se eu dissesse que o “Rigby é o Ash” nesse contexto. :/

    Particularmente, gostava do que o Lucindo vinha fazendo nas últimas temporadas, acredito que ele encontrou enfim um tom confortável pro Ash (depois de algumas fases realmente complicadas de forçação da voz). O que me incomoda no Ash do Charles é que eu não consigo ver ali um menino de 10 anos (que queiramos ou não, é a idade do personagem). Talvez o maior erro da dublagem brasileira de Pokémon com o Ash foi ter escalado um homem jovem para fazê-lo no início, quando no resto do mundo, na maioria das ocasiões, o personagem é feito por uma mulher – que por natureza consegue manter o tom de uma criança por anos e anos. Talvez a escolha equivocada fosse sem ter noção de que aquilo duraria “pra sempre”… Bom lembrar que o Ash quase foi o Márcio Araújo!

    Charles é um dos melhores nomes da atualidade, mas como Ash, por enquanto, para mim, não convenceu. O personagem não tem que ser um “protagonista machão”, tem que ser uma criança de 10 anos.

    Se for seguir sua mentalidade, então os japoneses já deveriam ter se livrado da Rika Matsumoto a pelo menos 15 anos atrás. Mesmo sendo mulher, a voz dela é bem grossa e não é adequado a um guri de 10 anos.

    De boa, cara, esse argumento não cola comigo. Claro que eles tem 10 anos. Os donos da marca disseram que tinham… mas se for pra usar lógica, os personagens não parecem ter essa idade seja no visual (CDZ sendo o exemplo mais claro disso aí) ou nas atitudes.

    O que eu quero dizer é: eles até tem 10 anos mas não são representações realistas de crianças de 10 anos.

    No Japão (e até mesmo em casos dos EUA e Brasil mesmo) até quando o moleque é dublado por mulher dá pra ver uma tentativa de engrossar a voz.

    Na minha opinião, depende do caso. Se o conjunto de características do personagem permite uma timbre mais grave, por que não usar? O Ash do Charles tem que ser a versão dele. Não a do Lucindo e nem tampouco da Matsumoto.

    O problema do Fábio é, e sempre foi, se apegar a um “preconceito” (não é a melhor palavra, mas enfim) aliado a necessidade de apelar à nostalgia de quem ainda acompanha. Pra ele, como o personagem é eternamente criança isso deveria se refletir na voz mesmo o Ash de hoje sendo um cara completamente diferente (e melhor IMHO) do que ele era em Kanto. Daí vem a tentativa de fazer a mesma coisa que ele fez anos atrás.

    Não poderia discordar mais que o Lucindo “tava mais confortável”. Esses dias vi o episódio de BW com a volta do Charizard e depois de assistir, a única coisa que veio a minha cabeça é “troféu joinha por destruir momentos clássicos como o do episódio Perdidos na Neve”. Não vi um Fábio confortável lá. Vi um Fábio desanimado, apático e operário trabalhando pra pagar as contas. E olha que era um episódio pra apelar à nostalgia!

    Em tempo: valeu por esclarecer o lance do Ben10. Mas tem um lance que vale lembrar: o Ben também tá na mesma faixa etária do Ash (pelo menos em algumas séries). A voz não combina lá também? Será mesmo?

    Como eu disse, a voz mais grossa é admissível se for adequada ao que o personagem é. E não é como se não tivesse precedente pra seguir essa linha já que – surpresa! – a dubladora da versão japonesa também faz.

  • pg.:
    13 de maio de 2016, 17:31

    [ as citações anteriores foram automaticamente omitidas ]

    praticamente todos os países em que Pokemon é dublado já trocaram o elenco principal em algum ponto.O Brasil se gabava de ser o único país ao lado do Japão que mantinha o elenco principal desde o início…até agora.
    Enquanto isso no Japão os dubladores continuam o mesmos desde o início (a dubladora do Ash é uma cantora famosinha no Japão) e só eles ficam imunes,né?

    Não que o Japão sempre respeita isso,basta ver como quase todos os dubladores originais de Cavaleiros do Zodíaco que faziam os personagens desde os anos 80 foram trocados no meio da Saga de Hades,e os caras nem parecem se decidir num elenco fixo (usaram um elenco diferente no Omega e um outro elenco diferente pro filme em CG…)

    Na verdade na Itália, nas Filipinas e em mais um ou outro país o elenco principal também se mantém desde o início da série até hoje. O Brasil era um dos poucos países nessa condição, mas não era o único.

  • Spider-Phoenix:
    13 de maio de 2016, 20:45

    O Ash tem 10 anos, e o Charles não dublou ele como uma criança de 10 anos. Me desculpa, mas ficou inferior ao trabalho do Fábio.

    Está certo que o Lucindo não fazia a melhor voz de todas para o Ash, mas era muito mais visível nele um garoto de 10 anos do que no atual trabalho do Charles.

    Sem falar que quase todas as vozes dessa dublagem carioca ficaram aquém dos então dubladores paulistas se olharmos a fisiologia e as vozes dos personagens principais nas versões japonesa ou mesmo a americana. Só o Yan Gesteira, o Sérgio Stern e a Bruna Laynes fizeram alguma justiça aos personagens que interpretam, entre os do elenco fixo.

    Não tem que renascer dublagem nenhuma. Tinham é que aposentar o Ash e renascer o elenco todo do anime, aí sim que fizessem o que viesse à mente com a dublagem. Mas pegar uma série de 19 anos de continuidade e mudar tudo é uma falta de respeito tremenda.

  • Rafael Jiback:
    14 de maio de 2016, 00:49

    Achei um pouco injustas as citações de “Bob Esponja é o Goku” e “Cosmo é o Superman”. Nesses casos, o dublador é o mesmo, mas o timbre é completamente diferente. O Charles faz o tom do Ben 10 pro Ash dele, não é um defeito, foi usado na divulgação como comparativo mesmo. Seria injusto se eu dissesse que o “Rigby é o Ash” nesse contexto. :/

    Particularmente, gostava do que o Lucindo vinha fazendo nas últimas temporadas, acredito que ele encontrou enfim um tom confortável pro Ash (depois de algumas fases realmente complicadas de forçação da voz). O que me incomoda no Ash do Charles é que eu não consigo ver ali um menino de 10 anos (que queiramos ou não, é a idade do personagem). Talvez o maior erro da dublagem brasileira de Pokémon com o Ash foi ter escalado um homem jovem para fazê-lo no início, quando no resto do mundo, na maioria das ocasiões, o personagem é feito por uma mulher – que por natureza consegue manter o tom de uma criança por anos e anos. Talvez a escolha equivocada fosse sem ter noção de que aquilo duraria “pra sempre”… Bom lembrar que o Ash quase foi o Márcio Araújo!

    Charles é um dos melhores nomes da atualidade, mas como Ash, por enquanto, para mim, não convenceu. O personagem não tem que ser um “protagonista machão”, tem que ser uma criança de 10 anos.

    Jiba, entendo. Pra mim é questão de costume. E convenhamos que eu e você somos burros velhos pra assistir Pokémon, mas ainda assim a gente gosta de se sentir confortável sabendo que as mesmas pessoas ainda dão vida àqueles personagens.
    Não acho que o Charles tenha ficado machão, mas o tom dele é de um adolescente, enquanto que o Lucindo fazia uma criança mais caricatural. Tente se colocar em uma posição invertida, onde o Charles teria sido trocado pelo Lucindo. Consegue imaginar o ódio das pessoas? hahaha

    Agora, minha única crítica MESMO foi pra voz do James: achei o dublador muito ruim, ainda mais comparado com o Márcio Araújo que pra mim era o melhor dublador do elenco todo. Colocaram um cara que simplesmente não consegue passar o tom de comédia das falas do James, e isso me entristece um pouco, ainda mais por ver como a Jessie continua sendo bem dublada.

  • angry nada muda, charles emmanuel? SÓ IMBECIL MESMO PRA ESCOLHER!

  • Spider-Phoenix:
    14 de maio de 2016, 07:54

    [ as citações anteriores foram automaticamente omitidas ]

    Em tempo: valeu por esclarecer o lance do Ben10. Mas tem um lance que vale lembrar: o Ben também tá na mesma faixa etária do Ash (pelo menos em algumas séries). A voz não combina lá também? Será mesmo?

    Como eu disse, a voz mais grossa é admissível se for adequada ao que o personagem é. E não é como se não tivesse precedente pra seguir essa linha já que – surpresa! – a dubladora da versão japonesa também faz.

    Aí foi uma falha minha em não especificar. O Ash do Charles é o Ben 10 adolescente. A voz que ele fazia pro Ben 10 das primeiras temporadas era diferente, era de uma criança (ao menos no que um cartoon entende como criança, porque aquela voz numa criança humana não cola, assim como a do Fábio não colaria).

    Sobre o exemplo que você deu de BW, quando eu falava do Ash “confortável” do Lucindo era mais em relação ao XY mesmo. Não assisti muito BW pra julgar. E aí mora outro equívoco pra mim. Se for pra mudar todo o elenco de vozes, que esperasse pelo menos a nova geração (Sun e Moon) no anime, ao invés de trocar bruscamente durante o XY – isso sim, um desrespeito com quem assiste essa fase, seja criança ou o marmanjão que acompanha desde a 1ª.

    Mas enfim, você curtiu, eu não e vida que segue hahaha (e juro que não foi de má vontade o texto). Abraço ;)

  • @SaintArmor – Desculpe, amigo. Flamewars não trabalhamos. Passarei para o outro departamento laughing

    Rafael Jiback:
    14 de maio de 2016, 13:00
    Mas enfim, você curtiu, eu não e vida que segue hahaha (e juro que não foi de má vontade o texto). Abraço ;)

    Beleza, cara. Fica tranquilo que eu te entendo tonguewink

  • R.I.P. Dublagem brasileira de Pokémon…

    Nada contra o estúdio, o sotaque ou até mesmo o Charles Emmanuel (que é um grande dublador), o problema é que mudaram um elenco que estava a quase 20 anos sem mudança assim do nada e pior, do meio do arco XY… é como falaram aqui, se eles esperassem pelo menos esse arco acabar e os personagem fossem trocados, aí sim talvez seria até bem vindo essa troca de dubladores, não agora…

    E realmente o Fábio Lucindo poderia estar realmente no fim da carreira dele como Ash, com voz forçada e tal… Mas acho que mudar agora do nada a voz dele é uma total falta de respeito…

  • Rafael Jiback:
    14 de maio de 2016, 00:49

    Achei um pouco injustas as citações de “Bob Esponja é o Goku” e “Cosmo é o Superman”. Nesses casos, o dublador é o mesmo, mas o timbre é completamente diferente. O Charles faz o tom do Ben 10 pro Ash dele, não é um defeito, foi usado na divulgação como comparativo mesmo. Seria injusto se eu dissesse que o “Rigby é o Ash” nesse contexto. :/

    Particularmente, gostava do que o Lucindo vinha fazendo nas últimas temporadas, acredito que ele encontrou enfim um tom confortável pro Ash (depois de algumas fases realmente complicadas de forçação da voz). O que me incomoda no Ash do Charles é que eu não consigo ver ali um menino de 10 anos (que queiramos ou não, é a idade do personagem). Talvez o maior erro da dublagem brasileira de Pokémon com o Ash foi ter escalado um homem jovem para fazê-lo no início, quando no resto do mundo, na maioria das ocasiões, o personagem é feito por uma mulher – que por natureza consegue manter o tom de uma criança por anos e anos. Talvez a escolha equivocada fosse sem ter noção de que aquilo duraria “pra sempre”… Bom lembrar que o Ash quase foi o Márcio Araújo!

    Charles é um dos melhores nomes da atualidade, mas como Ash, por enquanto, para mim, não convenceu. O personagem não tem que ser um “protagonista machão”, tem que ser uma criança de 10 anos.

    Bom então poderia começar a reclamar de vários animes em que os dubladores não fecham com as idades dos personagens… CDZ que é tão aclamado por aqui é o principal exemplo… ninguém ali parece estar na faixa etária de 13 à 15 anos.. e não vejo ninguém reclamando… rsrsrsrs.. e mesmo os cavaleiros de ouro com vozes de senhores de 60 anos por ex… ninguém reclama tb… rsrsrs

    Na minha opinião a única que vai fazer falta ali é a Isabel.. os demais … não fediam nem cheiravam

  • lucius:
    14 de maio de 2016, 21:01

    [ as citações anteriores foram automaticamente omitidas ]

    Bom então poderia começar a reclamar de vários animes em que os dubladores não fecham com as idades dos personagens… CDZ que é tão aclamado por aqui é o principal exemplo… ninguém ali parece estar na faixa etária de 13 à 15 anos.. e não vejo ninguém reclamando… rsrsrsrs.. e mesmo os cavaleiros de ouro com vozes de senhores de 60 anos por ex… ninguém reclama tb… rsrsrs

    Na minha opinião a única que vai fazer falta ali é a Isabel.. os demais … não fediam nem cheiravam

    Concordo com quase tudo… Exceto que só a Isabel ia fazer falta. Incluiria aí o Márcio Araújo também.

    E bons exemplos esses que você deu. E vale lembrar que até no Japão isso rola também. No CDZ Omega, o Subaru – que era um menino de 12 anos – foi dublado por um senhor de 60. E a dublagem ficou muito boa.

    E mesmo o dublador reproduzindo uma voz jovem bem, dava pra perceber que não batia tanto assim com a idade (tava mais na faixa de jovem adulto que de adolescente IMHO)

  • Spider-Phoenix:
    14 de maio de 2016, 14:34

    @SaintArmor – Desculpe, amigo. Flamewars não trabalhamos. Passarei para o outro departamento laughing

    [ as citações anteriores foram automaticamente omitidas ]

    Beleza, cara. Fica tranquilo que eu te entendo tonguewink

    Não me nivele abaixo do que realmente estou. Contra-argumente ou concorde.

    E lendo seus comentários mais recentes: a voz da Rika Matsumoto é grossa para uma mulher, mas encaixa bem num moleque jovem de um desenho animado.

    E eu só ocultei a citação para que o comentário não ficasse gigantesco.

  • Spider-Phoenix:
    15 de maio de 2016, 07:33

    [ as citações anteriores foram automaticamente omitidas ]

    Concordo com quase tudo… Exceto que só a Isabel ia fazer falta. Incluiria aí o Márcio Araújo também.

    E bons exemplos esses que você deu. E vale lembrar que até no Japão isso rola também. No CDZ Omega, o Subaru – que era um menino de 12 anos – foi dublado por um senhor de 60. E a dublagem ficou muito boa.

    E mesmo o dublador reproduzindo uma voz jovem bem, dava pra perceber que não batia tanto assim com a idade (tava mais na faixa de jovem adulto que de adolescente IMHO)

    O caso do Subaru é um pouco diferente. Não há outra voz que o personagem tenha tido antes para se comparar, e o senhor de 60 em questão consegue rejuvenescer bem a própria voz.

    No caso de Pokemon a coisa tende a melhorar se o Charles de fato deixou a voz mais leve como disse que fez no vídeo que postou, mas isso ainda fode com a consistência de vozes de toda forma e uma comparação com o trabalho do Lucindo ainda pode vir a ocorrer.

  • Terem mudado as vozes da equipe rocket foi a pior coisa, serio, doeu no kororo ouvir as novas vozes </3 crying

  • SaintARMOR:
    15 de maio de 2016, 15:48

    [ as citações anteriores foram automaticamente omitidas ]

    Não me nivele abaixo do que realmente estou. Contra-argumente ou concorde.

    Tô sussa, amigo. Já conheço o jogo e até onde ele vai. Prefiro concordar em discordar e seguir adiante.

    Paz! \o/

  • Concordo com os que disseram que a voz do Fábio já não estava adequada para o personagem. Da última vez que vi, acho que em um episódio do BW, me pareceu forçadíssima, não combinava nem um pouco com uma criança, nem com um adulto, com nada.

    A do Charles é mais grossa, sim, mas, pra mim, ficou perfeita. As atitudes e o visual do Ash não se assemelham ao de uma criança de 10 anos, então não há motivos para colocar uma voz tão infantilizada. Mesmo caso dos cavs, que têm todos 13~14 anos de idade, mas combinam perfeitamente com suas vozes de 20 e poucos (por mais que os dubladores já não tenham mais essa idade faz tempo).

    De qualquer forma, pra mim, não existe voz melhor do que a que o Fábio fazia no começo do anime, a mesma do Kuririn e do Shinji na 1ª dublagem de Eva. Adoro aquela voz dele, queria que ele a tivesse pra sempre. Mas, como não é possível, acho que mudar pro Charles foi a melhor escolha. Apesar de que essa “prévia” dele no fim do vídeo me deixou meio receoso.

  • Como eu já disse é uma pena terem trocado os dubladores, mas enim…o ato é que em outros paises também existem polêmicas, no caso dos games vide o Caso Metal Gear, onde David Hayter (que dublava o Solid Snake desde MGS1) confessou que Kojima (o criador da franquia) queria substituí-lo desde MGS3, tanto que ele lutou e conseguiu convencê-los a ficar, isso fora o ato de Kurt Russel não estava disponível naquela época…porém em MGSV: Ground Zeroes e Phantom Pain eles sacanearam com ele e colocaram o Kiefer “Jack Bauer” Sutherland para ser o Big Boss e o Venom Snake…o fato é que não conseguimos imaginar nossos personagens favoritos sem as vozes que o consagraram, como Seiya (Hermes Barolli), Goku e Bob Esponja (Wendell Bezerra), Yugi, Shurato, Alphonse (FMA) (Marcelo Campos), Batman, The Tick (Marcio Seixas), Scooby Doo (Orlando Drummond), Superman, Optimus Prime (Guilherme Briggs),etc…

  • Rafhael Victor:
    16 de maio de 2016, 08:53

    Concordo com os que disseram que a voz do Fábio já não estava adequada para o personagem. Da última vez que vi, acho que em um episódio do BW, me pareceu forçadíssima, não combinava nem um pouco com uma criança, nem com um adulto, com nada.

    A do Charles é mais grossa, sim, mas, pra mim, ficou perfeita. As atitudes e o visual do Ash não se assemelham ao de uma criança de 10 anos, então não há motivos para colocar uma voz tão infantilizada. Mesmo caso dos cavs, que têm todos 13~14 anos de idade, mas combinam perfeitamente com suas vozes de 20 e poucos (por mais que os dubladores já não tenham mais essa idade faz tempo).

    De qualquer forma, pra mim, não existe voz melhor do que a que o Fábio fazia no começo do anime, a mesma do Kuririn e do Shinji na 1ª dublagem de Eva. Adoro aquela voz dele, queria que ele a tivesse pra sempre. Mas, como não é possível, acho que mudar pro Charles foi a melhor escolha. Apesar de que essa “prévia” dele no fim do vídeo me deixou meio receoso.

    Visualmente o Ash parece ter uns 12 ou 14 anos no máximo, e não 10 de fato. Mas ainda não é tão maduro. A voz do Charles me pareceu ainda mais grossa do que a de um garoto nos seus 14 anos.

    E no caso dos Cavaleiros do Zodíaco, visualmente nenhum deles parece ter 13 ou 14 anos também, mas sim uns 16 para cima.

    Spider-Phoenix:
    15 de maio de 2016, 18:55

    [ as citações anteriores foram automaticamente omitidas ]

    Tô sussa, amigo. Já conheço o jogo e até onde ele vai. Prefiro concordar em discordar e seguir adiante.

    Paz! \o/

    Muito bem then. Paz no kokoro.

  • Depois de quase MIL episódios, todos com o mesmo roteiro, tem gente que se incomoda com… a dublagem!? Amigo, incomode-se por esse anime ainda existir!
    Dublador que poderiam trocar eternamente é o do Goku. Voz chata pra burro daquele maluco!

  • Nero Dark Zero:
    16 de maio de 2016, 13:35
    Scooby Doo (Orlando Drummond), Superman, Optimus Prime (Guilherme Briggs),etc…

    O do Scooby foi o mais triste mesmo. O Orlando entrou até no Guinness, se não me falha a memória.

    Bola fora da Warner que poderia ter aproveitado isso nem que fosse pra gerar publicidade negativa.

    Aliás, em tempos que o Jim Lee tá lançando o tal Scooby Apocalypse, se tivessem mantido o Drummond, podiam até pedir pra ele promover o lançamento e tal.

    Em tempo: depois de ver BvS, eu preferia outra pessoa dublando o Superman.

    Rafhael Victor:
    16 de maio de 2016, 08:53

    Concordo com os que disseram que a voz do Fábio já não estava adequada para o personagem. Da última vez que vi, acho que em um episódio do BW, me pareceu forçadíssima, não combinava nem um pouco com uma criança, nem com um adulto, com nada.

    Cara, eu vi o episódio da volta do Charizard via Pokémon TV… Tava horrível. O episódio “Perdidos na Neve” é meu favorito na franquia por sintetizar bem o tipo de personagem, protagonista e, no contexto da série, treinador que o Ash é… Aí quando o referido episódio do Charizard teve um remake de uma das cenas mais icônicas do episódio… Tava horrível, sem emoção. Nenhuma nostalgia salvava.

    Minha estima para com o trabalho do Lucindo já não tava das melhores, mas aquilo azedou de vez.

    Apesar de que essa “prévia” dele no fim do vídeo me deixou meio receoso.

    Eu também, Raphael, mas tô tentando manter o otimismo (e o hype). Acho que vai manter a qualidade sim, até pra agradar tanto quem já gostou como está quanto os que querem ajustes. Dá pra ver que ele tem ideia do que está fazendo. Acho que só o fato dele demonstrar receio e ter cautela com o trabalho que está desenvolvendo já mostra que ele não vai se arriscar a fazer de qualquer jeito.

    E vale lembrar que o lance de usar a voz normal foi pedido do próprio cliente (ei, Jiback, será que rola uma REPORTAGEM INVESTIGATIVA pra descobrir o nome certinho? tongue Tipo, a gente fala que é a Pokémon Company, mas se me lembro bem tinha outra empresa envolvida. Só não sei se é a distribuidora ou algum representante, sei lá). Não digo que vão monitorar, mas se perceberem algum desvio do combinado, vão reclamar.

  • Bem, eu acho que realmente o fato de fazerem a troca (onde foi feita e não o fato de ter sido feita em si) no meio de uma temporada realmente é um pouco de descaso. Concordo que o Fábio sempre foi a “voz oficial” do personagem no Brasil, mas se você fica muito mais velho aí não dá porque a fidelidade se perde. Vejam que nem é por causa da idade do personagem, mas comparando o Kuririn de DBZ (alamo) e DB Kai (BKS) eu preferia que o Kuririn tivesse sido feito por outra pessoa. Charles Emmanuel acho que é uma escolha boa desde que ele imprima um tom de voz convincente.

    E sobre Saint Seiya, não devemos comparar porque tirando o Seiya, Shun, Hyoga e Ikki que foram mudados por escolha do equino (opa, Kurumada) todos os outros foram por razões maiores aqui uma lista das trocas:

    Mu: Kaneto Shiozawa – Takumi Yamazaki (Shiozawa falecera em 2000)
    Aldebaran: Tessho Genda (trocou-se uma vez em Hades. Não sei por que)
    Saga: Kazuyuki Sogabe – Ryotaro Okiayu (Sogabe falecera em 2006 e desde o inicio da década de 2000 se afastou da dublagem por questão de saúde)
    Mascara da Morte – Ryoichi Tanaka (esse nunca saiu)
    Aiolia – Hideyuki Tanaka (idem acima)
    Shaka – Yuuji Mitsuya (idem)
    Dohko – Kenyu Horiuchi (como estreou na saga de Hades é o mais jovem a entrar no elenco)
    Milo – Shuichi Ikeda – Toshihiko Seki (provavelmente para dar uma cara mais jovem ao personagem)
    Aiolos – Yuusaku Yara (Idem Aiolia)
    Shura – Koji Totani – Takeshi Kusao (Devido a morte de Totani em 2006 e por razões desconhecidas ele não retorna ao personagem na Saga de Hades em 2002)
    Camus – Rokuro Naya – Nobutoshi Canna (Rokuro Faleceu em 2014 e Canna entrou em Hades justo para também dar uma cara de jovem ao personagem como Milo e Shura)
    Afrodite – Keichi Nanba (Idem Aiolos e outros)

    A questão é que no Japão (salvo por pedido do autor o que no caso do Kurumada é burrice) os dubladores são substituidos apenas após a morte pois parece que lá o respeito pelo papel de colegas é muito maior e ainda assim os substitutos são dubladores que quase são cópias um da voz do outro (pra quem sabe como eram Kaneto Shiozawa no Mu e Kazuyuki Sogabe no Saga me entende).

  • Bom, o trabalho dos dubladores esta sendo o melhor possível. Sejamos sensatos. O impacto da mudança brusca nos personagens principais é o problema. Fabio Lucindo é a voz do Ash e ponto. Ficou legal a voz do Charles, mas nao tem como engolir a mudança. Sem contar a desastrosa escolha para a Bonnie, Jessie e James. Terrível ouvi-los com aquelas vozes… Realmente a Pokémon Company esculhambou a serie. São mais de 10 anos ouvindo Ash e a Equipe Rocket com aquelas vozes… Não deviam nem mudar as vozes da Bonnie, do Clement e da Serena. Resumindo, não gostei da mudança. Tá estranho.

  • Spider-Phoenix:
    17 de maio de 2016, 06:06

    [ as citações anteriores foram automaticamente omitidas ]

    O do Scooby foi o mais triste mesmo. O Orlando entrou até no Guinness, se não me falha a memória.

    Bola fora da Warner que poderia ter aproveitado isso nem que fosse pra gerar publicidade negativa.

    Aliás, em tempos que o Jim Lee tá lançando o tal Scooby Apocalypse, se tivessem mantido o Drummond, podiam até pedir pra ele promover o lançamento e tal.

    Em tempo: depois de ver BvS, eu preferia outra pessoa dublando o Superman.

    [ as citações anteriores foram automaticamente omitidas ]

    Cara, eu vi o episódio da volta do Charizard via Pokémon TV… Tava horrível. O episódio “Perdidos na Neve” é meu favorito na franquia por sintetizar bem o tipo de personagem, protagonista e, no contexto da série, treinador que o Ash é… Aí quando o referido episódio do Charizard teve um remake de uma das cenas mais icônicas do episódio… Tava horrível, sem emoção. Nenhuma nostalgia salvava.

    Minha estima para com o trabalho do Lucindo já não tava das melhores, mas aquilo azedou de vez.

    [ as citações anteriores foram automaticamente omitidas ]

    Eu também, Raphael, mas tô tentando manter o otimismo (e o hype). Acho que vai manter a qualidade sim, até pra agradar tanto quem já gostou como está quanto os que querem ajustes. Dá pra ver que ele tem ideia do que está fazendo. Acho que só o fato dele demonstrar receio e ter cautela com o trabalho que está desenvolvendo já mostra que ele não vai se arriscar a fazer de qualquer jeito.

    E vale lembrar que o lance de usar a voz normal foi pedido do próprio cliente (ei, Jiback, será que rola uma REPORTAGEM INVESTIGATIVA pra descobrir o nome certinho? tongue Tipo, a gente fala que é a Pokémon Company, mas se me lembro bem tinha outra empresa envolvida. Só não sei se é a distribuidora ou algum representante, sei lá). Não digo que vão monitorar, mas se perceberem algum desvio do combinado, vão reclamar.

    A voz do Ash estava mais mecânica nesse episódio do que lá na época da Mastersound. Mas não estava totalmente ruim. Exemplo mal escolhido o seu para criticar.

  • :ANGRY: pro inferno se acham que assisto essa dublagem, e não me interessa, Charles Emmanuel não seria nem a primeira nem a última opção de escolha. Já é o pior. E TEM MAIS, POR MIM NÃO ASSISTIRIA ESSAS VOZES NUNCA, JAMAIS, CARTOON NETWORK NÃO VALE NADA.