"Mesmo que a velha Rena Encantada o perdoe..." — Patrine

Peter Pan
Peter Pan no Boken (As Aventuras de Peter Pan)
Produção: Nippon Animation, 1989
Episódios: 41 p /tv
Criação: Baseado no livro de James Mattew Barrie
Exibição no Japão: Tv Fuji (08/01/1989-24/12/1989)
Exibição no Brasil: Globo

Última Atualização: 07/06/2007

Por Larc Yasha

Numa época muito anterior a Os Cavaleiros do Zodíaco estrearem na extinta TV Manchete, os tokusatsus dominavam a programação de praticamente todos os canais da TV brasileira. Jaspion e Changeman promoveram uma avalanche de lançamentos desse tipo de programa na TV, e todas as distribuidoras tinham interesse em lançar qualquer coisa produzida pelo Japão por aqui, na expectativa de faturarem uns trocados. Como a vedete do momento eram os live actions, os animes acabavam ficando encalhados nas estantes das distribuidoras. Alguma coisa acabou saindo em vídeo – o que gerou um imenso catálogo de animes “perdidos”, lançados sem qualquer divulgação – para não dar preju, mas no final das contas, anime não era o melhor investimento naquela época.

A dominação dos desenhos americanos acabava fazendo com que os poucos animes exibidos na tv nesse período de ouro do tokusatsu chamassem atenção de alguma forma. E entre esses “solitários”, uma adaptação japonesa de um clássico da literatura infantil europeia marcou a infância de muita gente na manhãs da Globo.

Japoneses na Terra do Nunca
O Peter Pan japonês é uma produçãozinha bem modesta da Nippon Animation (a mesma de Marcelino Pão e Vinho, Marco, Heidi e outros animes “família”) feita no ano de 1989. Rendendo 41 episódios, divididos em duas “fases”, a série possui toda narrativa clássica dos animes (aquela coisa meio novelada, que tanto prende a gente e não nos deixa perder um episódio sequer, todo dia) e não fez nenhum sucesso estrondoso, ou mesmo chamou atenção da mídia no país. Adaptações de clássicos literários eram meio que uma especialidade da Nippon Animation e ela não decepcionou nem um pouco com esse Peter Pan. O famoso herói que não queria deixar de ser criança – e que todos pensam erroneamente que é uma cria da Disney – não foi feito somente para vender brinquedo ou se consolidar como um clássico. Foi produzido para divertir, e isso ele conseguiu com honra e mérito do primeiro ao último capítulo.

Era uma vez…
A gênese da história de Peter Pan surgiu em 1867, após um trágico acidente que vitimou o irmão mais velho do futuro escritor James Matthew Barrie – então com 7 anos. Sua mãe ficou tão abalada que ele acreditava que seu irmão permaneceria jovem para sempre por assim falecer. Anos mais tarde, em 1902 – já um respeitado escritor – J.M Barrie jogou num liquidificador experiências pessoais (como a amizade que fez com 5 irmãos, que inspiraram o comportamento travesso de Peter) no livro “A Little Withe Bird”.

Dois anos mais tarde, o livro é transformado em peça teatral e estreia com grande sucesso em Londres. O nome muda para “Peter Pan”, ou “The Boy Who Wouldn’t Grow Up” no Teatro e mais tarde, numa releitura de “A Little White Bird”, J.M Barrie lança “Peter and Wendy” que depois veio a se chamar só Peter Pan.

Em 1929, os direitos da obra foram doados para o Hospital Infantil de Great Ormond Street de Londres. O escritor faleceu em 1937, mas sua obra só se tornou fruto da imaginação coletiva de todo planeta graças à Walt Disney em 1953 (sim… Aquele desenho é véio pacas :P). Entretanto, a Disney não utilizou nenhum dos diálogos vistos nos palcos, criando uma adaptação livre que baseou os japas a criarem sua versão anos mais tarde.

No filme “Em busca da Terra do Nunca” estrelado por Jonhy Depp e lançado em 2004, o público conhece a história de J.M Barrie, até então desconhecida por muitos. No campo das películas para cinema, esse filme dá de 1000 à zero na versão tosca de Steven Spielberg, “Hook”, lançada em 1991.

Tal como Disney escreveu uma história livre, os japas também trataram de rechear a história, deixando o resultado ainda mais divertido. Na 1ª parte da série, Peter, Wendy, o Pequeno John, Michael e os Garotos Perdidos encaram o Capitão Gancho e sua atrapalhada tripulação. Depois, a turma encara um mistério que está devastando a Terra do Nunca: o Nada. Nessa 2ª parte, os vilões principais são a garota Luna e sua “bruxoníaca” avó e o ritmo da série fica intenso, não deixando nada a dever ao climinha que animes shonen sempre possuem perto do final. Ah… O final é antológico, e mesmo já sendo manjado por todo mundo (Wendy e seus irmãos voltando para Terra) os japas deram um jeitinho de fazê-lo simples e especial, com Peter voltando à Terra anos mais tarde (e ainda moleque) pegando os filhos de Wendy e levando-os para Terra do Nunca para viver mais aventuras…

Peter Pan no Brasil
Talvez vocês possam não acreditar, mas Peter Pan fez um sucesso relativo no Brasil! A versão anime do personagem foi exibido por volta de 1991 nas manhãs da Tv Globo – que eram recheadas de desenhos legais, embora quase nenhum fosse anime! – e foram exibidas do princípio ao fim com direito a duas reprises! Naquela época, existia uma espécie de “horário nobre” dos desenhos animados nas manhãs das emissoras. Os melhores desenhos eram exibidos sempre perto da hora do almoço – hora em que a criançada que estudava de manhã já tinha chegado – e Peter Pan chegou a ocupar essa faixa de horário.

O anime também fez bastante sucesso na Alemanha e Inglaterra. Nesses países, foram lançados alguns episódios da série em DVD. Ah… Curiosamente, a Fox Kids desses países reprisou o anime por volta de 1996. Nessa época o canal ainda não tinha estreado no Brasil :( .

Durante a exibição do anime na Globo, o medonho longa metragem americano com Robin Williams fazendo um Peter “velho” (Hook – A Volta do Capitão Gancho) estreou no cinema e o retorno dessa atrocidade, fez a Saban produzir uma continuação animada baseada no filme. Intitulada “Peter Pan e os Piratas”, essa série foi apresentada na Rede Globo também, mas para chamar atenção dos “baixinhos” a emissora anunciava como “episódios inéditos de Peter Pan!”. Tremenda balela…

A dublagem dos personagens (pela Hebert Richers no Rio) foi feita inclusive pelo mesmo elenco da produção nipônica. Entre as vozes, temos Marisa Leal (a Rena de Ultraman Tiga e a Laura do Hamtaro) como Wendy; José Santa Cruz (o Dino da Silva Sauro) como Capitão Gancho e o dublador da 1ª voz do Tomy – o Ranger Verde – como Peter.

Voltando a falar em Saban, adivinha de onde veio nossa versão do anime do Peter Pan? Sim… Antes deles mutilarem séries tokusatsus pra fazer trecos como Power Rangers e V.R Troopers (fora outras coisas que nem vou mencionar… Tipo o live action da Sailor Moon com uma sailor paraplégica!!! @_@) eles distribuíam animes devidamente “adaptados” (leiam, censurados, editados, com trilha substituída, sem abertura… Ou seja, completamente descaracterizados como animes) em países como EUA, Alemanha e Inglaterra. Pra nossa sorte, o pacote de desenhos que a Globo comprou tinha lá esse pequeno animezinho… Que não chegou a revolucionar o cenário da programação infantil como Seiya e seus amigos fizeram poucos anos depois… Quem sabe ele (junto com Robotech, Guerra da Galáxias, Zillion, Nick & Neck, Gênio Maluco, Doraemon…) não estava preparando terreno para invasão do Santuário de Athena? Rs… Nem… Só passou por passar mesmo. Azar de quem não viu, lembrança eterna na memória de quem assistiu.

Checklist de Episódios
01 – Quem é o Peter Pan?
02 – A Sombra Perdida
03 – Terra do Nunca
04 – O Capitão
05 – A Louca Máquina de Smee
06 – Jonh, O Pirata
07 – O Ovo do Passáro-nunca
08 – O Relógio
09- Todo Dia é Aniversário
10 – O Primeiro Amor de Jonh
11 – A Mãe do Capitão Gancho
12 – Histórias de Terror
13 – Peter Pan Capturado
14 – O Pequeno e Bravo Michael
15 – O Traidor
16 – Branca de Neve Wendy
17 – A Insônia de Jonh
18 – O Bravo Tootles
19 – O Casaco do Capitão
20 – O Desparecimento de Wendy
21 – O Rapto de Wendy
22 – A Arma Secreta do Capitão Gancho
23 – O Gigante da Chuva
24 – Fuga do Vale dos Duendes
25 – A Volta do Tinkerbell
26 – O Amuleto Mágico
27 – Don Malatrop
28 – O Bracelete do Demônio
29 – Para o Alto
30 – O Lago de Fogo
31 – Peter Pan não pode Voar
32 – O Castelo Branco
33 – Rascal
34 – O Trem Fantasma
35 – A Chave Para o Espelho Negro
36 – O Ídolo de Pedra
37 – A Rota para o Castelo
38 – O Ataque do Capitão Gancho
39 – O Novo Aliado
40 – A Terra do Nunca em Perigo
41 – De Volta pra Casa

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

[image]

[image]

[image]

[image]

[image]

[image]

[image]

[image]

[image]

[image]

[image]


Enviar para um amigo
Imprimir





jboxtv
social
  • O mito. Uma lenda real. Esse é o Jaspion de proporções exóticas que a Focus deu como brinde na lata de DVDs do herói. Reza a lenda que o prótipo era lindo, mas na hora de receber...
mediacenter
JBOX
Games: Anunciado novo Jogo de Digimon
Adicionado:
31 de julho de 2014
JBOX
Vídeo: Primeiro Teaser de The Last…
Adicionado:
31 de julho de 2014
JBOX
Vídeo: Novo Trailer de Tekken 7
Adicionado:
26 de julho de 2014
 
enquete

Qual desses animes você compraria se fosse lançado em DVD?

Loading ... Loading ...
maiscomentados
twitter