Otaku Neoclássico #12: Read or Die (OVA) – Leia ou Morra

Essa não é mais uma campanha do MEC… =P

Já não deve ser segredo para ninguém que eu sou um grande fã de literatura, então vocês devem poder imaginar qual foi minha reação ao ouvir falar de um anime cuja trama gira em torno de livros e de alguns dos maiores gênios da humanidade. Fui atrás desse anime, vi, gostei e fui atrás dos demais.

Descobri que existia toda uma franquia em cima e acabei “ganhando” um dos meus universos ficcionais favoritos. Falo do mundo culto e divertido de Read or Die. E o assunto de hoje serão os OVAs (ou OAVs) que tornaram a franquia conhecida: R.O.D. OVA.

R.O.D. OVA é a adaptação da série de light novels Read or Die, de Hideyuki Kurata, e narra a história de Yomiko Readman, uma jovem mulher cabeça-de-vento que possui o poder de manipular papel e que gosta tanto de livros quanto o Luffy gosta de comida.

Num dia normal ela acorda e vai comprar livros (e acaba adquirindo o bastante para fazer uma pequena biblioteca). Mas um dos livros que ela consegue é muito especial e, subitamente, um estranho homem-inseto tenta roubá-lo. Yomiko o derrota usando apenas uma tira de papel (!), mas logo depois surge Joker, um agente da Biblioteca Britânica que diz que aquele livro está envolvido com um certo Caso I-jin.

De repente Yomiko, também conhecida como The Paper (que em japonês soa algo como “ZÁ PEIPÁ!”), se vê junto ao brucutu Drake Anderson e à misteriosa Nancy Makuhari, a Miss Deep, numa missão que decidirá o futuro da humanidade.

Os OVAs são, nos melhores termos, como um filme do James Bond. Da música de abertura – um jazz composto por Iwasaki Taku (responsável pela ótima trilha sonora de Tengen Toppa Gurren Lagann) que caberia muito bem num filme do 007 – à duração da série – três episódios de meia-hora – tudo acaba remetendo a um filme de ação.

A maneira episódica como o primeiro e segundo OVA se ligam pode fazer não parecer, entretanto todos os elementos narrativos da animação são fortemente inspirados pelo cinema de espionagem. Fazendo a experiência de assistir à série em partes separadas e toda de uma vez, é possível notar que do segundo modo a trama flui bem melhor. Até o plano dos vilões e a maneira como eles agem passam a sensação de se estar diante de um filme de espionagem. Não falta nem a clássica prisão do herói num tanque de água que enche lentamente.

Toda a força cinematográfica da narrativa continua também nas cenas de ação. Há diversas perseguições e os combates, apesar de claramente pensados para funcionarem num anime, lembram muito cenas de um filme de ação. Uma perseguição aérea em Nova Iorque (na qual um planador a vapor pilotado Otto Lilienthal é perseguido por um avião de papel pilotado por Yomiko), outra perseguição em meio às ruas de uma cidade indiana, uma invasão à fortaleza inimiga no meio do oceano, é difícil não ver quanto a série pega do cinema de espionagem.

E é tudo muito bem ilustrado pela ótima animação do estúdio DEEN (que em 2006 adaptaria a galinha de ovos de ouro Fate/Stay Night) e pela trilha sonora de Taku Iwasaki. A direção de Koji Masunari (que também foi responsável R.O.D. The TV) é eficaz o bastante para falar tudo que se tem a saber sobre uma personagem na cena em que ele é introduzido.

E, falando nas personagens, é incrível como eles são trabalhados. Todas são extremamente arquetípicas e têm suas funções reveladas no exato momento em que são colocados na tela. O anime não faz questão alguma de esconder isso e é toda essa sinceridade quanto ao que está sendo entregue que o torna tão unicamente divertido.

Não há tentativas de ser filosófico ou grandioso, nem de se fingir de original ou incrivelmente inteligente, mas apenas de se entregar ao público uma série divertida o bastante para se tornar popular. É um anime de gênero e nada mais.

R.O.D. OVA teve uma ótima recepção do público nipônico, o suficiente para receber uma continuação para TV em 2003 e ser lançado nos principais mercados do mundo (Red or Dream, exibido no Brasil via Animax).

Com uma comédia leve, uma ótima dose de ação e personagens divertidas de se assistir, a animação é uma ótima pedida aquelas tardes em que os amigos se reúnem para assistir alguma coisa descompromissada.

Título: Read or Die: OVA
Estúdio:
DEEN
Direção:
Koji Masunari
Número de Episódios:
3

Publicidade
close