Panini lançará mangás de Dragon Ball Super, Boruto e Liga da Justiça

Pouco tempo depois de anunciar o lançamento no Brasil dos mangás Fire Force (de Atsushi Ohkubo) e The Promissed Neverland (de Kaiu Shirai e Posuka Demizu), a Panini continua firme e forte na sua missão de inundar as bancas (força do hábito dizer, já que o que menos tem em nossas bancas de revistas são… revistas…) com mais mangás que seu bolso consegue comprar.

Como vimos no Biblioteca Brasileira de Mangás, através dos registros de ISBN (código que cataloga todas as publicações oficiais), a editora lançará nos próximos meses mais 3 novos títulos, sendo 2 deles bem óbvios, que mais cedo ou mais tarde chegariam. Esses dois em questão acabaram sendo oficializados pela própria Panini no mesmo dia do vazamento.

O primeiro é Dragon Ball Super, que dispensa apresentações. Previsto para ser lançado em julho, o título custará R$21,90 em papel offwhite e terá periodicidade bimestral.

Trata-se de uma continuação direta do mangá original, com arte de Tayotaro, sendo uma adaptação meio que a seu modo – e com algumas diferenças – do anime, atualmente em exibição pelo Cartoon Network e disponível pela Crunchyroll. Serializado desde 2015 na revista V-Jump, a obra tem até o momento 6 volumes encadernados.

Outra novidade atende pelo nome de Boruto, que até demorou a chegar em vista do sucesso comercial que foi o mangá Naruto – prova disso são as 500 versões diferentes da obra, em (re)publicação por aqui até hoje.

Assim como DB Super, Boruto chega em julho no mesmo formato e preço. Trata-se de uma continuação direta de Naruto, focado no filho do ninja loiro, porém com arte de Mikio Ikemoto, em publicação desde 2016 na Shonen Jump semanal e com 5 volumes lançados até agora. O anime ainda não ganhou uma versão dublada por aqui, mas pode ser visto legendado em nosso idioma através do Crunchyroll.

Anúncio de Boruto e Dragon Ball Super pela Panini

Por fim, e ainda com detalhes do formato não divulgado pela editora, teremos Batman e Liga da Justiça. Publicado desde o ano passado no Japão no embalo do filme e com 2 volumes até o momento, a obra chama atenção por sua autora, Shiroi Teshirogi, xodó dos fãs de Cavaleiros do Zodíaco, por ter sido responsável pelo bacana Saint Seiya: The Lost Canvas (que inclusive terá relançamento luxuoso pela JBC).

Mais detalhes sobre essa publicação devem sair em breve.

Publicidade
close