Coluna do Daileon#7: Kamen Rider Zi-O revelado! Conheça o último herói da era Heisei

E ainda: um crossover inusitado com os Power Rangers.

Saudações inca-venuzianas! (Awika!) A semana foi de tirar o fôlego. Tivemos anúncio de crossover entre Power Rangers e Street Fighter. Mais invasão de Godzilla e a horda de kaijus. Essas e outras novidades você confere na Coluna do Daileon. Mas antes, temos que começar com grande estilo. Foi REVELADA a história sobre Kamen Rider Zi-O e nós vamos contar aqui e agora. Pegue seu cronômetro, pois como diria Silvio Luiz: “acerte o seu aí, que eu arredondo o meu aqui”.


Batalha entre espaço-tempo

O site oficial de Kamen Rider Zi-O está no ar pelo portal da TV Asahi na internet. O topo da página diz o seguinte:

O Heisei Rider final aparece! Celebre o nascimento do rei da próxima geração! Comemorando a 20ª série Heisei Kamen Rider, Kamen Rider Zi-O! A série Kamen Rider que começou com Kamen Rider Kuuga finalmente chegará ao fim com Kamen Rider Zi-O.

O mais novo herói é um viajante do tempo que luta contra o mal no espaço-tempo. O visual é bem sugestivo, já que ele lembra um relógio tipo Rolex. Em seu rosto está escrito a palavra “Rider” em katakaná (como nos títulos oficiais das séries). Seu dispositivo de transformação é chamado de ZikuDriver e utiliza os itens Ride Watch. Usando esses relógios, Zi-O é capaz de usar armaduras baseadas em antigos Rider da era atual e usar seus respectivos poderes. Como podemos ver no pôster abaixo, está um “misterioso Kamen Rider” e com a palavra “Rider” em hiraganá escrita em seu rosto. Bem, não é segredo pra ninguém que o nome deste personagem é Kamen Rider Gates (falei sobre ele na edição passada da coluna).

Um resumo da série também foi revelado:

No outono de 2018, uma máquina do tempo aparece diante de um herói nascido no ano 2000. O herói sempre sonhou em se tornar um rei. Uma misteriosa garota aparece da máquina do tempo, dizendo ao herói: “Eu venho do ano 2068, um mundo sem esperança, onde o rei dos demônios reina supremo.” A garota veio do futuro em um esforço desesperado para mudar seu próprio tempo. A garota então dá ao herói um aviso ameaçador: “Você se tornará o Kamen Rider Zi-O, o Rei do Tempo, o demônio destinado a governar o mundo.” Esse realmente pode ser o destino do herói? Esta é a história de um Kamen Rider que seria o rei, que lutará para salvar o passado, presente e futuro, encontrando os vários Heisei Kamen Riders no espaço-tempo.

O elenco principal será apresentado oficialmente durante uma coletiva marcada para 7 de agosto e mais detalhes deverão ser divulgados. Ryuta Tasaki irá assumir a direção nova série e ele já esteve à frente das séries Kamen Rider Den-O (2007), Kamen Rider W (2009), Kamen Rider Drive (2014), Sailor Moon (o live action de 2003), entre outros trabalhos. O roteiro é assinado por Kento Shimoyama, o mesmo de Ninninger (série Super Sentai de 2015) e será sua estreia na franquia Kamen Rider como escritor principal. Shinichiro Shirakura, produtor da maior parte da primeira fase da era Heisei Kamen Rider, é outro nome confirmado e ao seu lado estará Naomi Takebe (Kamen Rider Gaim, Go-Busters e Ninninger). Toshihiko Sahashi é o nome do responsável pela trilha sonora do programa dominical.

Kamen Rider Zi-O estreia em 2 de setembro e irá ao ar todos os domingos a partir das 9h da madruga pela emissora japonesa TV Asahi. Antes, o novo herói vai aparecer brevemente em 4 de agosto no filme Kamen Rider Build: Be The One.


Crossover

O canal oficial de Power Rangers Legacy Wars lançou no último fim de semana um vídeo promocional para o inusitado crossover com Street Fighter. Ryu e Chun Li se encontram com Tommy Oliver (Jason David Frank) e Gia (Ciara Hanna). Os heróis terão que impedir que M. Bison corrompa a rede de morfagem.

Nota da coluna: Meu amigo Raphael e sua digníssima Ana Luiza fizeram uma análise sobre a novidade no canal Mega Power Brasil. Assista lá e não deixe de curtir pra dar aquela forcinha camarada.


Rei dos Monstros

Uma enxurrada de trailers de blockbusters foram liberados nesse fim de semana durante a San Diego Comic Con. E um deles foi de Godzilla II: Rei dos Monstros (agora sim um título oficial em português). Neste vídeo também aparecem os kaijus Rodan, Mothra e King Ghidorah. No final da edição anterior da coluna escrevi sobre as novidades sobre a aguardada continuação da saga MonsterVerse.

Estreia nos EUA em 31 de maio de 2019.


Trailer de 1964?

Uma montagem feita por fã adaptou as cenas do mesmo trailer com filmagem à película. Como se o filme fosse lançado em 1964, quando estreava Ghidrah, O Monstro Tricéfalo.

Escrevi esse texto no Blog Daileon sobre esse vídeo e curiosidades desse clássico que é o quinto filme da franquia Godzilla.


Vida longa ao rei

É, amigos, está irresistível falar sobre o rei dos monstros. Tanto que saiu essa belezura aí. Um pôster… ou melhor, uma obra de arte que retrata Godzilla enfrentando King Ghidorah. É pra deixar qualquer fã babando.


Na íntegra

O canal Tokusatsu TV liberou nos últimos dias mais episódios de estreia de Jaspion, Flashman e Jiban no YouTube. Na realidade são versões na íntegra dos episódios anteriormente postados em partes (só tá faltando os previews dos episódios seguintes, mas tá valendo).


Garo no ar

Como não custa nada lembrar, Garo: Red Requiem já está disponível no Tokusatsu TV e na versão dublada. O filme estará disponível, pelo menos, até 25 de agosto. Comemore a marca de 100k do canal. Aproveite. É de graça.


Depois da guerra

O episódio 46 de Kamen Rider Build acontece logo após os eventos de Be The One. Vai ao ar pela TV Asahi neste domingo (29), seis dias antes da estreia do filme de verão.


Kaiju só para baixinhos

A Tsuburaya anuncia a série de livro Kaiju Step. Publicado pela revista Meba, o título é destinado para crianças japonesas na idade pré-escolar e narra os “primeiros passos” da vida através dos kaijus da franquia Ultra.


Reunião do elenco de Jaspion

No dia 5 de agosto vai acontecer um evento que reunirá os atores Hiroshi Watari (Boomerman), Kiyomi Tsukada (Anri) e do dublê Takanori Shibahara (o homem que vestia o traje do herói).

Por sinal, Hikaru “Seiki” Kurosaki não vai participar. O motivo todo mundo já conhece.


A noite do Gridman

Nesta quarta (25) aconteceu um evento japonês Gridman Special Night, que promoveu o lançamento do anime SSSS.Gridman em outubro. O momento contou com entrevistas com o elenco e a equipe, apresentação de designs dos personagens principais e dos kaijus. Além do visual do herói da nova versão animada. No palco houve uma apresentação ao vivo do Gridman ao lado do novo.

Confira a nova imagem promocional da série:


Lembranças e sonhos de um espaço debutante

Aqui em Fortaleza (ou “terra da luz” para os íntimos) acontece a 18ª edição do Sana. Começa nesta sexta (27) e vai até domingo (29). Durante a edição acontece a 15ª do Sana Tokusatsu, que até hoje é um ponto de encontro entre os fãs de tokusatsu da capital cearense que esperam por duas edições por ano.

O espaço começou em 2004 como salas de exibição de séries clássicas e recentes até então, quando ainda era realizado no antigo Centro de Convenções. Desde janeiro de 2013, o Sana acontece no Centro de Eventos do Ceará. Um espaço bem maior que o antigo prédio. Em julho do mesmo ano, a coordenação do setor de tokusatsu passou a se tornar uma sala temática. Devido à ampliação do evento, houve a necessidade de mudança de formato. Lá acontecem exposições de materiais relacionados a esse tipo de produção como discos,DVDs, revistas, miniaturas, action figures, capacetes de super-heróis etc. O espaço também é destinado à palestras e bate-papo (chamados de “mesa redonda”).

Passei a frequentar o Sana em 2007 e e desde então concheci outros fãs de tokusatsu (nada de “tokufã”, marmanjada. Ninguém usa mais essa redundância horrível criada nos cafundós do extinto Orkut). Depois da edição de janeiro de 2013, o Sana Fest (atualmente acontece em dezembro), eu e mais alguns companheiros de um grupo do qual fazia parte passamos a trabalhar com palestras sobre tokusatsu. E por lá fiquei até janeiro de 2017.

A palestra mais penosa foi sobre os 50 anos de Ultraman, em julho de 2016 (foto). O projeto foi idealizado por mim junto com um amigo de longa data que me deu bastante assistência por meses (apesar da limitação de tempo dele ter sido maior do que o meu). O formato foi um tanto ousado. Além de slides, fiz questão de montar vídeos de apresentações sobre a franquia no Japão, no Brasil e até uma homenagem às demais séries da Tsuburaya. Foi um trabalho duro. Passamos por dificuldades nos bastidores de produção que jamais contarei em público. Mas conseguimos transmitir a história de uma das franquias de maior relevância do tokusatsu.

Eu estava planejando uma palestra sobre os 50 anos de Ultraseven para julho de 2017, mas meu amigo/assistente teve que cuidar de um problema de saúde (hoje ele está bem). Tive que abdicar do projeto faltando três meses para o evento. Foram vários motivos e alguns deles eram por conta de outros projetos que queria seguir e pelo meu desligamento do grupo que trabalha para o Sana Tokusatsu. Fiquei conhecido nos bastidores como “o especialista de Ultraman”, mas na realidade minha intenção não se tratava disso. Eu queria mesmo era valorizar as raízes e inserir outros temas além das famosas franquias da Toei (como acontece há algum tempo nos eventos fora do Ceará) e tinha vontade de lançar outras palestras como Godzilla, por exemplo. Era mais pela necessidade de informação e por querer mostrar ao público que nem só da extinta Manchete é feita a história do tokusatsu.

Em tempo, sinto que meu ciclo naquele formato de apresentação havia terminado e queria mesmo investir mais como alguém que gosta de escrever sobre tokusatsu.

Enfim, guardo boas lembranças da época e sou eternamente grato aos meus antigos coordenadores: Marcus Henrique (que foi um dos integrantes dos extintos programas União Otaku [na TV União] e TV Sana [na TV Diário]) e Herick Holanda (atual coordenador geral da sala temática). Duas grandes pessoas que respeito profundamente.

Espero que o Sana Tokusatsu vingue por mais 150 anos e que num futuro próximo venha a evoluir da mesma forma como os espaços dedicados ao gênero nos grandes eventos do Brasil. Pode ser difícil, mas o caminho é buscar inovação, novas parcerias, e formar de consultoria/curadoria que esteja antenada sobre as novidades/tendências do universo tokusatsu e que valorize as raízes.

Quem sabe eu volte a atuar, mas quero fazer ao lado de comunicadores que estão mudando a cara do tokusatsu no Brasil e prestando um serviço de divulgação com qualidade na internet. Esse é o meu sonho.

Pra esse fim de mês é só. E eu vou aqui correndo que hoje à noite tem show do Kushidão. Te vejo no futuro!

Publicidade
close