Mangá “Oya-san to Boku” retorna após hiato de 4 meses

Mangá conta as vivências do autor com a proprietária do seu apartamento.

Na última quarta-feira (14/11) o site oficial Daily Shinchou, da editora Shinchosha, anunciou que o mangá Oya-san to Boku (A proprietária e eu, tradução literal), de Tarou Yabe, voltará do hiato que entrou em agosto deste ano. O motivo do hiato foi a morte da proprietária do apartamento de Tarou, inspiração para a personagem de sua obra.

Tarou comentou que voltar a escrever seu mangá “tem sido doloroso, mas agradável. Solitário, mas feliz“. Ele disse que recorda das palavra da senhora de que conversar com ele parecia estar com seus amigos já falecidos e sua família. Tarou espera ter a mesma sensação de estar com ela novamente ao voltar com sua obra.

Em agosto, a revista Weekly Shinchou anunciou a pausa da continuidade do mangá. Uma semana antes do anuncio, Tarou publicou em seu Twitter uma mensagem sobre a morte da senhora, nela ele disse: “há muitas coisas que eu queria conversar com ela, muitas coisas que eu gostaria de perguntar“. Ele também comenta que agosto era o mês preferido da senhora, e que virou o mês preferido dele.

Oya-san to Boku é baseado nas vivências reais de Tarou e a senhora proprietária do apartamento, como suas conversas e passeios.

O mangá foi publicado pela revista Shousetsu Shinchou, da editora Shinchosha, no começo de 2016. Em outubro a editora lançou um volume com as histórias compiladas. Em 3 meses o mangá vendeu 200 mil cópias e até então já foram vendidos 660 mil cópias. Em abril deste ano foi lançada a segunda temporada do mangá pela revista Weekly Shinchou.

Em janeiro, o canal de youtube Yoshimoto Kogyo lançou um curta animado baseado em Oya-san to Boku, chamado Udon to Hotaru (Udon e vaga-lumes, tradução literal) e narrado pelo próprio Tarou.

O curta ganhou um prêmio na 22º premiação cultural Tezuka Osamu.

Confira o curta:

No curta, Tarou e a senhora estão indo almoçar udon quando uma ventania forte bate e a senhora perde o equilíbrio, sendo ajudada por Tarou, que segura a sua mão. Ela diz que faz anos que alguém não segura a mão dela e ri, Tarou diz o mesmo. Ele diz que normalmente almoça gyudon (o prato consiste em uma tigela de arroz com carne bovina e cebola) ou hambúrguer. A senhora diz que nunca experimentou, mas que gostaria um dia.

Ela comenta que na época da guerra, ela ia para perto do rio ligar para seus amigos e lá havia muitos vaga-lumes.

[Via AnimeNewsNetwork]

Publicidade
close