Crunchyroll anuncia a dublagem de 7 animes, incluindo ‘The Ancient Magus Bride’ e ‘Orange’

Nova temporada de versões brasileiras a caminho?

Quem se manteve de pé no evento Virada Nerd, do fim da noite desse sábado (24/11) para o início de domingo, acompanhou as novidades preparadas pela Crunchyroll, com destaque ao anúncio de novas dublagens em português para os animes da plataforma.

Ao todo, foram anunciados 7 títulos que receberão versão brasileira, trabalhos divididos entre os mesmos estúdios responsáveis pelas séries exibidas com dublagem este ano (como Black Clover, Youjo Senki e Mob Psycho 100). Ou seja, novos projetos tocados pelo Som de Vera Cruz (RJ), UniDub (SP) e Wan Marc (RJ).

O primeiro anúncio foi de The Ancient Magus Bride (Mahoutsukai no Yome), anime baseado no mangá de Kore Yamazaki, publicado no Brasil pela Devir. O título teve inclusive o primeiro episódio dublado exibido logo após o painel da Crunchyroll (abaixo você confere alguns trechos que capturamos na exibição durante o evento). O trabalho ficou sob responsabilidade do estúdio Som de Vera Cruz e conta com o nome de Guilherme Briggs no elenco, fazendo a voz do personagem Elias.

A lista de animes dublados seguiu com Orange, série de 2016 do estúdio Telecom Animation Film, baseada no mangá de Ichigo Takano (publicado por completo no Brasil pela Editora JBC); Joker Game, anime de 2016 do Production I.G, baseado numa série de livros de Koji Yanagi; Interviews with Monster Girls (Demi-chan wa Kataritai), série de 2017 do estúdio A-1 Pictures, baseada no mangá de Petos; In Another World with My Smartphone (Isekai wa Smartphone to Tomo ni), anime de 2017 do Production Reed, baseado numa série de light novels de Patora Fuyuhara, ainda em publicação no Japão; Recovery of MMO Junkie (Netjuu no Susume), série de 2017 do Signal.MD, baseada em um mangá de Rin Kokuyou; e por fim, KonoSuba (Kono Subarashii Sekai ni Shukufuku wo!), série de 2016 do Studio Deen, baseada nas light novels de Natsume Akatsuki.

Ainda não há previsão para a estreia de nenhuma dessas séries (da dublagem, no caso, já que todas estão disponíveis no serviço da Crunchyroll em idioma original, com legendas em português). Exceto por ‘Magus Bride’, não foi especificado qual estúdio cuidou de cada título.

Em TV aberta, a Crunchyroll segue exibindo as séries Black Clover, Bungo Stray Dogs e Free!, todas dubladas em português. A transmissão acontece de segunda a quinta e aos sábados, pela Rede Brasil de Televisão (não confundir com TV Brasil!). Saiba mais aqui.

[Via Painel Crunchyroll na Virada Nerd]


Sobre The Ancient Magus Bride

De autoria de Kore Yamazaki, The Ancient Magus Bride (Mahoutsukai no Yome) estreou nas páginas da revista japonesa Comic Blade em 2014. Ainda em publicação, o mangá já reúne 10 volumes, sendo que 5 deles já saíram no Brasil pela Devir Editora.

Narra a história de Chise Hattori, uma órfã de 15 anos, desesperançada e sem perspectiva para sua vida. Sem nenhum motivo aparente, ela é comprada por um ser chamado Elias Ainsworth, que diz um mago, fazendo que ela seja sua discípula, mas também a sua noiva. Um novo sentido surge para a garota, que passa a viver em um universo de fadas e magia, mas sem saber ainda se essa é de fato a sua salvação.

Em 2016 foi produzido um OVA de 3 episódios pelo Wit Studio (Attack on Titan), que seguiu com o projeto em uma série animada de 24 episódios no ano seguinte. A direção foi de Norihiro Naganuma (Blood-C: The Last Dark).


Sobre Orange

Criado como um mangá por Ichigo Takano nas páginas da revista japonesa Bessatsu Margaret, Orange foi publicado originalmente entre 2012 e 2015, totalizando 6 volumes encadernados – todos publicados no Brasil pela Editora JBC.

Na história conhecemos uma jovem estudante comum chamada Naho Takamiya. Certo dia, ela se atrasa para a aula — algo que nunca aconteceu antes em sua vida — e se depara com uma carta em seu quarto. A grande questão é que esta carta foi enviada de 10 anos do futuro e ainda mais: foi enviada pela própria Naho. Na carta, o dia inteiro de Naho é contado, de como ela conhecerá Kakeru Naruse e até mesmo um atraso. No fim, há um pedido estranho, para que ela salve Kakeru.

Em 2015, a história foi adaptada em um filme live-action, dirigido por Kojiro Hashimoto. Em 2016 foi a vez do anime, com 13 episódios animados pelo Telecom Animation Film e dirigidos por Hiroshi Hamasaki (Steins;Gate). Ainda em 2016, foi lançado um filme animado que reconta a história da série e apresenta uma continuidade inédita.


Sobre Joker Game

Joker Game nasceu como uma série de novels em 2008, durando até 2016, com 4 volumes escritos por Koji Yanagi. Rendeu vários títulos em mangá e até um filme live-action, até virar uma série animada em 2016, pelo Production I.G (Haikyuu!), com direção de Kazuya Nomura (Princess Principal).

Em um cenário que caminha para o início da Segunda Guerra Mundial, o Tenente-coronel Yuuki, do Exército Imperial, toca por debaixo dos panos a Agência D, uma organização de espionagem composta por civis graduados em universidades aprovados com excelência nos duros processos seletivos aos quais foram submetidos. Guiados por Yuuki, eles adquirem conhecimentos em comunicação sem fio, aviação, usos com pólvora, além de outras habilidades necessárias a espiões, como furtos e arrombamentos.


Sobre Interviews with Monster Girls

Chamado originalmente de Demi-chan wa Kataritai, Interviews with Monster Girls estreou como mangá em 2014 nas páginas da revista Young Magazine the 3rd, com desenho e roteiro produzidos pelo artista Petos. A obra ainda está em publicação, reunindo até então 6 volumes.

A versão animada rendeu 13 episódios em 2017, com produção do estúdio A-1 Pictures (Fairy Tail) e direção de Ryou Andou (GATE). A comédia acompanha três “demis”, como são apelidados os seres que possuem particularidades incomuns (como vampiros, demônios da neve, súcubos…). Tetsuo Takahashi é um humano comum nesse universo, uma sociedade que está aceitando aos poucos a convivência com os demis. Ele é um professor de biologia fascinado pelo assunto dos demis, ensinando as garotas com o interesse de poder entendê-las melhor.


Sobre In Another World with My Smartphone

Com roteiros de Patora Fuyuhara e ilustrações por Eiji Usatsuka (Zero no Tsukaima), In Another World with My Smartphone (Isekai wa Smartphone to Tomo ni) é originalmente uma série de light novels, publicada no Japão desde 2015. Atualmente já são 14 volumes, que também deram origem a uma série em quadrinhos em 2016, ilustrada pelo artista Soto.

Na história, um jovem de 15 anos chamado Touya Mochizuki tem a chance de receber uma nova vida após ser morto por acidente pelo próprio Deus. Porém, não podendo ressuscitá-lo no mesmo mundo, Deus envia Touya para uma realidade alternativa, e deixa que ele faça um único pedido especial – o pedido do garoto acaba sendo ter o seu smartphone junto a ele novamente. Em um mundo fantasioso com o seu fiel celular (modificado para funcionar neste mundo), Touya tem suas habilidades aprimoradas e segue fazendo amizades com diversas pessoas (mulheres, principalmente), viajando por aí em missões diversas sem muitas preocupações.

A animação do Production Reed (Cyber Team in Akihabara) surgiu em 2017, com 12 episódios dirigidos por Takeyuki Yanase.


Sobre Recovery of MMO Junkie

Conhecido originalmente como Netjuu no Susume, Recovery of MMO Junkie nasceu como mangá em 2013, nas páginas da revista digital Comico Japan. Criado por Rin Kokuyou, rendeu apenas 2 edições encadernadas, sendo encerrado em 2015.

Virou anime em 2017, com 10 episódios e 1 OVA produzidos pelo Signal.MD (Cyborg 009: Call of Justice), com direção de Kazuyoshi Yaginuma. Conta história de Morioka Moriko, uma solteirona NEET de 30 anos de idade. Em meio à sua busca em ser a maior NEET de todas, ela entra no MMORPG Fruits de Mer, onde cria um belo avatar masculino chamado Hayashi. Só que Morioka é péssima no jogo, até que começa a receber ajuda da garota Lily. Paralelo a isso, na vida real, ela tem uma conexão ao conhecer um loiro assalariado chamado Sakurai Yuta, o que pode mudar de vez a sua rotina online.


Sobre KonoSuba

Kono Subarashii Sekai ni Shukufuku wo!, ou simplesmente KonoSuba, é originalmente uma série de novels de Natsume Akatsuki, criada em 2013, com vários derivados ainda em publicação. Além de mangá e game, virou anime em 2016, com 20 episódios mais 1 OVA produzidos pelo Studio Deen.

Na história, após morrer em um trágico “acidente” de trânsito, o otaku Kazuma Sato encontra a debochada e impaciente deusa Aqua no além, que lhe oferece três possibilidades de vidas pós-morte: ir para o céu e ser obrigado a tomar sol durante toda a eternidade, reencarnar como um bebê e recomeçar tudo do zero, com outra família, ou ser enviado para um mundo medieval de aventuras místicas para enfrentar um rei demônio, mantendo suas memórias, com o cheat de poder portar qualquer habilidade, poder ou item que desejasse criar. Ele escolhe a última opção. No entanto, para a surpresa da deusa guia, decide carregá-la como item. Daí em diante, o anime conta a história atrapalhada da dupla em tal mundo de aventuras, destacando que aventuras, quando vividas por NPCs, podem não ser tão emocionantes – ou heroicas – assim.

Publicidade
close