CCXP 2018: Panini anuncia edição de luxo de Dragon Ball

ATUALIZAÇÃO (17/12): A Panini voltou atrás quanto à informação de que a edição de luxo seria totalmente colorida. Confira mais detalhes clicando aqui. Abaixo segue a postagem original.


Na última sexta-feira (7/12), a Panini usou o seu espaço durante o evento Comic Con Experience para anunciar 5 títulos nipônicos que chegam ao nosso mercado a partir de 2019. Além de Golden Kamuy, Wotakoi, Perfect CrimeOmoi, Omoware, Furi, Furare, a empresa pretende fazer o bolso dos fãs de Dragon Ball sofrer, publicando uma reedição de luxo da obra.

Chamada pela Panini de Dragon Ball Ultimate, a nova coleção não teve muitos detalhes revelados. O editor Levi Trindade se limitou a adiantar um item não menos importante: será uma edição totalmente colorida.

O mangá de Dragon Ball foi lançado no Brasil pela primeira vez no ano 2000, pela Conrad Editora. Junto a Cavaleiros do Zodíaco, foi um marco editorial, já que os dois foram os primeiros quadrinhos japoneses publicados por aqui com o sentido de leitura original, ou seja, da direita para a esquerda. Anos depois da 1ª publicação, em 2005, a Conrad arriscou lançar a chamada Edição Definitiva de Dragon Ball.

Capa japonesa da “Edição Definitiva” de Dragon Ball, lançada pela Conrad no Brasil de forma incompleta.

Essa edição mais luxuosa da Conrad tinha como base a versão também conhecida como Perfect Edition, lançada no Japão em 2002. Essa versão tinha alguns capítulos coloridos, capas exclusivas, reedições do autor Akira Toriyama, melhor acabamento gráfico e reduzia o número de volumes de 42 edições para 34. No Brasil, a Edição Definitiva chegou a ter propagandas veiculadas na TV e no rádio, mas o mercado aparentemente não estava pronto pra receber uma série cara desse jeito – a publicação foi cancelada antes do fim, com só 16 volumes.

Na divulgação em seu painel, a Panini ilustrou a versão Ultimate de Dragon Ball com a capa da mesma edição usada pela Conrad, mas não será essa. Tudo leva a crer que a editora licenciou a coleção “Full Color” publicada no Japão a partir de 2013. São 32 volumes com todos os capítulos colorizados digitalmente.

Capa japonesa da edição Full Color. A numeração recomeça a cada novo arco.

Ainda não se sabe se a Panini vai manter a mesma numeração. Aliás, originalmente, a edição Full Color começa do número 1 a cada mudança de arco. À área de notícias da Crunchyroll, fontes ligadas à editora já garantiram o óbvio, que o material terá um preço elevado. O acabamento não tem comparação com o de um Vagabond ou Slam Dunk, sendo algo ainda mais luxuoso mesmo, mais próximo ao chamado Kanzenban dos Cavaleiros do Zodíaco, em publicação atualmente pela Editora JBC.

Se o seu bolso comportar, boa leitura.

[Via Painel Panini e Crunchyroll]

 

 

Publicidade
close