Fim de contrato: “Os Cavaleiros do Zodíaco” e “Dragon Ball Z” deixam a grade da Rede Brasil

Produtora decide não renovar com o canal de TV.

Quem ainda acompanhava as reprises dos clássicos da Toei Animation na grade da Rede Brasil foi surpreendo já no último sábado (15), quando a série Os Cavaleiros do Zodíaco não foi exibida. Já na segunda-feira (17), foi a vez de Dragon Ball Z ser repentinamente substituído por uma animação natalina macabra de tão feia.

O motivo de tudo isso foi esclarecido meio tardiamente pela emissora, em comunicado em suas redes sociais. Acontece que o contrato da Rede Brasil com a Toei Animation chegou ao fim e, ao menos no momento, não será renovado, por decisão da produtora japonesa.

“A Rede Brasil de Televisão lamenta informar que a partir do dia 15 de dezembro não exibiremos mais os animes Dragonball Z e Cavaleiros do Zodíaco por conta do término da parceria com a Toei Animation, detentora dos direitos de exibição dos desenhos, por decisão deles por tempo indeterminado.” – diz o início do comunicado.

Com isso, o mais prejudicado é o judiado espectador de Dragon Ball Z. Por conta das várias reprises, a última saga do anime, o arco de Majin Boo, acabou por não ser exibido – o que seria a primeira exibição sem cortes desses episódios na TV brasileira. Apenas o 1º episódio da fase chegou a ir ao ar pela emissora.

Em relação aos animes, por enquanto a Rede Brasil segue apenas com o bloco Crunchyroll TV, uma espécie de propaganda do serviço de streaming na TV aberta. Animes dublados são exibidos como “aperitivo” para atrair assinantes, em grades alteradas constantemente. Nesta mesma segunda, estreou uma nova grade, com os títulos In Another World with My Smartphone e Recovery of a MMO Junkie. Saiba mais aqui.

[Via Fanpage RBTV]


Dragon Ball surgiu como mangá em 1984, sendo uma criação de Akira Toriyama, que anteriormente já tinha emplacado no Japão o sucesso Dr. Slump. Adaptando livremente o conto chinês Jornada ao Oeste, começa contando a história do pequeno Goku, um garoto com uma força extraordinária e um rabo de macaco, que viveu até então isolado da humanidade. Sua vida muda quando uma jovem aventureira chamada Bulma o conhece, procurando por uma das lendárias Esferas do Dragão. Juntos eles entram numa jornada atrás das 7 esferas existentes, que reunidas podem conceder qualquer desejo.

Os quadrinhos viraram uma série animada em 1986, pela Toei Animation. Após 153 episódios, continuou com o título Dragon Ball Z, a partir de 1989. Com os personagens mais velhos, em Dragon Ball Z o foco se consolida na ação, com Goku e outros lutadores enfrentando grandes ameaças contra a Terra.

O mangá original foi publicado no Brasil a partir de 2000, pela Conrad Editora e posteriormente foi republicado pela Panini. O anime Dragon Ball estreou no Brasil em 1996, pelo SBT, que exibiu 60 episódios dublados pela Gota Mágica. Em 2002, a série teve todos os episódios exibidos pela Rede Globo, com uma redublagem pela Álamo, finalizada pela DPN. Uma outra reprise, dessa vez com todos os episódios dublados na Álamo, aconteceu posteriormente no Cartoon Network e Tooncast. Alguns episódios também estão disponíveis pelo NOW.

Dragon Ball Z estreou no Brasil pelo Cartoon Network e Bandeirantes em 1999, sendo exibido também pela Rede Globo. Mais recentemente, teve exibição em HD pela Rede Brasil e possui alguns episódios disponíveis pelo NOW.

Os Cavaleiros do Zodíaco (Saint Seiya) estreou nas páginas da revista Weekly Shonen Jump em dezembro de 1985. De autoria de Masami Kurumada (Bt’X, Ring ni Kakeru), a trama rendeu uma versão animada em 1986 pela Toei Animation (Dragon Ball, Sailor Moon), patrocinada diretamente pelaBandai, que marcou época com os bonecos derivados que vestiam armaduras de metal.

A história narra a saga de um grupo de jovens que protegem a Terra guiados por Saori Kido, a reencarnação da deusa Atena. Treinados desde crianças, órfãos de todos os cantos são recrutados para vestirem armaduras mitológicas, baseadas nas constelações.

Exibido no Brasil a partir de setembro de 1994 na extinta Rede Manchete, foi um fenômeno comercial que abriu porta para as animações japonesas no país. A série clássica foi reprisada anos depois pelo Cartoon NetworkBandPlay TV, e teve passagem recente em alta definição pela Rede Brasil de Televisão. A Crunchyroll também disponibiliza a série por streaming, com dublagem. Foi lançada por completo em DVD pela PlayArte, que atualmente produz a versão em Blu-ray.

O mangá original foi publicado por aqui pela primeira vez no fim de 2000, pela Conrad Editora. Ganhou nova edição pela mesma empresa e depois pela Editora JBC, que publica atualmente uma edição de luxo, Cavaleiros do Zodíaco: Kanzenban.

Saint Seiya gerou vários derivados entre animações e quadrinhos, sendo continuações ou spin-offs. Entre os mangás, os títulos Episódio G (Conrad), Lost Canvas, Next Dimension e Saintia Shô (JBC) foram publicados no Brasil. Entre os animes, Os Cavaleiros do Zodíaco Hades (2002), Saint Seiya: The Lost Canvas (2009), Os Cavaleiros do Zodíaco: Ômega (2012) e Os Cavaleiros do Zodíaco: Alma de Ouro (2015, apenas legendado) também foram exibidos. Em dezembro, foi lançada a versão animada de Saintia Shô, em exibição no Brasil pela Crunchyroll.

Publicidade
close