D’Artagan: anunciado há quase 4 anos, longa-metragem finalmente sairá do papel

Série original foi produzida no Japão com parceria espanhola.

Se você está na faixa de uns 35 a 40 anos, talvez se lembre de uma série de animação japonesa chamada D’Artagnan e os Três Mosqueteiros (Wan Wan Sanjuushi), exibida entre 1983 e 1986 pela extinta Rede Manchete. Com 26 episódios produzidos pela Nippon Animation (que anos depois faria a 1ª série de Hunter X Hunter) em parceria com a espanhola BRB Internacional, a série era uma adaptação do clássico da literatura de Alexandre Dumas, com um importante diferencial: os personagens principais eram versões “cachorro” do romance original.

Com um sucesso considerável, a animação marcou época sendo exibida em vários países, onde ganhou títulos que brincavam com o fato dos cães serem as estrelas da história. Em Portugal, era chamado de Dartacão e os Três Moscãoteiros, enquanto em inglês ficou conhecido como Dogtanian and The Three Muskehounds. Na Espanha, que co-produziu com o Japão, era Dartacán y los Tres Mosqueperros.

Pois bem, disso chegamos então em 2015, quando foi anunciado durante o tradicional festival de animação de Annecy, na França, a produção de um filme de animação em computação gráfica, adaptando o anime com praticamente o mesmo design dos anos 1980 (que continua bem simpático). O projeto ficou meio parado até entrar em pré-produção no ano passado, em um trabalho da espanhola Apolo Films em estúdios montados em Navarra.

Artes conceituais oficiais da produção:

 

Encerrada finalmente essa pré-produção, foi anunciado na última semana que o filme começa agora a sua produção efetiva, com duração estimada de 1 hora e meia no produto final. Claudio Biern Boyd, produtor executivo do anime, e creditado pela Apolo Films como o criador da versão canina de D’Artagnan, acompanha a produção, que traz roteiro escrito por Douglas Langdale (criador de Earthworm Jim e que já escreveu para várias animações infantis, como As Tartarugas Ninja de 2012, e as séries de Kung Fu Panda e O Gato de Botas). A direção é de Toni García, mas ainda não há previsão de estreia.

O roteirista Douglas Langdale.

Na história do anime de 1981, D’Artagnan é um destemido cão, que sonha em se tornar um Mosqueteiro Real. Para isso, ele sai de sua casa, no interior, em direção à Paris do século XVII. Lá ele conhece a bela Julliette e os Três Mosqueteiros do Rei: Pothos, Athos e Aramis. Enquanto tenta cumprir seu objetivo, ele precisa impedir que o primeiro ministro do Rei, o Cardeal Richelieu, consiga concretizar seus planos maléficos.

Além da série exibida na TV, D’Artagnan teve uma coleção de histórias em quadrinhos lançada no Brasil nos anos 1980 pela RGE. O tema musical do desenho, adaptado do espanhol, foi gravado pela dupla Luciano e Patrícia, que logo depois integraria o grupo infantil Trem da Alegria.

[Via Mundo Plus]

Publicidade
close