Devilman e Cutie Honey: obras de Go Nagai serão publicadas no Brasil pela NewPOP

Clássicos absolutos serão as primeiras obras originais do autor por aqui.

Surpreendendo o público, a NewPOP Editora anunciou a publicação nacional de duas obras icônicas de Go Nagai, uma lenda viva e um dos autores de mangá mais importantes do estilo de narrativa japonês. Ainda sem data definida, serão publicados os títulos Devilman e Cutie Honey.

A editora promete inaugurar um novo formato de luxo para esses mangás, sendo uma edição especial e definitiva. Por meio de uma live no Facebook, o editor Junior Fonseca comentou ainda que não se trata de um “kanzenban” (termo japonês usado para edições definitivas, difundido pela JBC através da nova publicação de Cavaleiros do Zodíaco), mas sim de um “kaiteiban” (literalmente “edição revisada”, em japonês), que amplia a luxuosidade do material. Junior ainda exemplifica com uma edição recente de Devilman, que possui material não publicado na versão original.

Sobre o formato físico, é certo que ambos terão capa dura, com medidas de 15 x 21 cm. Embora o papel ainda esteja em definição, é possível que seja o mesmo de GTO (o Lux Cream). Haverá também páginas coloridas para os dois, sendo que Cutie Honey vem em um volume único e Devilman será reunido em dois volumes.

Outro ponto relevante é de que haverá assinaturas exclusivas pela loja da NewPOP, contendo “diferenciais limitados”. Devilman, especificamente, terá uma edição limitada com valor mais elevado, com direito a nome dos apoiadores impressos no expediente.

Capa da edição original de ‘Devilman’.

Devilman surgiu em 1972, nas páginas da revista Shounen Magazine, tendo essa primeira série encerrada em 1973. Um marco que misturava horror, ação com doses de violência, tensões psicológicas e sobrenatural, ganhou em paralelo uma série animada da Toei Animation bastante suavizada para atingir outro tipo de público. Esse anime em nada lembra a mais recente adaptação, a série visceral Devilman Crybaby, lançada pela Netflix em 2018, com direção de Masaaki Yuasa.

A história apresenta uma realidade onde demônios existem na sociedade, com poderes extraordinários que nenhum humano consegue deter. Como apenas demônios podem enfrentar demônios, o jovem Ryo Asuka decide armar um plano pra que seu amigo Akira Fudo seja possuído por uma dessas entidades. Por ter um coração puro, Akria seria capaz de controlar a personalidade do demônio, e é assim que ele acaba possuído pelo monstro chamado Amon, tornando-se assim um justiceiro na luta contra os demônios.

Capa original de ‘Cutie Honey’.

Cutie Honey chegou ao mundo em 1973, pela revista Shounen Champion. Foi outro marco, trazendo a primeira protagonista feminina em uma revista shounen (voltada para garotos). Rendeu vários spinoffs, além de adaptações animadas e live-action. O anime mais recente, Cutie Honey Universe (de 2017), foi exibido com legendas em português no HiDIVE e na Crunchyroll.

Na história acompanhamos Honey, uma garota aparentemente comum, que estuda normalmente numa escola religiosa. Ela é filha do Dr. Kisaragi, um cientista que trabalha com construção de robôs. Certo dia, uma organização chamada Panther Claw vai até seu laboratório atrás de uma de suas invenções e, sem sucesso, destrói o lugar e assassina o cientista. Isso desperta a raiva de Honey, que acaba descobrindo que na verdade é uma androide. A partir daí, Honey passará sua vida a buscar vingança pelo seu pai e criador.

 

Com a palavra, o tradutor

Através de seu Twitter pessoal, o tradutor Thiago Nojiri revelou ser o responsável pela versão em português de Devilman. Ex-JBC, trabalhando na NewPOP desde o fim de 2017, Thiago também comentou que fez parte diretamente da negociação que garantiu os 2 títulos para a editora.

“A NewPOP (e o Junior, o diretor) confiou em mim pra fazer o contato direto com a Dynamic Pro [empresa do autor que licencia suas obras], a agência do próprio Go Nagai, pra fazer a intermediação da negociação. […] E todas as trocas de e-mail foram feitas em japonês diretamente com ela (claro que sob a supervisão do Junior), desde as apresentações da NewPOP até os ajustes finos do contrato” – comentou.

Thiago mostrou-se bastante honrado com a tarefa de traduzir a obra e chamou toda responsabilidade para si – “Sobre a tradução, essa sim é uma parada que não consigo nem colocar em palavras. Imagina você ser o cara que traduziu o Devilman. De todos os clássicos que já foram traduzidos, ESSE é meu. Reconheço que nem de longe sou o maior especialista do Go Nagai e na minha TL tem pelo menos uns 3 que seriam muito mais dignos desse trabalho, mas quero entregar um trabalho confiante e à altura da obra. Qualquer reclamação, tratem comigo!”

[Via Fanpage NewPOP]

Publicidade
close