‘Os Cavaleiros do Zodíaco’ e ‘Sailor Moon S’ serão exibidos em voos da Latam

Séries chegam ao entretenimento de bordo em outubro!

Depois de Dragon Ball Z e Digimon aparecerem na programação dos serviços de entretenimento de bordo da Latam, a Toei Animation confirmou mais dois títulos do seu catálogo para os voos da companhia a partir de outubro: Os Cavaleiros do Zodíaco e Sailor Moon S (sim, a terceira temporada do anime dos anos 1990).

Os episódios dos dois animes estarão disponíveis com dublagem em português brasileiro ou em espanhol, em todos os voos da América Latina. O serviço do Latam Play é disponível (obviamente) para aviões com tela individual, mas também pode ser acessado por smartphones, tablets e notebooks (somente durante o voo).

Se você ainda está se perguntando “por que diabos vão colocar a fase S de Sailor Moon e não as primeiras?”, podemos voltar ao mesmo caso do DVD lançado no Brasil em 2011. Naquele ano, a desconhecida CD & DVD Factory lançou um único volume, contendo 3 episódios dessa fase com a dublagem da BKS – a mesma exibida pelo Cartoon Network. O motivo dado para iniciar desse arco foi de que a Toei Animation simplesmente não tinha em suas mãos a versão brasileira das demais. Ou seja, por algum motivo a dublagem de Sailor Moon R se perdeu (nas questões “legais” da coisa), assim como a da primeira temporada (a exibida na Rede Manchete, que possivelmente enfrenta questões judiciais como a versão Gota Mágica dos ‘Cavaleiros‘).

Capa do DVD do vol. 1 Sailor Moon S, lançado no Brasil em 2011.

Em entrevista ao JBox no fim do ano passado, o diretor de licenciamento da Toei, Daniel Castaneda, comentou sobre o planejamento de um relançamento de Sailor Moon na TV brasileira este ano – o que até hoje não aconteceu. Foi dito que a ideia era redublar a série inteira, e essa escolha novamente pela ‘fase S’ só reforça a necessidade que a própria empresa possui de não só padronizar a versão brasileira do anime, como de ter uma dublagem do pacote todo.

Agora voltando aos defensores de Atena, além dessa exibição nos voos da Latam, vale lembrar que provavelmente haverá uma estreia da série clássica d’Os Cavaleiros do Zodíaco na Netflix também em outubro. A nova previsão é para o dia 15 do mês que vem.

[Via Twitter Toei Animation]


Os Cavaleiros do Zodíaco (Saint Seiya) estrearam nas páginas da revista japonesa Weekly Shonen Jump em dezembro de 1985. De autoria de Masami Kurumada (Bt’X, Ring ni Kakeru), a trama rendeu uma versão animada em 1986 pela Toei Animation (Dragon Ball, Sailor Moon), patrocinada diretamente pela Bandai, que marcou época com os bonecos derivados que vestiam armaduras de metal.

A história narra a saga de um grupo de jovens que protegem a Terra guiados por Saori Kido, a reencarnação da deusa Atena. Treinados desde crianças, órfãos de todos os cantos são recrutados para vestirem armaduras mitológicas, baseadas nas constelações.

Exibido no Brasil a partir de setembro de 1994 na extinta Rede Manchete, foi um fenômeno comercial que abriu porta para as animações japonesas no país. A série clássica foi reprisada anos depois pelo Cartoon NetworkBandPlay TV, e teve passagem recente em alta definição pela Rede Brasil de Televisão. A Crunchyroll também disponibiliza a série por streaming, com dublagem. Foi lançada por completo em DVD pela PlayArte, que atualmente produz a versão em Blu-ray.

O mangá original foi publicado por aqui pela primeira vez no fim de 2000, pela Conrad Editora. Ganhou nova edição pela mesma empresa e depois pela Editora JBC, que publica atualmente uma edição de luxo, Cavaleiros do Zodíaco: Kanzenban.

Saint Seiya gerou vários derivados entre animações e quadrinhos, sendo continuações ou spin-offs. Entre os mangás, os títulos Episódio G (Conrad), Lost Canvas, Next Dimension e Saintia Shô (JBC) foram publicados no Brasil. Entre os animes, Os Cavaleiros do Zodíaco Hades (2002), Saint Seiya: The Lost Canvas (2009), Os Cavaleiros do Zodíaco: Ômega (2012), Os Cavaleiros do Zodíaco: Alma de Ouro (2015, apenas legendado) e Saintia Shô (2018) também foram exibidos. Em julho de 2019, foi lançada a 1ª parte do remake produzido pela Netflix junto ao estúdio Toei Animation, intitulado de Saint Seiya: Os Cavaleiros do Zodíaco.


Sailor Moon foi criado como um mangá por Naoko Takeuchi no final de 1991, nas páginas da revista japonesa Nakayoshi, sendo finalizado em 1997 (originalmente com 18 volumes). Em 1992, virou uma série animada pela Toei Animation, encerrada em 1997.

Na história, Serena Tsukino (Usagi Tsukino) é uma estudante de 14 anos, chorona e que não vai muito bem na escola. Um dia ela se encontra com uma gata falante e recebe poderes para se transformar em Sailor Moon, uma heroína que luta pela justiça. Outras Sailors, com poderes inspirados nos planetas do sistema solar, juntam-se com o tempo, formando uma equipe de guerreiras.

A série estreou no Brasil em 1996, pela extinta Rede Manchete. Retornou à TV em 2000, pelo Cartoon Network, a partir da temporada Sailor Moon R. Todas as fases seguintes, nomeadas como SSuper S e Stars, foram exibidas pela emissora paga. Sailor Moon R também teve uma rápida passagem pela TV Record, sendo exibido dentro do infantil Eliana & Alegria. Alguns episódios das fases R e S foram lançados em DVD, enquanto a primeira temporada teve alguns episódios lançados em VHS.

Após mais de 10 anos de negociação, a Editora JBC publicou o mangá original por aqui a partir de 2014. Foi usada como base uma reedição fechada em 12 volumes. A empresa também lançou os 2 volumes de Sailor Moon: Short Stories e de Sailor V, história que deu origem a Sailor Moon.

Em 2014, a Toei Animation produziu Sailor Moon Crystal, um remake animado mais próximo à história do mangá. A série foi exibida por aqui via Crunchyroll, com legendas em português.

Uma produção para os cinemas em duas partes, Sailor Moon Eternalestá marcada para estrear nos cinemas japoneses em 2020.

Publicidade
close