Imagem: Eren envfrentando Titãs no mangá.

Attack on Titan: Edição totalmente colorida do mangá é anunciada no Japão

Alô, Panini!

A semana começa com notícias importantes para os fãs de Attack on Titan (Shingeki no Kyojin). Além da revelação de que o final está realmente muito próximo, a Kodansha anunciou que o mangá receberá uma versão totalmente colorida na japonesa Bessatsu Shonen Magazine. Atualmente, a série possui 32 volumes encadernados e deve ser encerrado nas próximas edições.

Capa do volume 32 de ‘Shingeki’. / Divulgação.

Ainda sem data prevista para a chamada “edição full color“, é provável que os capítulos coloridos comecem a ser publicados com a finalização da série. Posteriormente, os capítulos deverão ser compilados em volumes encadernados, o que ainda não está confirmado, embora seja o “curso natural”.

No Brasil, a obra é publicada pela Panini sob o título Ataque dos Titãs desde 2013, quando a série fez enorme sucesso com a exibição da primeira temporada do animê (à época dirigido pelo WIT Studio). A editora deve lançar neste mês o 31º volume do mangá, ficando atrás da edição japonesa em apenas 1 número. Além da história principal, a Panini também é responsável pelos spin-offs da franquia: Ataque dos Titãs: Antes da Queda e Ataque dos Titãs: Sem Arrependimentos.

Highschool of the dead: precedente para Ataque dos Titãs Full Color no Brasil?

Uma edição full color já deu as caras por aqui em 2013, quando a mesma Panini publicou a versão colorida de Highschool of the dead, de Daisuke Sato e Shouji Sato. Foi a segunda edição do mangá no Brasil, que também teve a versão original publicada pela editora anteriormente, entre 2010 e 2012. Infelizmente, a obra foi descontinuada no Japão no 7º volume (todos publicados pela Panini, nas duas versões), após a morte do roteirista Daisuke Sato, em 2017.

Na ocasião da publicação em cores, o mangá de história pós-apocalíptica com fortes doses de ecchi (ou seria o contrário?) chegou por aqui num formato pouco comum para os padrões nacionais: 18,2 × 25,7 cm, cerca de 180 páginas em papel couché, pelo preço de R$ 24,90.

Deixo a pergunta aos leitores e, se possível, aos editores brasileiros: nesse momento difícil das economias brasileira e mundial, uma publicação totalmente colorida de Ataque dos Titãs seria viável no Brasil de hoje? A equação necessária não deve ser das mais fáceis, mas acredito valer o esforço, tendo em vista o incontestável sucesso de público que o mangá de Hajime Isayama se tornou no Brasil e no mundo. É óbvio que, como dito acima, há sequer a previsão de que os capítulos em cores sejam compilados em encadernados  – mas é pouquíssimo provável que não seja.

Em todo caso, a dublagem do animê pela Funimation, prevista para dezembro, pode ser ótima oportunidade para a editora brasileira o entusiasmo do público e ao menos recolocar à disposição de seus leitores os volumes esgotados de Ataque dos Titãs em preto e branco.


Fonte: ANN


Titã e Eren, em cena de 'Shingeki no Kyojin'

Attack on Titan (Shingeki no Kyojin) foi criado como mangá por Hajime Isayama em 2009, nas páginas da Bessatsu Shonen Magazine. Os capítulos reúnem até o momento 33 volumes encadernados, com publicação no Brasil pela Panini – que também trouxe os spinoffs da franquia Ataque dos Titãs: Antes da Queda e Ataque dos Titãs: Sem Arrependimentos.

O animê surgiu em 2013, pelo WIT Studio, tornando-se um sucesso mundial. Conta a história de um mundo distópico onde a humanidade vive isolada por muros, buscando a sobrevivência contra os “titãs”, criaturas enormes que se alimentam dos homens.

A exibição oficial do animê acontece, até o momento, pela Crunchyroll, que disponibiliza todas as temporadas com legendas em português. A 4ª temporada, prevista para ser a última, vai ao ar em dezembro. Haverá exibição simultânea legendada na Crunchyroll e opção dublada em português na Funimation.

Dois longas-metragens em live-action, produzidos em 2015, foram exibidos em sessões restritas em cinemas do Brasil em 2018 e atualmente estão disponíveis na Netflix. Saiba mais em nossas críticas aqui e aqui.

Publicidade
close