Equipe de Ryoko Ikeda responde sobre suposto plágio da Moschino em coleção de roupas

Fãs acusaram a marca de roupas de luxo de plagiar a arte de ‘Rosa de Versalhes’.

No mês passado, a famosa marca de roupas Moschino anunciou sua linha “Anime Antoinette“, para a coleção de outono e inverno 2020, com peças de roupas com imagens da famosa Maria Antonieta desenhada em estilo mangá. Fãs de animê notaram as semelhanças gritantes entre a arte da Moschino e a do mangá Rosa de Versalhes, de Ryoko Ikeda.

Essas são algumas imagens de roupas da coleção:

Divulgação: Moschino.

 

Divulgação: Moschino/Anime News Network

O site Anime News Network entrou em contato com a Ikeda Productions, a empresa dona dos direitos de Rosa de Versalhes, para saber o que tinham a comentar sobre o assunto. A empresa respondeu que tomou conhecimento sobre a linha “Anime Antoinette” através de um comentário postado no seu site oficial em fevereiro de 2020. A Moschino não entrou em contato com a Ikeda Productions antes do lançamento da linha de roupas. A empresa descreveu para a ANN que as semelhanças da arte da marca com a de Ryoko Ikeda como “grosseiras” e que “deixam claro que se trata de uma imitação” da arte do mangá clássico de Ikeda.

“Não é difícil para que a arte se pareça com a Maria Antonieta de ‘Rosa de Versalhes’ já que Antonieta foi uma pessoa que realmente existiu, mas os designs dos vestidos e a composição da imagem, assim como a presença de uma pessoa que parece ser a Oscar, deixam claro que se trata de uma imitação. De qualquer forma, nós (Ikeda Productions) acreditamos que a forma deles referenciarem os desenhos foi tão grosseira que chocaria não só a autora, como também os fãs do mangá”, declarou um representante da empresa para o Anime News Network.

A Moschino não respondeu ao contato feito pelo o site até o momento da publicação deste texto. No entanto, as roupas que apresentavam as artes copiadas de Rosa de Versalhes não se encontram mais no site oficial da marca de roupas.

JBC traz questões de gênero e revolução francesa com a publicação do mangá A Rosa de Versalhes - MinasNerds
Divulgação: Ikeda Productions

Publicado originalmente entre 1972 e 1973 nas páginas da revista feminina Margaret, Rosa de Versalhes rendeu originalmente 10 volumes encadernados. Em 1974, ainda saiu uma compilação de histórias curtas em mais dois volumes, chamado Versailles no Bara Gaiden. Em 2013, 40 anos após o final original, novas histórias foram contadas em Versailles no Bara: Episode-hen, trazendo mais 4 volumes. O mangá original foi publicado no Brasil pela JBC em 2019, em um compilação de 5 volumes.

Inspirada em personagens reais que rondam a biografia da arqui-duquesa da Áustria Maria Antonieta, Rosa de Versailhes (Versailles no Bara) é ambientada na França do século XVIII, acompanhando a história de Oscar, uma moça criada com treinamento militar como se fosse um garoto. Conflitos amorosos e a iminência da Revolução Francesa constroem o enredo que vendeu milhões de cópias pelo mundo.

Uma adaptação em animê chegou a ter episódios lançados no Brasil no formato de VHS.


Fonte: Anime News Network

Publicidade
close