Mohammad bin Salman apontando o dedo indicador e personagens da SNK ao fundo.

Príncipe herdeiro da Arábia Saudita se torna o maior acionista da SNK

Mohammad bin Salman possui agora 33,3% das ações da empresa, mas promete comprar mais.

A Fundação de Caridade de Mohammad bin Salman investiu 813 milhões de riyais (moeda da Arábia Saudita), o equivalente a 1,1 bilhão de reais, na empresa de games SNK, colocando-a agora num valor de mercado de 3,5 bilhões de reais.

O investimento foi feito por meio de uma subsidiária da Fundação, chamada de Empresa de Desenvolvimento de Jogos Eletrônicos – ela já participou com a SNK em programas de treinamento para desenvolvedores de jogos, levando jovens sauditas para o Japão.

Com isso, o Príncipe da Coroa, Mohammad bin Salman, agora possui 33,3% das ações da SNK, sendo o maior acionista da empresa. Mas, pelo acordo feito, mais 17,7% das ações serão compradas – isso botaria nas mãos dele 51% da empresa. Ou seja, o príncipe vai virar basicamente o novo “dono” da SNK.

A SNK é uma desenvolvedora de jogos japonesa conhecida pelos títulos de luta Samurai Shodow e King of Fighters e também pela franquia de run and gun (jogo 2D de correr, pular e atirar) Metal Slug. A compra fez o valor das ações da SNK subirem 30% na bolsa coreana (onde a transação foi feita), mas o movimento deve gerar controvérsias dado o histórico da Arábia Saudita em desrespeitar os direitos humanos.

Em 2019, por exemplo, o país executou publicamente 37 civis acusados de terrorismo, com confissões um pouco estranhas, segundo alguns veículos jornalísticos. O príncipe também é suspeito de ter ordenado o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, crítico ao governo – ele nega as acusações.


Fonte: Gamesindustry.biz e Nintendo Life

Publicidade
close