Imagem: PlayStation 5 branco.

Sony assume ter subestimado demanda por PS5 mas trabalha no aumento de produção

Produção do console, contudo, também passa por problemas com o fornecimento de materiais.

Apesar de buscar a migração mais rápida o possível, a Sony recentemente assumiu ter subestimado a demanda pelo PlayStation 5 no lançamento, em novembro. Também houve problemas, a nível global, no fornecimento geral de semicondutores, piorando a situação para a empresa.

Porém, segundo Jim Ryan, atual CEO da Sony Interactive Entertainment, a produção agora está aumentando continuamente, com boas expectativas para o segundo semestre do ano. A projeção da empresa é vender quase 15 milhões de consoles de abril de 2021 a março de 2022 – ao menos se o fornecimento de insumos não passar por maiores problemas.

Infelizente, a AMD, empresa que fabrica os chips tanto do PS5 quanto do Xbox Series X/S, já avisou que deve ter dificuldades com os materiais. Infelizmente, Ryan deixou a entender que, com relação a isso, a Sony não tem muito a fazer no momento.

O console já vendeu mais de 4,5 milhões de unidades mundialmente entre novembro e dezembro, mesmo com a falta de estoque. A empresa trabalha agora em um sistema VR para o mais novo PlayStation.


Fonte: VGC

Publicidade
close