Imagem: A cantora LiSA e Tanjiro Kamado, de 'Kimetsu'.

Demon Slayer, LiSA e “Gurenge”: Quando um fenômeno cultural arrasta todos os envolvidos ao sucesso | Artigo

O sucesso do animê de ‘Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba’ foi tanto que, na esteira, os demais produtos relacionados a ele também estouraram comercialmente – incluindo seu tema de abertura, “Gurenge”, e a cantora responsável por ele, LiSA.

O sucesso de uma música e/ou artista, quando ocorre, pode vir pelos mais variados fatores. Por investimento massivo de uma gravadora em anúncios, programas de TV e rádio; por um crescimento orgânico, quando ela é lançada sem muita atenção inicial, mas vai angariando ouvintes exponencialmente; por meio de algum “viral” em tempos de redes sociais; até mesmo pela influência de alguém com maior renome na mídia, que usa sua atenção para redirecionar os holofotes à sua favorita no momento.

Aqui no Brasil, desde muitos anos atrás, as trilhas sonoras de novelas da Globo podem ser consideradas um bom boost para o sucesso, com grandes nomes do musiqueiro nacional entrando na boca do povo a cada nova produção (de Roupa Nova, Lulu Santos, Marina Lima e outros antigamente, até Vanessa Rangel, Skank e a chatíssima Maria Gadú mais recentemente).

Na Coreia do Sul, há o fenômeno dos aqui chamados k-dramas, em que determinados temas principais de episódios alcançam a marca de milhões de downloads após suas respectivas exibições.

No Japão, há um nicho bem considerável de artistas que, frequentemente, trabalham junto de estúdios de animação e, com canções utilizadas como temas de abertura ou encerramento de animês, encontram dessa forma um maior número de ouvintes.

Nessa linha, recentemente, rolou um caso em que todo um conjunto de fatores impulsionou uma determinada cantora para seu melhor momento comercial em tempos: a LiSA com “Gurenge”, tema do animê Demon Slayer.

A LiSA é uma cantora que estreou como solista em 2011 (antes disso, ela havia feito parte de alguns grupos de pop/rock). Seu nome não deve ser estranho para quem já acompanhava animês no começo da década passada. Sua projeção ao nicho se deu, inicialmente, por sua participação na trilha de Angel Beats!, de 2010, onde ela encabeçava uma girl band fictícia para a série, o Girls Dead Monster.

No entanto, o estouro de verdade dois anos depois, com “Crossing Field”, tema de abertura da primeira temporada de Sword Art Online, franquia essa com a qual ela colaboraria ainda outras vezes ao longo dos anos, passando também por produções como Day Break IllusionMahoukaMekakucity ActorsNisekoi, Boku no Hero Academia, séries Fate, dentre outras.

Demon Slayer (ou Kimetsu no Yaiba para os mais puristas) é assunto diário obrigatório em qualquer meio otaku. O animê estreou em 2019 e o sucesso foi tanto, mas tanto, com um engajamento tão grande de uma parcela do público japonês, que praticamente qualquer coisa relacionada ao desenho teve sua popularidade aumentada.

Os mangás bateram recordes em vendas, o longa-metragem lançado nas telonas nipônicas no ano passado, Mugen Train, fez o mesmo em bilheteria. E a LiSA também foi nessa esteira.

Ainda que ela já fosse uma cantora consolidada no mercado, tendo conquistado a atenção de fãs de animês e de fora desse nicho, “Gurenge” foi arrastada ao topo pelo fenômeno cultural que Demon Slayer se tornou.

O single físico (o universo fonográfico no Japão tem disso aí ainda) tem mais de 200 mil cópias vendidas, sendo o 92º mais comprado do ano de 2019 e o 36º de 2020 em tal fatia de mercado. Já o digital foi ainda melhor em resultados, com mais de um milhão e 300 mil cópias no total, sendo top #9 de 2019 e 1º mais vendido de 2020.

Isso se refletiu ainda mais tarde, com ela voltando à franquia para o tema principal do já citado Mugen Train“Homura”. Essa faixa foi lançada como single no dia 14 de outubro de 2020. No mesmo dia, LiSA também soltou seu 4º álbum de estúdio, LEO-NiNE. Nesse combo, ela fez história ao atingir peak de #1 lugar em todas as 7 paradas principais da Oricon, principal medidor lá no Japão:

Combined Single Chart (Vendas físicas + digitais + streaming): Homura (160.586 pontos)

Combined Album Chart (Vendas físicas + digitais + streaming): LEO-NiNE (74.057 pontos)

Physical Single Chart: Homura (67.530 cópias)

Physical Album Chart: LEO-NiNE (66.099 cópias)

Digital Single Chart: Homura (141.077 downloads)

Digital Album Chart: LEO-NiNE (6.856 downloads)

Streaming Chart: Homura (8.678.605 streams)

 

Essa foi a primeira vez, desde a implementação de charts digitais na Oricon, que um artista atingiu tal feito. Tal como outros “produtos” relacionados a Demon Slayer, LiSA também viu sua popularidade aumentar, suas vendas quebrarem recordes e sua imagem se espalhar ainda mais na cultura pop com o sucesso da série animada. Por mim, tudo ótimo!

Musicalmente, “Gurenge” está em casa com o tipo de instrumental que a LiSA costuma propor em números assim. É pop, mas com um peso de guitarras, das demais partes da banda e de elementos tradicionais japoneses que, junto da interpretação vocal dela, dão impulso à mensagem.

A letra tanto pode ser relacionada com a trama de Demon Slayer, quanto com outros tipos de passagens na vida – românticas, sociais, pessoais, internas, já que o que é dito nela abre margem para livres interpretações.

“Se tornar forte para lutar por alguém”, “Saber o que é perder e ser movido por essa perda para tocar em frente”, “florescer como uma lótus vermelha (a gurenge do título) num terreno tão devastado”, são todas passagens bem identificáveis e que fazem dessa uma música muito bacana, merecedora de todo o sucesso angariado (diferente do próprio animê, que não acho lá essas coisas, mas disso a gente conversa numa outra oportunidade).


O texto presente nesse artigo é de responsabilidade de seu autor e não reflete necessariamente a opinião do site JBox.

Publicidade
close