Imagem: O Gundam ao fundo e Amuro Ray.

Gundam: Netflix banca filme live-action com diretor de ‘Kong: A Ilha da Caveira’

Filme foi anunciado em 2018 pela Legendary e agora a Netflix informa seu envolvimento na produção.

O filme live-action baseado em Gundam anunciado há alguns anos pela Legendary possui envolvimento da Netflix. A direção, divulgada agora, é de Jordan Vogt-Roberts, diretor de Kong: A Ilha da Caveira (2017). A produção conta com envolvimento também da Sunrise.

O roteiro está por conta de Brian K. Vaughan, roteirista da série de quadrinhos de ópera espacial Saga, e Cale Boyter está supervisionando o longa. Ainda não há maiores detalhes da trama e elenco.

Apesar da divulgação, este não é o primeiro live-action da franquia: o longa G-Savior saiu em 1999 e Gundam Build Real começou a ser seriada neste ano – essa última tem uma trama mais descontraída, os Gunplas são “bonequinhos” em lutas em realidade virtual.

O primeiro Gundam (1979) se passa num universo onde os humanos da Terra criaram colônias no espaço devido à superpopulação e também à poluição do planeta. Um novo calendário foi iniciado, o Século Universal (SU), começando no ano de SU 0001 – a obra é ambientada em SU 0079. Durante a “nova Era”, a colônia independente Zeon, sob controle de uma famíla tirana, declarou guerra.

A batalha desproporcional causou bilhões de mortes, levando a um acordo de paz, selado por pouco tempo. Contudo, um novo conflito começa quando um navio de guerra da Federação é perseguido pelas tropas do Principado de Zeon. O jovem Amuro Ray encontra o Gundam RX-78-2, uma arma robótica construída pela Terra como resposta aos robôs inimigos, e começa a liderar o contra-ataque a Zeon, reunindo civis e refugiados.

A animação original está disponível na Crunchyroll, que conta com diversas outras da franquia, e uma série dublada chega em breve pela Loading. A Netflix possui alguns poucos títulos em seu catálogo – se levarmos em conta que o serviço adquiriu o animê de One Piece após anunciar um live-action e o original de Cavaleiros do Zodíaco após produzir uma animação própria, não é impossível que este anúncio seja parte de um acordo maior.

O streaming também produz um live-action de Cowboy Bebop em parceria com a Sunrise.


Fonte: Netflix


Imagem: O robô Mobile Suit Gundam.

A primeira série animada Mobile Suit Gundam conta com 43 episódios, tendo sido exibida na TV japonesa entre 1979 e 1980. Não completamente satisfeito com o resultado e atendendo ao interesse repentino do público (a série não foi muito bem de audiência no começo), o criador e diretor Yoshiyuki Tomino reeditou o material posteriormente em uma trilogia de filmes, aproveitando as cenas originais, mas mudando várias coisas (como armas e sequências de batalhas). Esses filmes foram lançados originalmente entre 1981 e 1982 e ficaram oficialmente disponíveis no canal Gundam Info por um tempo.

O enredo básico do Gundam original apresenta um universo onde a Terra precisou criar colônias no espaço para suportar a superpopulação e a poluição do planeta. Uma nova era espacial foi iniciada com o título de UC 0001, até que chegou ao UC 0079. É nesse período que uma colônia independente da Terra, Zeon, declara guerra sob controle de uma família tirana.

A batalha desproporcional causou bilhões de mortes e um acordo de paz foi selado por pouco tempo. Quando um navio de guerra da Federação é perseguido pelas tropas de Zeon, um novo conflito se inicia, mas o jovem Amuro Ray encontra o Gundam RX-78-2, uma arma robótica construída pela Terra como resposta aos robôs inimigos. Ray lidera então o contra-ataque a Zeon reunindo civis e refugiados.

Frente ao enorme sucesso, a franquia se dividiu entre novas séries e produtos, incluindo o Gundam Wing, talvez a série mais famosa no Brasil, exibida dublada pelo Cartoon Network nos anos 2000 e disponível com legendas pela Crunchyroll. Alguns animês da franquia, como Gundam Iron-Blooded Orphans, estão disponíveis pela Crunchyroll e Netflix com legendas em português.

Publicidade
close