Imagem: Spike de 'Cowboy Bebop', Lelouch de 'Code Geass' e Sari de '`Peach Boy Riverside'.

Crunchyroll: ‘Cowboy Bebop’, ‘Code Geass’ e 5 animês da temporada chegando

‘Kanojo to Kanojo’ e ‘Peach Boy Riverside’ compõe lista de estreias da temporada de verão da Crunchyroll!

A Crunchyroll anunciou hoje (22) a entrada de 7 títulos no catálogo. Seis são animês da temporada, os outros dois são Cowboy Bebop e Code Geass, incluindo Code Geass: Lelouch of the Rebellion R2 e o OVA Code Geass: Akito the Exiled – tudo deve chegar em julho. Não há informações sobre dublagem.

Os animês da temporada são:

  • The Idaten Deities Know Only Peace;
  • Girlfriend, Girlfriend (Kanojo mo Kanojo);
  • Peach Boy Riverside;
  • The Aquatope on White Sand;
  • I’m Standing on a Million Lives (T2).

Confira mais sobre cada série a seguir.


Cowboy Bebop

Cowboy Bebop foi concebido como uma série animada do estúdio Sunrise em 1998. O enredo é ambientado em um futuro onde a humanidade expande territórios no espaço e pode viajar rapidamente de um planeta ao outro. Nessa realidade, a criminalidade pelo universo aumenta assustadoramente, fazendo com que se crie a “Lei Cowboy”, que permite que qualquer cidadão comum possa caçar criminosos em troca de recompensas.

Os 26 episódios do animê foram exibidos no Brasil pelo extinto canal Locomotion, no começo dos anos 2000. O título virou um “cult” das animações japonesas, aquele tipo de série que supera o nicho e agrada em cheio ao público geral.

A versão em mangá foi lançada por aqui pela JBC e o filme baseado na série recebeu uma ótima versão brasileira no Rio, sendo exibido em alguns cinemas e lançado em DVD.

O animê chegou a ter uma curta exibição também pelo canal i.Sat, com idioma em inglês. A série está legendada na Funimation desde a estreia do serviço no Brasil.


Code Geass

Lelouch of the Rebellion

Lelouch e personagens de Code Geass, a imagem é recortada de uma capa de jogo do Nintendo DS.

Code Geass começou com uma série de TV produzida entre 2006 e 2008, com duas temporadas que somam 50 episódios. Na trama, o Japão foi dominado pelo Império da Britannia, que renomeou o país como Área 11. Nesse ambiente está o príncipe Lelouch, que se mudou após um atentado que vitimou sua mãe e trouxe sequelas graves à sua irmã.

Munido de um poder chamado de “Geass” (dado por uma misteriosa garota chamada C.C), capaz de controlar as ações de outros humanos, Lelouch agora almeja encontrar os assassinos de sua mãe, além de destruir o Império de Britannia, promovendo a existência do que considera ser um mundo melhor para sua querida irmã. Outras obras vieram depois.

A Editora JBC publicou três adaptações em mangá entre 2011 e 2012: Code Geass: A Rebelião de Lelouch (8 volumes), Code Geass: O Contra-Ataque de Suzaku (2 volumes) e Code Geass: O Pesadelo de Nunnally (5 volumes).


I’m Standing on a Million Live

100-Man no Inochi no Ue ni Ore wa Tatteiru

 

I’m Standing on a Million Lives (em tradução livre, Estou Pisando em 1 Milhão de Vidas), adaptação do mangá de Akinari Nao, com 11 volumes até o momento – a série teve um boom em vendas depois da estreia da primeira temporada animação, que ganhou dublagem expressa pela Crunchyroll.

A nova fase estreia no Japão em 2 de julho, seguindo no estúdio Maho Film, com direção de Kumiko Habara.

Este isekai conta sobre o estudante Yusuke Yotsuya, um jovem sem muitos amigos e que não frequenta nenhum clube na escola. Um dia, ele acaba indo parar em outro mundo com duas colegas de classe, Iu Shindou e Kusue Hakozaki. Lá, eles devem trabalhar em equipe para sobreviver… e o “lobo solitário” vai ter alguns problemas com isso. O mangá, seriado desde 2016, é inédito no Brasil.


The Idaten Deities Know Only Peace

Heion Sedai no Idaten-tachi

 

O mangá com roteiro de Amahara e ilustrações por Coolkyousinnjya ganha agora uma animação pelo estúdio MAPPA, com direção por Seimei Kidokoro e estreia marcada para o dia 23 de julho no Japão.

A obra de 3 volumes seriada no Young Animal (editora Hakusensha) é um “remake” de um mangá de Amahara publicado na internet antes de começar sua carreira profissional.

Na história, os deuses da guerra, “Idaten”, contiveram, há 800 ans, demônios que levaram o mundo à ruína. Agora, esses demônios foram acordados de um sono profundo e cabe à geração atual, nascida na paz, derrotá-los. Exércitos, política, conspiração, sabedoria… Nesse battle royale, vale tudo!


Girlfriend, Girlfriend

Kanojo mo Kanojo

 

A série, cuja tradução seria Namorada e também Namorada, é um mangá de comédia romântica, com autoria de Hiroyuki, seriado desde 2020 na Shonen Magazine (Kodansha), com 6 volumes até o momento. A animação do estúdio Tezuka Productions está marcada para estrear em 3 de julho no Japão, contando com direção de Satoshi Kuwabara.

A trama aborda o jovem Naoya Mukai, que recentemente começou a namorar sua amiga de infância Saki Saki. Mas as coisas mudam quando Nagisa Minase, uma colega de classe, se declara para ele… e ele aceita. O jovem decide namorar as duas ao mesmo tempo – e ambas acabam indo morar com ele.


Peach Boy Riverside

 

A animação do estúdio Asahi Productions, dirigida por Shigeru Ueda adapta o mangá de Coolkyousinnjya, inicialmente seriado na plataforma de webcomic Young VIP, da Neetsha, desde janeiro de 2008. Uma versão pela Kodansha é atualmente seriada na Shonen Magazine R, reunindo 8 volumes.

Com estreia marcada para 1º de julho no Japão, a série traz Saltorine Aldike, ou Sari, uma princesa entediada de viver em um castelo. Um dia, uma trupe de oni aparece, ameaçando a vida de todo o reino – mas eles são derrotados por um andarilho chamado Kibitsu Mikoto, que os mata com um tal Peach Eye. Chocada com os eventos, Sari decide sair um sua própria jornada.


The Aquatope on White Sand

Shiroi Suna no Akuatopu

A animação original do estúdio P.A. Works tem roteiro de Yuuko Kakihara e direção de Toshiya Shinohara. A estreia está marcada para 9 de julho no Japão.

A série se passa na cidade de Nanjo, em Okinawa, trazendo a Kururu Misakino e Fuuka Miyazawa. A primeira, aos 18 anos, sonha em reerguer o aquário da família; já a segunda uma ex-idol de Tóquio, que desistiu da carreira e “fugiu” para Okinawa.


Fonte: Release de imprensa.

Publicidade
close