Imagem: Joker, Morgana, Kasumi e outros do grupo dos Phantom Thieves, de 'Persona 5 Royal'.

Persona: Franquia ultrapassa 15 milhões de cópias vendidas

‘Persona’, um derivado de ‘Shin Megami Tensei’, teve vendas acima do esperado nos mercados americano, europeu e asiático.

A ATLUS divulgou um novo relatório financeiro, referente ao último ano fiscal (encerrado em 31 de março), com novos dados da série Persona. Segundo divulgado, num total a franquia já ultrapassou 15 milhões de unidades vendidas. As vendas nos mercados americano, europeu e asiático foram acima das expectativas no último ano.

Confira alguns números:

  • Persona 5 Royal: 1,8 milhão de cópias (anterior: 1,4 milhão em julho de 2020);
  • Persona 5 Strikers: 1,5 milhão de cópias (anterior: 1,3 milhão em abril de 2021);
  • Persona 4 Golden: 900 mil cópias (anterior: 500 mil em julho de 2020).

Persona surgiu em 1996 com o game Revelations: Persona, um spinoff de Shin Megami Tensei If… (1994), devido ao grande sucesso da ambientação escolar do game. Por isso, a franquia (ou subfranquia) mantém até hoje o setting escolar, com um grupo de estudantes combatendo algum tipo de perigo usando personas, similares aos demônios de SMT mas com um toque de psicologia jungiana meio freestyle – por ser um derivado, as duas séries possuem muitas características em comum.

A partir de Persona 3, foram implementadas mecânicas de interação social do protagonista com personagens não-jogáveis – os Social Links –, que ajudam na evolução dos personas e também trazem a possibilidade de fazer “rotas românticas” com alguns personagens (embora essas mecânicas deixem bastante a desejar).

O jogo mais recente da série principal é Persona 5 (2016), que já gerou a “atualização” Persona 5 Royal (2019), e os spinoff Persona 5 Strikers (2020) e Persona 5 Scramble (2020).


Fonte: Gematsu


Shin Megami Tensei

Shin Megami Tensei (SMT), conhecida no Japão como Megami Tensei, é uma franquia de jogos desenvolvida pela ATLUS. O primeiro jogo, Digital Devil Story: Megami Tensei, saiu em 1987 e nunca teve versão localizada em inglês. Tanto esse game quanto sua continuação, Digital Devil Story: Megami Tensei, foram publicados pela então Namco para o Famicom.

O nome localizado da franquia vem do terceiro jogo da série, Shin Megami Tensei, lançado em 1992 para o Super Famicom e traduzido pela primeira vez em inglês apenas em 2014, com um port para iOS. A partir daí, todos os jogos novos saíram com o título Shin Megami Tensei.

Assim como Final Fantasy, as histórias de SMT geralmente não se relacionam, fazendo parte da franquia por questões temáticas e presença de certos elementos, como a habilidade de recrutar demônios nas batalhas. São comuns os temas maduros e uso de simbologia cristã.

A franquia talvez seja mais conhecida por essas bandas pelo spin-off Persona (chamado Shin Megami Tensei: Persona nas localizações americanas mais antigas). Além desse, há outros spin-offs, como Devil Summoner e Raidou Kuzunoha.

Publicidade
close