Imagem: Tanjiro em mangá de 'Demon Slayer'.

Demon Slayer: Shueisha reimprime réplicas de manuscrito de capítulo

Réplicas do capítulo 204 veio em qualidade baixa, segundo compradores.

A editora Shueisha anunciou que realizará trocas das réplicas do manuscrito de Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba. As réplicas do penúltimo capítulo a ser seriado na Shonen Jump, o 204, foram vendidas no fim do ano passado, mas os fãs começaram a reclamar da qualidade do produto final. O mangá possui

Os compradores alegaram serem vítimas de propaganda enganosa por parte da editora, pois ao receberem suas cópias, eles queriam ser capazes de ver as pinceladas da autora. Além disso, reclamam que os quadros foram reduzidos, cortando parte da arte. A autora da obra, Koyoharu Gotouge, também teria questionado a editora sobre os manuscritos.

A culpa seria de um funcionário inexperiente (o estagiário?) que tinha apenas as imagens do mangá já pronto. A editora já anunciou a impressão de novas réplicas, e quem se sentiu lesado pode pedir a troca. Ao todo, foram feitas 33 réplicas no valor de 38500 ienes (R$1830,72) cada.

O mangá é publicado no Brasil pela editora Panini. O animê pode ser assistido dublado e legendado na Funimation e Netflix, e apenas com legendas na Crunchyroll. A segunda temporada já foi confirmada no Japão.

Publicidade


Fonte: Otaku USA Magazine


Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba

A trama de Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba se passa no Japão do período Taisho e apresenta a história de Tanjiro Kamado, um garoto de bom coração que vendia carvão para sobreviver, até o dia que seus pais foram cruelmente assassinados por um demônio, que também amaldiçoou sua irmã mais nova, transformando-a num demônio.

Embora devastado com tudo que lhe aconteceu, Tanjiro decide tornar-se um “matador de demônios,” procurando aquele que massacrou sua família, enquanto também tenta encontrar um meio para que sua irmã volte a ser humana novamente.

O mangá de autoria de Koyoharu Gotoge, agora prestigiada até pela revista Time, foi publicado na Shonen Jump entre 2016 e 2020, com 23 volumes encadernados no total. A Panini publica a obra no Brasil. A série foi um fenômeno de vendas em 2019 e já possui mais de 150 milhões de cópias em circulação.

A versão em animê tem produção do estúdio Ufotable, e é exibida oficialmente no Brasil, até agora, via streaming pela Crunchyroll, com legendas em português, e pela Funimation e Netflix com opção dublada. O filme continuando a série estreou em 16 de outubro no Japão, batendo inúmeros recordes, e deve chegar por aqui em breve.

A segunda temporada já foi confirmada ainda para este ano, mesmo causando certas discussões lá no Japão.

Publicidade
close