Imagem: Pôster promocional de 'Kimetsu No Yaiba: Hinokami Chronicles'.

‘Demon Slayer: Hinokami Chronicles’: Vilões serão jogáveis com atualização gratuita

Atualização não tem data para sair. Jogo será lançado em outubro.

O jogo Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba – The Hinokami Chronicles trará onis jogáveis no modo Versus por meio de um update gratuito, a ser lançado após o jogo sair. O game será lançado em outubro, para PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series S/X e Steam, contando com edições físicas e digitais.

O jogo é desenvolvido pela CyberConnect2, a mesma da série Storm de Naruto. Já foram confirmados diversos personagens como confirmados através de trailers Tanjiro, Nezuko, Giyu, Inosuke e Zenitsu e ainda a versão Kimetsu Gakuen, spinoff escolar, de alguns desses.


Fonte: Gematsu


Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba

A trama de Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba se passa no Japão do período Taisho e apresenta a história de Tanjiro Kamado, um garoto de bom coração que vendia carvão para sobreviver, até o dia que seus pais foram cruelmente assassinados por um demônio, que também amaldiçoou sua irmã mais nova, transformando-a num demônio.

Embora devastado com tudo que lhe aconteceu, Tanjiro decide tornar-se um “matador de demônios,” procurando aquele que massacrou sua família, enquanto também tenta encontrar um meio para que sua irmã volte a ser humana novamente.

O mangá de autoria de Koyoharu Gotoge, agora prestigiada até pela revista Time, foi publicado na Shonen Jump entre 2016 e 2020, com 23 volumes encadernados no total. A Panini publica a obra no Brasil. A série foi um fenômeno de vendas em 2019 e já possui mais de 150 milhões de cópias em circulação.

A versão em animê tem produção do estúdio Ufotable, e é exibida oficialmente no Brasil, até agora, via streaming pela Crunchyroll, com legendas em português, e pela Funimation e Netflix com opção dublada. O filme continuando a série estreou em 16 de outubro no Japão, batendo inúmeros recordes, e deve chegar por aqui em breve.

A segunda temporada já foi confirmada ainda para este ano, mesmo causando certas discussões lá no Japão.

Publicidade
close