Imagem: John Cho no figurino de Spike, com headset na cabeça.

Cowboy Bebop: Live-action inspira livro e HQ

Livro e quadrinho chegam pra expandir este novo universo. Artbook contando mais sobre a produção também foi anunciado.

A série live-action de Cowboy Bebop da Netflix receberá mais histórias fora das telinhas, com publicação pela editora americana Titan Publishing.

A primeira virá em formato de livro, lançado junto à série em novembro. Intitulado A Syndicate Story: Red Planet Requiem (Uma História do Sindicato: Réquiem do Planeta Vermelho, em tradução livre), será um prólogo escrito por Sean Cummings – que também é roteirista da série. O livro contará a história de Spike e Vicious, na época em que eram jovens crescendo na periferia de Marte e acabam se envolvendo com sindicatos do crime.

A segunda será uma história em quadrinhos, intitulada apenas Cowboy Bebop: The Comic Series. Completa em 4 volumes, começará a sair em dezembro, posteriormente sendo compilada em um volume único. A história acompanhará Spike, Faye e Jet em busca de um procurado que usa um colete lendário que parece lhe dar sorte. O roteiro será de Dan Watters (Lucifer) e Lamar Mathurin (Gumbo).

A editora ainda vai publicar um artbook contando mais detalhes da produção do live-action, o Cowboy Bebop: Making the Netflix Series, com autoria de Jeff Bond e Gene Kozicki.

A Titan é conhecida por fazer histórias de marcas famosas, como Doctor Who, Star Wars e World of Warcraft.

A série da Netflix teve suas primeiras imagens divulgadas recentemente. Já o animê clássico finalmente ganhará dublagem pela Funimation.


Fonte: CBR 


Cowboy Bebop

Imagem: Banner de Cowboy Bebop com os personagens.

Cowboy Bebop é um animê do estúdio Sunrise lançado em 1998. O enredo é ambientado em um futuro onde a humanidade expande territórios no espaço e pode viajar rapidamente de um planeta ao outro. Nessa realidade, a criminalidade pelo universo aumenta assustadoramente, fazendo com que se crie a “Lei Cowboy”, que permite que qualquer cidadão comum possa caçar criminosos em troca de recompensas.

Os 26 episódios do animê foram exibidos no Brasil pelo extinto canal Locomotion, no começo dos anos 2000. O título virou um “cult” das animações japonesas, aquele tipo de série que supera o nicho e agrada em cheio ao público geral.

A versão em mangá foi lançada por aqui pela JBC e o filme baseado na série recebeu uma ótima versão brasileira no Rio, sendo exibido em alguns cinemas e lançado em DVD.

O animê chegou a ter uma curta exibição também pelo canal i.Sat, com idioma em inglês e hoje se encontra legendado na Crunchyroll e Funimation.

Publicidade
close