Imagem: Chopper, Luffy, Usopp, Nami e Zoro em pôster de 'Strong World'.

One Piece: Filmes podem chegar à Netflix

Páginas que parecem ser de filmes da série entraram no catálogo e eles devem ser anunciados em algum momento.

Os filmes de One Piece (ou alguns deles) podem ser adicionados ao catálogo da Netflix em breve. O serviço de streaming ainda não se pronunciou oficialmente, mas é possível ver que algumas páginas foram adicionadas na plataforma e que dão a entender que são os filmes.

Imagem: Tela de série que pode ser filme de 'One Piece'.
Possível página de Strong World. | Créditos: Tiago (@lovesitadori).

Nas páginas, é possível ver os nomes dos dubladores Mayumi Tanaka (Luffy), Akemi Okamura (Nami) e Kazuya Nakai (Zoro). Há mais páginas de possíveis longas.

Ainda não se sabe quantos ou quais filmes devem ser adicionados, mas ao que tudo indica o filme Strong World, lançado em 2009, está entre os confirmados. O 10° filme da série mostra os Chapéus de Palha lutando para salvar Nami, que foi sequestrada por Shiki, um usuário de Akuma no Mi que tem o poder de fazer objetos flutuarem.

Ano passado, o JBox trouxe com exclusividade a informação de o filme One Piece: Gold ter sido dublado com o mesmo elenco da Netflix.


Fonte: Netflix via Tiago


O JBox possui parcerias comerciais com o JustWatch, podendo ganhar um valor em cima das compras realizadas a partir dos links do site. Contudo, o JBox não tem responsabilidade sobre possíveis erros presentes em recursos integrados ao site mas produzidos por terceiros.


One Piece é uma obra de autoria de Eiichiro Oda. O mangá original começou a ser publicado na revista Shonen Jump em julho de 1997 e tornou-se um fenômeno mundial. Na história, acompanhamos as aventuras do pirata Monkey D. Luffy e de sua tripulação, os Chapéus de Palha, que navegam o mundo à procura do “One Piece”, o tesouro perdido do antigo Rei dos Piratas, Gol D. Roger, enquanto enfrentam diversos piratas e o Governo Mundial.

No Brasil, o mangá foi publicado pela primeira vez no formato “meio-tanko” pela Conrad Editora, que interrompeu a publicação na 70° edição (correspondente à 2ª parte do volume 35 no original japonês). Em 2012, a série foi relançada pela Editora Panini, seguindo o formato original japonês, e conta atualmente com 99 volumes encadernados lançados (no Japão são 100 atualmente).

A versão em animê é produzida pelo estúdio Toei Animation (Dragon Ball Z) e exibida oficialmente via streaming pela Crunchyroll, com legendas em português, e na Netflix, com opção dublada.

Onde assistir:

Publicidade
close