Imagem: As 5 personagens principais de 'Tropical Rouge Precure' embaixo da água.

Resenha | Tropical-Rouge! Precure: Revelações do mar | Episódios 34 a 37

Episódios mais recentes de ‘Tropical-Rouge’ começam a trazer mais senso de urgência à trama na aproximação da reta final!

As coisas começam a ficar cada vez mais interessantes em Tropical-Rouge! Precure, com os episódios mais recentes apresentando cada vez mais revelações em torno da série. Antes, porém, a série buscou se aprofundar ainda mais nos desejos de suas protagonistas.

É o que vimos no episódio 34 da temporada. Nele, as protagonistas foram questionadas em sua escola sobre uma pergunta vista como muito importante: afinal, o que elas querem se tornar quando virarem adultas?

A maioria das garotas soube responder a questão, menos Manatsu, que com a ajuda de sua mãe e pai, precisou refletir sobre o que exatamente queria se tornar.

Imagem: Eldinha e o mordomo de 'Tropical-Rouge Precure'.
Reprodução: Crunchyroll/Toei.

Foi um desses episódios com subtexto motivacional para crianças realmente gostoso de ver, pois mostrou aos pequenos que não há nada de errado em ter dúvidas sobre seus sonhos – e quando se é adulto, é possível ainda encontrar outras interpretações assistindo a um episódio como esse.

Sobrou ainda espaço para o episódio explorar um pouco mais a relação dos vilões, pois Elda também possuía suas dúvidas em relação a crescer. Ao final, foi bonito ver o apoio que ela recebeu de Numeri.

Halloween com confusão

Imagem: Manatsu fantasiada de gato.
Reprodução: Crunchyroll/Toei.

Outro episódio que trouxe algum aprendizado a Manatsu foi o de número 35. Neste especial de Halloween, a nossa Cure Summer planeja uma festa especial na escola, mas tudo acaba saindo do controle quando um Kero-Não aparece.

Com a ausência momentânea de Laura (que estava buscando uma fantasia para o evento), a Cure Summer insiste em resolver o problema sem a ajuda da sereia, causando uma série de outros problemas.

O grande foco do episódio foi em mostrar como Manatsu precisa aprender a controlar sua ansiedade e pensar melhor antes de agir nas batalhas. Para isso, claro, ela contou com o apoio de suas amigas e ao final, quando elas precisaram derrotar um novo monstro, foi com esse apoio que ela conseguiu pensar melhor.

Confesso que entendo a necessidade de mostrar a garota recebendo tal apoio, mas havia ali uma oportunidade de mostrar como a própria Manatsu poderia resolver alguns problemas por si própria se soubesse se controlar. No fim, ela não fez nada além do que seguir as ordens das amigas e não exatamente refletir sozinha sobre suas ações – mas espero que esse novo aprendizado da personagem seja explorado no futuro.

O Anel do Mar

Imagem: A Rainha das Sereias.
Reprodução: Crunchyroll/Toei.

E finalmente chegamos da dupla de episódios 36 e 37, aqueles com o maior número de revelações da série até o momento.

Esses episódios começam de uma maneira bem simples: com as protagonistas sendo convidadas pela Rainha do reino subaquático do Gran Ocean para visitarem o local submerso e encontrarem o Anel do Mar. Segundo a Rainha, somente as Precures poderiam encontrar o anel e liberar seu grande poder.

Muito feliz, Laura guia as garotas até o tal reino, só que aos poucos elas (e Kururun) vão notando algo errado ali. Por fim, o grupo descobre que a Rainha é uma ilusão criada por Numeri e o convite não passava de uma farsa dos outros vilões, buscando obter o poder do anel.

Em uma feroz batalha, as garotas conseguem acordar o poder do Anel do Mar, apenas para o Mordomo roubá-lo em seguida e fazer as jovens serem derrotadas pelo monstro da semana.

É sempre interessante ver as heroínas perdendo vez ou outra para os vilões. Isso dá sensação de urgência à narrativa e coloca os vilões em posição de igualdade com as protagonistas. Só que esse não foi o único sinal de perigo para as garotas.

Memórias esquecidas

Imagem: Manatsu e Laura crianças.
Reprodução: Crunchyroll/Toei.

Quando os vilões deixam o Gran Ocean e as precures podem por fim resgatar a Rainha, elas fazem uma descoberta chocante: debaixo da cidade submersa, há uma caverna com conchas que guardam memórias de sereias que foram ao mundo da superfície.

Uma dessas memórias, porém, é da própria Laura, que se esqueceu de um dia que visitou o mundo humano ainda criança. A Rainha (a verdadeira) então explica uma regra do reino das sereias: toda sereia que visita o mundo humano precisa ter suas memórias apagadas, pois os dois mundos precisam viver separados.

Isso significa que, assim que terminar sua missão como precure, Laura também terá sua memória apagada. Essa talvez tenha sido a informação mais chocante e emocionante do episódio, pois cria um novo grau de risco para as garotas, um que ameaça toda a sua amizade e que (aparentemente) não poderá ser evitado no futuro.

Essa revelação, junto com o fato de que a Rainha possui uma comunicação secreta com a Precure Lendária (cujo o nome e origem ainda são desconhecidos, mas tem uma forte ligação com a Bruxa da Protelação), tornaram esse episódio um dos mais importante de toda a temporada.

Outros detalhes importantes revelados foram em relação à Urna do Tolo, que quando aberta com o poder da motivação, irá oferecerá imortalidade ao seu dono (e parece ser isso que a Bruxa procura) e um primeiro sinal de desconfiança dos vilões em torno do Mordomo, um personagem ainda cercado de mistérios.

O único problema do capítulo talvez tenha sido a forma como as heroínas obtiveram o anel do mar durante a luta contra o Kero-Não da semana. O anel, que havia sido pego pelos vilões, apenas surgiu em frente a elas graças a uma ajuda da Precure Lendária.

Foi uma saída de roteiro esperada, mas consideravelmente preguiçosa. Seria melhor se as próprias precures fossem atrás do anel e o encontrassem.

Felizmente, esse é um “escorregão” perdoável, já que a série tem apresentado uma história cada vez mais envolvente. Os episódios, porém, marcam a provável chegada da reta final dessa temporada, então muita coisa ainda deve acontecer.

Onde assistir:


Tropical-Rouge! Precure é exibido pela Crunchyroll com legendas em português de forma simultânea com o calendário japonês. A empresa fornece ao JBox um acesso à plataforma. Confira as outras resenhas da série: episódios 1, 2-3, 4-5, 6-7, 8-10, 11-13, 14-16, 17-18, 19-21, 22-24, 25-27, 28-30, 31-33.


O JBox participa de parceria comercial com o JustWatch, podendo ganhar um valor em cima das compras realizadas a partir dos links do site. Contudo, o JBox não tem responsabilidade sobre possíveis erros presentes em recursos integrados ao site mas produzidos por terceiros.


O texto presente nesta resenha é de responsabilidade de seu autor e não reflete necessariamente a opinião do site.

Onde assistir:

Publicidade
close