Imagem: O Ultraman Tiga.

Ultraman Trigger: Tiga aparece impetuosamente no episódio desta semana

Para ajudar Trigger na batalha contra Kyrieloid, o antigo Guerreiro da Luz é invocado.

O episódio 19 de Ultraman Trigger: New Generation Tiga, exibido nesta sexta (26), foi uma continuação do episódio anterior que pareceu meio bobo, mas que deu gancho para a aparição do alienígena Kyrieloid, vilão dos episódios 3 e 52 de Ultraman Tiga.

O desfecho do arco reservou uma grande surpresa para os fãs: a aparição do próprio Tiga, o homenageado da atual série Ultra. Tiga e Trigger uniram forças contra Kyrieloid (que tem o poder de controlar as mentes das pessoas) e se apresentaram com suas respectivas formas principais. Esse foi um dos melhores episódios da série até aqui e o momento foi glorioso para quem acompanhou a saga do Guerreiro da Luz.

Assista ao episódio da semana na íntegra:

Os episódios inéditos de Ultraman Trigger: New Generation Tiga vão ar todas as sextas-feiras, a partir das 21h30 (horário de Brasília), com disponibilidade de duas semanas e legendas em inglês – tradução automática para português nas configurações do YouTube. Reprises nas segundas-feiras, a partir das 9h da manhã, com legendas em português.


Reta final

Saiu recentemente uma publicação japonesa com o guia de episódios de Ultraman Trigger: New Generation Tiga para o mês de dezembro. No dia 4 teremos mais um episódio de recapitulação, apresentado pelo monstrinho Deban. Os episódios 20, 21 e 22 serão exibidos, respectivamente, nos dias 11, 18 e 25.

Imagem: Foto de revista com prévia dos episódios de 'Trigger' para dezembro.
Foto: Reprodução.

Como sabemos, Trigger terá 25 episódios. Ou seja, seu fim poderá ser em janeiro. Fazendo uma breve projeção: provavelmente não haverá episódio no dia 1º de janeiro de 2022. A TV Tokyo costuma exibir uma programação especial de fim de ano, como é tradição nas grandes emissoras do Japão (quando vários estabelecimentos do país estão em recesso entre 29 de dezembro e 3 de janeiro do ano seguinte).

Portanto, os últimos episódios seriam exibidos nos dias 8, 15 e 22 de janeiro (a confirmar). É possível que o calendário seja fechado com mais um episódio de recapitulação, em 29 de janeiro, como já aconteceu em Ultraman X (2015) e Ultraman Z (2020).

Se assim for, poderemos ter uma próxima série Chronicle da franquia a partir de 5 de fevereiro de 2022 – com um mês de atraso em relação às outras séries “tapa-buraco” da Tsuburaya. Aguardemos.


Fonte: Tsuburaya


Ultraman

Foto: Divulgação/Tsuburaya

Ultraman foi criado em 1966 pela equipe de Eiji Tsuburaya, um dos nomes mais importantes do cinema de efeitos especiais no Japão. A série rendeu 39 episódios e seu sucesso ajudou não só a ditar o estilo dos programas de heróis orientais, mas a também criar uma das franquias mais longevas e rentáveis do gênero.

Na história da série original, Ultraman é um ser vindo da Nebulosa M78, que acaba chegando à Terra enquanto estava à caça de um monstro. Durante sua missão, ele acaba sem querer tirando a vida de Hayata, um membro da Patrulha Científica (ou SIA), que combate ameaças alienígenas. Pra remediar a situação, Ultraman revive Hayata como seu hospedeiro, passando a defender nosso planeta enfrentando monstros que causam destruição.

Ultraman foi exibido no Brasil entre o fim dos anos 1960 e meados dos anos 1980 pela TV BandeirantesTV Tupi, TV Record e TVS/SBT, retornando com uma nova dublagem nos anos 1990 pela Rede Manchete, reprisada na CNT e Cine House. Essa versão redublada, distribuída pela Sato Company, chegou a ser lançada também em uma coleção de fitas VHS. Outras exibições posteriores e lançamentos em DVD levantaram suspeitas de ilegalidade.

Após Ultraman, seguiu-se uma franquia de séries que dura até hoje (com algumas pausas). Pela televisão, o Brasil acompanhou Ultra SevenO Regresso de Ultraman Ultraman Tiga. Via streaming, a Netflix chegou a exibir Ultraseven X, enquanto a Crunchyroll exibiu Ultraman MaxUltraman LeoUltraman 80Ultraman GaiaUltraman NexusUltraman MebiusUltraman XUltraman Orb Ultraman Geed. Além das séries, vários filmes foram lançados no mercado de home-video e serviços on-demand.


Ultraman Tiga

Imagem: O 'Ultraman Tiga'.
Foto: Divulgação/Tsuburaya

Exibida no Japão entre 7 de setembro de 1996 e 30 de agosto de 1997, Ultraman Tiga foi a série que celebrou os 30 anos de Ultraman e cessou um jejum de 15 anos da franquia na TV japonesa. Num universo alternativo, uma profecia previu um ataque de monstros gigantes e alienígenas contra a Terra. Para deter essas criaturas, é criada a unidade anti-monstros GUTS (Global Unlimited Task Squad). Durante uma missão especial, a GUTS descobre uma pirâmide de ouro construída por uma antiga civilização, além de três estátuas de uma raça de guerreiros que protegeu a Terra há 30 milhões de anos. Duas dessas estátuas são destruídas pelos monstros gigantes Golza e Melba. Daigo Madoka, um dos oficiais da GUTS, se funde à terceira estátua, dando vida ao Ultraman Tiga, o guerreiro da luz.

Totalizando 52 episódios transmitidos nas noites de sábado da TBS, Ultraman Tiga foi estrelado por Hiroshi Nagano, integrante da boyband V6, que interpretou o tema de abertura “Take Me Higher“. Os destaques do elenco principal são o ator Shigeru Kagemaru (Hayato Kano/Draft Redder em Exceedraft) como Tetsuo Shinjoh e a atriz Takami Yoshimoto (a filha de Susumu Kurobe, o Shin Hayata em Ultraman) como Rena Yanase, a namorada de Daigo. O sucesso de Tiga rendeu as produções de Ultraman Dyna (1997~98), que se passa alguns anos após o final, e Ultraman Gaia (1998~99), que é ambientado em outro universo paralelo.

O encontro de Tiga com o primeiro Ultraman | Divulgação/Tsuburaya

No Brasil, Ultraman Tiga estreou por volta das 10h30 da manhã de 28 de fevereiro de 2000, como atração do extinto programa infantil Eliana & Alegria, da Rede Record. Mesmo rendendo 8 pontos de audiência (a segunda temporada de Pokémon, exibido no mesmo programa, estava com 6 pontos), a série saiu do ar em 4 de maio daquele ano, quando iria ao ar o episódio 49, onde o primeiro Ultraman aparece. A série foi substituída pela animação Donkey Kong na semana seguinte. Segundo Marcelo Del Greco, que era associado à distribuidora Mundial Filmes, haviam planos de exibir o filme Ultraman Tiga – A Odisseia Final para os cinemas brasileiros em julho de 2000, além do lançamento de Dyna na Record (saiba mais aqui).

Tiga teve mais duas exibições, uma em 2001 e outra em 2002, mas restritas para São Paulo, apenas como tapa-buraco e foram interrompidas antes de chegar à reta final. A série ganhou uma sobrevida entre 9 de maio e 7 de julho de 2005 pela Rede 21, com direito à exibição dos últimos episódios. Porém, esta foi sua última reprise na TV brasileira e o herói deu lugar a mais uma reprise do animê Tenchi Muyo!.

A versão brasileira foi realizada pelo estúdio carioca Audio News, o mesmo das duas dublagens de Yu Yu Hakusho. Curiosamente, a dupla Eduardo Borgerth e Marisa Leal, que interpretou o casal Daigo e Rena, também deu voz à dupla Dai Sawamura e Anne em Shaider (1984~85), exibido por aqui pelas emissoras Gazeta e Globo no início dos anos 1990. Grande parte do elenco de dublagem foi mantido nos filmes de Tiga, que foram lançados no Brasil. Bem como o elenco de Dyna, que havia sido escalado para a série de TV.

Em fevereiro de 2008, a Impact Records lançou A Odisseia Final em DVD. Em 2011, a Focus Filmes lançou os filmes Ultraman Tiga & Ultraman Dyna: Os Guerreiros da Estrela da Luz (1998), Ultraman Tiga, Ultraman Dyna & Ultraman Gaia: A Batalha no Hiperespaço (1999) e Superior Ultraman 8 Brothers – A Grande Batalha Decisiva (2008), além de relançar A Odisseia Final.

Publicidade
close