Imagem: Musashi Asuka em mangá de 'Kojiro'.

‘Fuuma no Kojiro’ pode retornar em 2022

Novo projeto de Kurumada parece ser sobre Musashi Asuka.

Vazamentos da edição mais recente da Champion RED, da editora Akita Shoten, divulgaram que, além de uma one-shot especial presente nesse volume, o mangaká Masami Kurumada começará um novo projeto por volta do 3º trimestre de 2022, no verão japonês (nosso inverno, de junho a setembro).

Não foi revelada qual seria a série, mas a imagem postada nas redes se parece com Musashi Asuka, de Fuuma no Kojiro, conhecido aqui também como Kojiro e os Guardiões do Universo. A mensagem diz que é o “retorno de um homem lendário”, reforçando se tratar da volta de uma série do autor. Não está ainda confirmado que trata-se de Kojiro.

Imagem: Silhueta que lembra Asuka Musashi em revista.
Reprodução. | Via Santos de Bronze.

A história original foi publicada entre 1982 e 1983 pela famosa Weekly Shonen Jump (casa de Dragon Ball, One Piece e dos próprios ‘Cavaleiros‘), rendendo 10 volumes encadernados. Tudo começa quando uma escola de ensino médio com raízes nas artes marciais, chamada de Hakuo, começa a perder seus alunos para a escola rival, a Seishikan.

Os estudantes que se recusam a fazer a transferência para a Seishikan são ameaçados e feridos, em um esquema bem desleal. Para contornar a situação, a Hakuo contrata o clã ninja Fuuma para que ajude a enfrentar a Seishikan, e este envia o jovem Kojiro. É o ponta pé para a acender uma guerra de clãs tradicionais.

Kojiro tornou-se anime só depois do sucesso dos Cavaleiros, em uma série de OVAs iniciada em 1989. A “Saga Yasha” rendeu 6 episódios produzidos pelo estúdio animate Film (o mesmo de Guyver), com o mesmo designer de Seiya e cia, o saudoso Shingo Araki.

Quatro desses episódios foram lançados no Brasil na década de 1990, com o título de Kojiro – Os Guardiões do Universo – uma referência marketeira ao tema primeiro de abertura dos Cavaleiros na Manchete – direto no mercado de home-video, em VHS. Cogitou-se uma exibição na TV, dentro do programa Sessão Super-Heróis na CNT (criado pela Sato Company), mas nunca aconteceu, embora imagens de Kojiro aparecessem na abertura.

Mais 6 episódios (Saga “Sacred Sword War“) saíram no Japão em 1990, e 1 especial de 50 minutos (Saga “Rebelião“) em 1991. Em 2003, uma sequência em mangá chamada de Fuuma no Kojiro: Yagyuu Ansatuchou começou a ser publicada pela mesma Champion RED, chegando ao fim em 2006, com 3 volumes. Em 2007, foi a vez de uma série live-action, com 13 episódios estrelados por Ryouta Murai (Yusuke Onodera em Kamen Rider Decade) na pele de Kojiro.

A obra já teve uma nova minissérie em 2019, inclusa em uma reedição especial do mangá lançada pela editora Shogakukan (apesar da minissérie sair pela Akita).


Fonte: Santos de Bronze