Imagem: Clive e Joshua em ilustração.

‘Final Fantasy XVI’ sofreu grande atraso devido à pandemia

Novidades chegam no primeiro semestre de 2022.

Naoki Yoshida anunciou que o Final Fantasy XVI sofreu um atraso de quase meio ano na produção devido à pandemia de COVID-19, mas prometeu novidades para o segundo trimestre do ano, durante a primavera japonesa (outono por aqui). A pandemia foi o motivo de praticamente não haver novas informações ao longo de 2021.

O jogo trará Clive Rosfield, o filho do arquiduque do Grão-Ducado de Rosaria que estava encarregado de proteger seu irmão, Joshua, que despertou como o Dominante da Fênix ao invés dele. No entanto, a história de Clive deve ir muito além de seu papel como “Primeiro Escudo de Rosaria”, já que as informações indicam que futuramente ele começará uma jornada em busca de vingança, possivelmente relacionada a um incidente com sua família.

Desta vez, o universo será ambientado em Valisthea, terra cravejada de Cristais-Máter, a fonte do éter usado para conjurar magias. No jogo também haverão os Eikons, poderosas criaturas de Valisthea que residem dentro de um Dominante, um homem ou mulher abençoado com a habilidade de conjurar seus poderes devastadores — é o caso de Joshua, irmão mais novo de Clive.

Final Fantasy XVI está sendo desenvolvido pelo estúdio Creative Business Unit III da Square Enix, produzido por Naoki Yoshida (Final Fantasy XIV: A Realm Reborn, que também anda com complicações) e dirigido por Hiroshi Takai (The Last Remnant). Anunciado até o momento somente para PlayStation 5, segue sem uma data de lançamento. Uma versão para PC, que inicialmente foi noticiada, já foi negada pela empresa.


Fonte: Gematsu


Final Fantasy

Imagem: Logo e personagem de 'Final Fantasy'.

Final Fantasy é uma franquia multimídia e uma das séries de RPG mais populares mundialmente. Publicado e desenvolvida pela então Square (cuja filial americana se chamaria SquareSoft), o primeiro título foi lançado em 1987, desenvolvido por Hironobu Sakaguchi logo após a fundação da empresa em 1986 (embora ela existisse, em parte, desde 1983 como divisão da Den-Yu-Sha). Os elogios da crítica e o sucesso comercial do primeiro FF geraram inúmeras sequências e outros produtos, incluindo filmes, séries de animê e mangás.

Como a história de Final Fantasy (1987) não foi criada para ter uma continuação, Final Fantasy II (1988) foi o primeiro jogo sem locais ou personagens de seu antecessor. Isto acabou se repetindo nos títulos posteriores, tornando-se uma característica da franquia. Cada jogo principal conta com uma história própria, com um novo elenco de personagens e mundos diferentes, embora os jogos compartilhem alguns elementos em comuns, caracterizando a franquia, cujas vendas ao redor do mundo já ultrapassaram 140 milhões de cópias, considerando todos os títulos.

Entre 1987 e fevereiro de 2003, a Square lançou 11 jogos da franquia principal de Final Fantasy e 13″spin-offs”, como Mystic Quest (1992) e Chronicles (2001).  Em abril de 2003, a empresa se fundiu com a Enix, conhecida por Dragon Quest, dando origem à Square Enix. Atualmente, a “linha principal” conta com 15 títulos. Em março de 2020, uma enquete da NHK ranqueou os jogos favoritos dos japoneses, com Final Fantasy X (2001) ficando na primeira posição.

Publicidade
close