Imagem: O herói de metal Jaspion!

‘Jaspion’ teria sido redublado há cerca de dois anos

Em maio de 2020, dubladora de ‘Cavaleiros’ afirmou ter emprestado sua voz para a “namoradinha” do herói-título para uma nova versão.

Neste sábado (1º), o canal Resistência Tokusatsu divulgou um vídeo que confirma a existência de uma redublagem do clássico O Fantástico Jaspion (1985~86), que surgiu como rumor há alguns meses. Segundo Bone Lopes, os trabalhos foram realizados há cerca um ano e meio a dois anos e que a dubladora Letícia Quinto realmente emprestou sua voz para a androide Anri.

Em vídeo divulgado em 25 de maio de 2020, pelo canal do dublador Wendel Bezerra (a voz de Goku em Dragon Ball Z), Quinto disse que dublou a “namoradinha” do herói. “Eu redublei todos os (episódios) de Jaspion. Eu fazia a namoradinha (do Jaspion). Foi tudo redublado na Marshmallow, se eu não me engano“, contou a dubladora em bate papo com Bezerra e mais Francisco Bretas e Leonardo Camilo (as vozes de Hyoga de Cisne e Ikki de Fênix em Os Cavaleiros do Zodíaco).

Assista ao vídeo (trecho a partir dos 4’09”):

Pela data de lançamento do vídeo, Jaspion estava em exibição nas manhãs de domingo da Band. Ainda não havia o problema com os direitos conexos, que se iniciaram em setembro de 2020, com a suspensão de Kamen Rider Black na grade da emissora do Morumbi. Ou seja, tudo leva a crer que seja um projeto paralelo encomendado pela Sato Company.

Não se sabe se a tal redublagem ainda está em andamento, considerando a reivindicação de dubladores pelos direitos conexos. Também não há informações sobre outros dubladores que teriam participado nesta versão, além de Letícia Quinto.

Assista na íntegra o vídeo da Resistência Tokusatsu:

Mais conhecida como a voz da Saori Kido, a reencarnação da deusa Atena no animê Os Cavaleiros do Zodíaco, Letícia Quinto foi uma das veteranas da dublagem das séries tokusatsu exibidas por aqui no auge da “Geração Manchete”. Ela passou por séries como Flashman, Jiraiya, Jiban, Goggle Five, Machineman, Maskman, Patrine e Winspector. Ela ainda se destacou como a policial Reiko Higushi/Soljeanne em Solbrain e a arqueira Kyoko Matoba em Kamen Rider Black RX.

ATUALIZAÇÃO:

A tal redublagem não existe e é fruto de um mal entendido.

Atualizado em 12 de janeiro, às 21h51.

Fontes: Resistência Tokusatsu e Wendel Bezerra


Jaspion

Imagem: O Jaspion.
Foto: Divulgação/Toei

Produzida em 1985 pela Toei Company, a série O Fantástico Jaspion (Kyoju Tokusou Juspion) foi o 4º segmento da franquia conhecida como Metal Hero, inaugurada com a trilogia dos policiais do espaço Gavan (1982), Sharivan (1983) e Shaider (1984). Narra a saga do órfão Jaspion, que recebe a missão de lutar contra o império do temido Satan Goss. Ao lado da androide Anri e da monstrinha Miya, Jaspion chega à Terra para procurar as crianças que possuem o poder de encontrar o Pássaro Dourado, um ser mítico que teria a chave para a vitória contra o mal.

Em 22 de fevereiro de 1988 a série estrearia na programação da extinta Rede Manchete, iniciando ao lado de Changeman um verdadeiro “boom” de heróis japoneses na TV brasileira. Ícone de uma geração, virou referência do tokusatsu por aqui, sendo sem dúvidas o maior sucesso comercial do gênero no país.

Nos anos 1990, Jaspion foi reprisado nas emissoras Record e CNT/Gazeta. Em 2009, a Focus Filmes lançou a série completa em duas boxes de DVD. Entre 22 de março e 13 de setembro de 2020, Jaspion foi reprisado nas manhãs de domingo da Band, junto com Changeman e Jiraiya.

Um mangá brasileiro oficial, intitulado como O Regresso de Jaspion, foi publicado pela Editora JBC em outubro de 2020 (leia nossa resenha aqui).

Saiba tudo sobre a série em nossa matéria especial.