Imagem: Personagens da 'Shonen Jump' com chapéu de pirata.

Organização Internacional Antipirataria começa atividades em abril

Ao menos 13 países estariam envolvido em coalização para combater a pirataria no mundo.

Segundo reportagem do Nikkei Asia, 13 países estão colaborando para formar a Organização Internacional Antipirataria (OIAP), que está programada para começar atividades em abril. A iniciativa conta com empresas japonesas como Kodansha, Shueisha, Shogakukan, Kadokawa, Aniplex, Sunrise, Ghibli, Bandai Namco Arts, Toei Animation, Pony Canyon, e mais.

Também estão inclusas empresas dos EUA (Disney, Netflix, Sony Pictures e mais), da China, Coreia do Sul e Vietnã – estariam participando grupos de proteção aos direitos autorais de 13 países. Não há informações se há alguma empresa do Brasil.

Segundo o TorrentFreak, a Associação de Distribuição de Conteúdo para o Exterior (ADCE), do Japão, já planeja montar a OIAP desde o ano passado. A ideia, segundo o diretor da ADCE, Masaharu Ina, é, com parceiros internacionais, ter mais facilidade para reunir informações de servidores de sites piratas em diversos países e informar às polícias locais.

Entenda mais

A antropóloga Andressa Soilo, com doutorado em pirataria digital, fez há um tempo um artigo tentando entender fatores relacionados a como os japoneses lidam com pirataria. Nós também temos uma matéria sobre os impactos da pirataria no chamado “mercado oficial”, feito com base em uma entrevista com Andressa. Buscando fechar cada vez mais o cerco contra a pirataria, o Japão vêm criando leis cada vez mais restritivas.


Fonte: Nikkei, TorrentFreak, ANN

Publicidade
close