Imagem: Cure Precious transformada, em enquadramento de resenha de estreia do JBox.

Resenha | Delicious Party Pretty Cure: Episódio 1 | Uma deliciosa aventura começa!

A nova temporada de ‘Precure’ chegou e apresentou uma série de novos elementos para a nova fase, que parece ser bem saborosa!

Fevereiro é um mês muito esperado pelos fãs de Precure, pois após semanas de especulações, é nesta época do ano em que a Toei finalmente lança uma nova temporada da sua maior franquia de garotas mágicas.

Delicious Party♡Pretty Cure, ou somente Delicious Party Precure, é a mais nova série das heroínas que salvam o mundo com amor, amizade e alegria. Com o primeiro episódio tendo sido divulgado no último domingo (06/02), a partir de agora você acompanhará resenhas periódicas dessa nova temporada que promete agradar os fãs de culinária e abraçar elementos cada vez mais surreais.

Imagem: Yui indo para a escola.
Reprodução: Toei/Crunchyroll.

Quando falamos da estreia de uma nova temporada de Precure, há dois elementos interessantes a se analisar: o episódio de estreia e a nova abertura, que pode ou não revelar detalhes dos caminhos futuros que a trama vai seguir.

No que diz respeito ao episódio em si, ele já começou apresentando um elemento inédito na franquia: uma narradora para a história. Chega a ser estranho ver Precure utilizando desse artifício, pois a série em si costuma se desenvolver bem sem narrações e qualquer tipo de explicação acaba sendo dada pelas próprias personagens durante os episódios.

Desse modo, a presença de uma narradora é no mínimo curiosa e misteriosa, já que ela dá indícios de que futuramente aparecerá na história (a voz lembra a da avó da protagonista, mas é possível que os ouvidos deste redator estejam enganados).

Talvez a inclusão da narradora tenha se dado pela necessidade de explicar diversos pontos da história, uma vez que esse episódio expôs muita coisa: além do básico de um primeiro capítulo, também foram apresentados diversos locais, como o mundo mágico do CozinReino, e muitos personagens, desde os heróis da trama, até os vilões.

Imagem: Cure Precious transformada com bastante glitter.
Reprodução: Toei/Crunchyroll.

Por falar em heróis, é interessante citar que a abertura que dá a entender que a equipe principal de protagonistas será formada pelas 3 precures já anunciadas e mais 2 rapazes, Rosemary e Takumi (falarei mais em breve). Trata-se de algo realmente incomum para a franquia, então é surpreendente como essa temporada apresentou tantos elementos fora da curva em apenas um capítulo.

Dentro do comum esperado para uma temporada de Precure está o modo como Yui Nagomi, a nova protagonista, é apresentada: atlética e cheia de energia, ela demonstra um grande apreço por comida em geral. Esses elementos a tornam uma ótima escolha para uma precure, certo?

Isso explica o porquê ela se deu tão bem com Rosemary logo que o conheceu. O rapaz é o enviado de CozinReino para recuperar um livro de culinária mágico roubado recentemente pela Gangue Bandoru, os vilões dessa temporada. Além disso, com ele estão as 3 fadas que podem ajudar as garotas dessa temporada a se transformarem em precures.

A primeira fada a ganhar algum destaque é Kome-Kome, que curiosamente não fala nada além de seu próprio nome (geralmente essas fadas parceiras sabem se comunicar perfeitamente). Isso, porém, não foi um obstáculo para criar uma conexão com Yui e a ajudasse a transformar em Cure Precious no momento em que um monstro da Gangue Bandoru rouba um Recipeppi – uma fada que aquece o coração de quem come determinados alimentos.

O monstro foi invocado por Gentlu, uma vilã que faz parte da gangue Bandoru. Esta é uma personagem consideravelmente interessante por se tratar de uma vilã que é uma garota em idade colegial. Os fãs de Precure sabem que vilãs com idade colegial são grandes candidatas a se tornarem as precures do meio da temporada, ou ao menos futuras aliadas.

Imagem: A vilã Gentlu.
Reprodução: Toei/Crunchyroll.

Além disso, Gentlu tem um considerável destaque na abertura e parece ainda estar em “treinamento” dentro da Gangue Bandoru, de modo que precisa provar o seu valor para seus colegas vilões – uma narrativa que dialoga diretamente com a vilã Eas de Fresh! Pretty Cure (2009), que se tornou a Cure Passion na metade da história. Entretanto, quem prestou atenção na abertura deve ter notado outros possíveis candidatos a precures.

A luta contra o monstro da semana foi bem animada e notar que a Cure Precious possui não um, mas dois ataques é algo realmente empolgante, já que as últimas temporadas parecem ter “economizado” no número de ataque de suas heroínas. Além disso, Precious não lutou sozinha, com Rosemary a ajudando quando necessário, aparentemente corroborando a hipótese de que ele terá um papel fundamental na equipe da temporada.

Imagem: Rosemary transformado.
Reprodução: Toei/Crunchyroll.

Porém, há um outro personagem que também deve ter um papel de destaque como aliado das precures de Delicious Party: Takumi. Neste episódio ele é apresentado apenas como um amigo de infância de Yui, enquanto que na abertura surge voando ao lado das outras precures.

Pouco da amizade dos dois foi mostrado até o momento, mas o episódio deu um gostinho de que há um certo interesse romântico de Takumi por Yui (talvez ele seja o Tuxedo Mask da nossa Cure Precious). Se isso se confirmar no futuro, esta será uma das poucas temporadas de Precure a explorar elementos românticos, algo que há um longo tempo a Toei parece ter evitado.

Vale citar ainda que a abertura deixa explícito que Kome-Kome terá uma versão “humanóide” de si mesma. Embora não seja incomum fadas de Precure terem versões humanas, essa é uma das poucas vezes (talvez a primeira, se não me falha a memória) que uma fada atuando como parceira de uma precure específica, terá uma versão humana. Curioso ainda notar que, embora essa temporada apresente 3 fadas parceiras, Kome-Kome parece ser a única que vai ganhar uma versão humanóide.

Resta saber como ficará a animação de transformação da Cure Precious quando Kome-Kome assumir sua forma humana, já que a fada é um elemento essencial do processo de transformação de Yui.

O que se nota nesse começo de Delicious Party é a apresentação de uma gama considerável de elementos e, principalmente, personagens. Isto pode ser ótimo para a temporada, que poderá explorar diversas narrativas, mas também pode ser um problema caso os roteiristas não saibam como trabalhar todos os elementos em mãos – e aqui vale lembrar que Tropical-Rouge! recebeu críticas de fãs justamente por se focar muito em Laura e deixar as outras protagonistas em segundo ou terceiro plano.

Delicious Party Precure tem nas mãos diversos ingredientes e sua receita pode ser interessante, resta saber se a mistura será prazerosa e se o sabor deixado pela temporada será doce ou azedo.


Delicious Party Pretty Cure é exibido pela Crunchyroll com legendas em português de forma simultânea com o calendário japonês. A empresa fornece ao JBox um acesso à plataforma.


O texto presente nesta resenha é de responsabilidade de seu autor e não reflete necessariamente a opinião do site JBox.

Publicidade
close