Imagem: Hana em trailer de Shaman King.

Shaman King: Animê terá sequência focada em filho dos protagonistas

‘Shaman King: Flowers’ deve ser adaptado em animê.

Com o fim da exibição do animê de Shaman King no Japão, foi anunciada uma sequência focando no filho de Yoh e Anna, Hana. Ao que parece, a animação segue com uma adaptação de Shaman King: Flowers, seriado de 2012 a 2014, com 6 volumes.

Confira um vídeo promocional, que não traz previsão de estreia:

A nova produção é do estúdio Bridge, com direção de Takeshi Furuta (ou Joji Furuta) e roteiro por Shouji Yonemura e tem exibição com dublagem pela Netflix, ainda incompleta por aqui.

Onde assistir:


Fonte: OtakuUSAMagazine


O JBox possui parcerias comerciais com a Amazon e o JustWatch, podendo ganhar um valor em cima das compras realizadas a partir dos links do site. Contudo, o JBox não tem responsabilidade sobre possíveis erros presentes em recursos produto integrados ao site mas produzidos por terceiros.


Shaman King

Shaman King nasceu como um mangá de Hiroyuki Takei, publicado na popular Shonen Jump entre 1998 e 2004, totalizando 32 volumes encadernados (mas uma reimpressão em 2009 trouxe o chamado “verdadeiro final”). Uma continuação intitulada Shaman King: The Super Star teve início em 2018 na Shonen Magazine Edge, com 3 volumes até então. Outros spin-offs em mangá também foram publicados no Japão ao longo dos últimos anos.

A história começa quando um garotinho chamado Manta, durante um retorno para casa após o cursinho, resolve pegar um atalho por um cemitério. Por lá ele avista um outro garoto, Yoh Asakura, que conversa com um espírito. Em seguida, Yoh entra para a escola de Manta e explica que ele é um shaman, e que procura por um espírito parceiro para participar de um grande torneio mundial de shamans.

O animê de 2001 estreou no Brasil em 2002 pela Fox Kids e teve alguns episódios lançados em DVD. Adquirido pela Globo, teve poucos episódios exibidos, indo para a geladeira por ser considerado impróprio para as manhãs. Mais tarde, foi exibido em plataformas de streaming como o Claro Vídeo. Hoje, se encontra completo na Prime Video e Pluto TV, além de ter alguns episódios disponível na Vix. Em 2021 estreia no Japão o remake, que chegou ao Brasil pela Netflix. A dublagem da nova versão trouxe o elenco clássico de volta.

O mangá, foi publicado por completo pela Editora JBC, em formato meio-tanko (metade de um volume japonês), totalizando 64 edições – antes de existir o novo final. Em 2021, a editora começou a republicação da obra, agora em formato Big.

Publicidade
close