Imagem: Capa de Umimachi.

Umimachi Diary: josei da autora de ‘Banana Fish’ é o novo mangá da Panini

Obra venceu a 6ª edição do Manga Taisho, em 2013, além de outros prêmios.

Divulgação: Shogakukan.

Nesta terça-feira (03), a Panini anunciou que irá lançar Umimachi Diary, mangá de Akimi Yoshida – conhecida pela aclamada série Banana Fish, também publicado pela editora no Brasil. Trata-se de mais um título para o seleto grupo de mangás da demografia josei (destinada ao público feminino) licenciados em nosso país.

A obra foi lançada originalmente entre 2006 e 2018, no Japão, na revista Flowers da Shogakukan. No Brasil, o lançamento é previsto para julho e virá sob o título Diário de Uma Cidade Litorânea.

A edição nacional virá no formato padrão da Panini, seguindo as dimensões 13,7 x 20 cm, miolo em papel offwhite 66 (com páginas coloridas em couché), periodicidade mensal e preço de capa de R$ 34,90. Ele é mensal.

Completa em 9 volumes, a obra é multipremiada no Japão. Em 2013, venceu a 6ª edição do Manga Taisho, tendo desbancado séries como Assassination ClassroomOtoyomegatari. Três anos mais tarde, o mangá ganharia a 61ª edição do Shogakukan Manga Award, dividindo o prêmio com Sunny, de Taiyo Matsumoto.

Em 2007, levou o Japan Media Arts Festival na categoria “Excelência”. No ano seguinte, foi indicado ao Prêmio Tezuka, mas acabou na 2ª colocação.

Umimachi Diary narra a história de Sachi, Chika e Yoshino, três irmãs que viram o divórcio dos pais ainda na infância. Com a família desmantelada, as jovens acabaram indo morar com a avó, que veio a falecer anos mais tarde, em Kamakura.

Certo dia, elas recebem a notícia da morte do pai, mas não conseguem sentir nada além de indiferença, já que se encontraram pela última vez havia 15 anos. Sachi, a irmã mais velha, pede que Yoshino, a do meio, vá ao funeral e leve consigo a caçula, Chika. Lá, elas conhecem Suzu, sua jovem e adorável meia-irmã, e uma nova página começa a se escrever na vida das três garotas.

Dirigido por Hirokazu Kore-eda, uma adaptação do mangá para live-action foi exibida no Japão em 2015. A produção foi nomeada para a “Palma de Ouro” daquele ano, no Festival de Cannes. Em 2016, o longa chegou ao Brasil sob o título Nossa Irmã Mais Nova, e está disponível para alugar nas plataformas YouTube, Google Play e Apple TV.

O anúncio foi feito na live da editora, mas, por um erro de sistema, acabou vazando horas antes na Amazon (como percebeu o perfil Mangas Lu, no Twitter).


Fonte: Panini.

Publicidade
close