Imagem: Luffy em 'One Piece Gold'.

‘One Piece: Gold’ está dublado no YouTube Filmes e no iTunes

Filme chegou às plataformas de aluguel e compra no dia 14 de abril.

Alguns dias após a estreia na HBO Max, o filme One Piece: Gold chegou também ao iTunes e ao YouTube Filmes, com dublagem em nosso idioma. Ele estreou por lá no dia 14 de abril de 2022.

Em ambos casos, o aluguel HD sai por 14,90 reais, e o SD, por 11,90. Já a compra fica R$39,90 para a versão HD e R$29,90 para a SD. Além do áudio em português, também há áudio em japonês e espanhol (esse último, aparentemente só no YouTube(.

Gold foi lançado em 2016 no Japão, sendo o 13º filme da franquia. Na história, Luffy e seu bando do Chapéu de Palha são atraídos a visitar Grand Tesoro, uma espécie de “Las Vegas” que serve de santuário para os piratas mais infames do mundo.

Em meio a jogos, diversão e riquezas, um ambicioso rei arma uma armadilha que põe em risco a vida dos heróis. Em 2020, informamos com exclusividade que o longa havia sido dublado com o mesmo elenco da Netflix.

Ao contrário dos filmes entrando na Netflix, esse longa é distribuído pela Diamond Films, e não diretamente pela Toei.


Fonte: iTunes, YT


O JBox possui parcerias comerciais com Amazon e JustWatch, podendo ganhar um valor em cima das compras realizadas a partir dos links do site. Contudo, o JBox não tem responsabilidade sobre possíveis erros presentes em recursos integrados ao site mas produzidos por terceiros.


One Piece é uma obra de autoria de Eiichiro Oda. O mangá original começou a ser publicado na revista Shonen Jump em julho de 1997 e tornou-se um fenômeno mundial. Na história, acompanhamos as aventuras do pirata Monkey D. Luffy e de sua tripulação, os Chapéus de Palha, que navegam o mundo à procura do “One Piece”, o tesouro perdido do antigo Rei dos Piratas, Gol D. Roger, enquanto enfrentam diversos piratas e o Governo Mundial.

No Brasil, o mangá foi publicado pela primeira vez no formato “meio-tanko” pela Conrad Editora, que interrompeu a publicação na 70° edição (correspondente à 2ª parte do volume 35 no original japonês). Em 2012, a série foi relançada pela Editora Panini, seguindo o formato original japonês, e conta atualmente com 99 volumes encadernados lançados (no Japão são 100 atualmente).

A versão em animê é produzida pelo estúdio Toei Animation (Dragon Ball Z) e exibida oficialmente via streaming pela Crunchyroll, com legendas em português, e na Netflix, com opção dublada.

Onde assistir:

Publicidade
close