Imagem: Uma paisagem pintada por Hiroshige, com um lago, árvores e uma aparente montanha.

53 estações do Tôkaidô: Clássico de ukiyo-e de Utagawa Hiroshige está no Catarse

Campanha no modelo tudo-ou-nada pretende trazer coletânea comentada de contemporâneo de Hokusai.

A Laboralivros abriu nesta semana uma campanha de financiamento coletivo para 53 estações do Tôkaidô (Tokaido Gojusan-tsugi), uma coletânea de pinturas ukiyo-e de Utagawa Hiroshige retratando cada uma das 53 paradas da estrada Tôkaidô, que ido da capital Edo (atual Tóquio) até Quioto.

A estrada foi construída na era Tokugawa (1603-1867) e era a mais importante das Cinco Estradas administradas pelo governo central da época (as outras eram: Nakasendô, ligando o centro de Honshu a Quioto, se unindo à Tôkaidô; Kôshukaidô, ligando a província de Kai – atual Yamanashi – até a estrada Nakasendô; Ôshûkaidô, ligando Mutsu – atual Fukushima – à Edo; e Nikkôkaidô, ligando Nikkô Tôshô-gû – atual Tochigi – à Edo).

Além de sua importância econômica e política, a estrada também estava no imaginário japonês por proporcionar trocas também culturais entre as regiões. Em 1832, Hiroshige percorreu a estrada diversas vezes, como parte de uma comitiva que levava cavalos para serem ofertados à corte imperial, criando os esboços durante essas viagens.

Imagem: Prévia da capa e contúdo do livro, com aviso de capa dura.
Divulgação; Laboralivros.

Além das 53 estações, o pintor também fez uma imagem do local de partida e outra do local de chegada, então temos 55 obras na coletânea. A edição da Laboralivros conterá as gravuras e também textos do professor doutor Jun’ichi Okubo comentando as técnicas do artista e os aspectos históricos e sociais que permeiam as obras.

Hiroshige foi contemporâneo de Hokusai, e inspirado pela obra Fugaku Sanjurokkei (36 Vistas do Monte Fuji), na qual encontramos a famosa Grande Onda de Kanagawa. Hokusai inspirou um filme, que foi exibido em um festival de cinema pela Sato Company em parceira com a Fundação Japão.

O tier mais baixo de apoio é de 64 reais, mas não garante o livro, apenas souvenirs – a meta é de 41 mil reais. O livro será em tamanho 21×29 (A4) em papel couchê fosco 115 gramas, todo colorido e com capa dura.

Confira e apoie aqui. 


Fonte: Catarse

Publicidade
close