imagem: o ciborgue 009 de okazaki.

‘Cyborg 009: Bgooparts Delete’, spin-off de Tsuguo Okazaki, acaba em dois capítulos

Série de autor de ‘Macross II’ inspirada na obra de Shotaro Ishinomori é publicada desde 2019.

Segundo o Twitter do próprio Tsuguo Okazaki (autor de Cosmo Police Justy e Macross II), o spin-off Cyborg 009 Bgooparts Delete será finalizado em dois capítulos.

A obra estreou nas páginas da Champion RED, da editora Akita Shoten, em julho de 2019, com 4 volumes até o momento. Na trama, os Mythos Cyborgs são revividos com o poder de Hera e uma nova batalha se inicia.

O mangá original de Cyborg 009 foi publicado em diversas revistas do Japão, incluindo a Shonen King, Shonen Magazine, Monthly Shonen Jump, COM, Shonen Sunday, Shonen Big Comic, SF Animedia, e Shojo Comic.

A obra de Shotaro Ishinomori conta a história de 9 protótipos de androide que se rebelam contra a organização que os inventou como máquinas de guerra. O mentor de tudo é justamente um dos cientistas responsáveis pelo projeto dos ciborgues, que vê sua mente atormentada por ter feito parte de um plano do mal.

O mangá original teve 36 volumes encadernados lançados, mas não teve final. O autor, um dos mangakás mais influentes da história (responsável também pela criação do Kamen Rider), faleceu em 1998.

Cyborg 009 também recebeu 2 longas metragens para o cinema produzidos pela Toei Animation e exibidos entre 1966 e 1967, seguida de uma série de anime do mesmo estúdio em 1968, com 26 episódios. Anos mais tarde, a Toei produziu uma segunda série animada em parceria com a Nippon Sunrise, que rendeu 50 episódios (1979-1980), e um terceiro filme (Cyborg 009: Legend of the Super Vortex) em 1980.

Ganhou uma terceira série de anime nas mãos da Japan Vistec concluída em 51 episódios, e exibida de 2001 a 2002. Um novo filme só foi lançado em 2012, e desta vez, ambientado numa linha do tempo futurista; era 009 Re:Cyborg, produzido pela Production I.G Sanzigen.

Por fim, em 2016 os estúdios OLM Digital e Signal.MD criaram uma trilogia de filmes intitulada Cyborg 009: Call of Justice. Um segundo mangá ilustrado por Masato Hayase e com roteiro de Joe Onodera, Cyborg 009 Conclusion: God’s War, foi serializado na revista Weekly Young Sunday entre 2012 e 2013, rendendo 5 volumes encadernados publicados pela Shogakukan.

No Brasil, a 1ª série em preto e branco foi exibida em meados dos anos 1970 pela TV Tupi. Cyborg 009 Contra o Monstro do Mar, filme de 1967, saiu por aqui em VHS pela TEC Home Video (com a capa de outro filme!) nos anos 1980. Em 2004, estreou no Cartoon Network a 3ª série de TV, dentro do bloco Toonami. Call of Justice e o especial Cyborg 009 VS Devilman estão disponíveis na Netflix.


Fonte: ANN

Publicidade
close