imagem: foto do espetáculo com os personagens Light e L

‘Death Note – O Musical’ terá sessão extra neste sábado no Rio de Janeiro

Após 4 sessões em julho, espetáculo ganha nova encenação no Teatro Clara Nunes.

Após o sucesso das edições de julho, o espetáculo Death Note — O Musical terá mais uma montagem neste sábado, dia 6 de agosto, às 20h, no Teatro Clara Nunes (Rua Marquês de São Vicente — Loja 370, 53, Rio de Janeiro, RJ). Os ingressos estão à venda pelo Sympla.

A peça é baseada no musical de Ivan Menchell, com letras de Jack Murphy e música por Frank Wildhorn, e que teve estreia no Japão em 2015. Apesar dos criadores serem anglófonos, a obra nunca foi encenada em inglês. Noriko Tanaka é creditada pela tradução, já Gustavo Segundo e Luiz Gustavo Lopes versionaram o texto. A direção é de Fred Trotta, com direção musical por Kika Tristão e Luiz Gustavo Lopes (assistente), e direção de movimento por Ariane Rocha.

imagem: foto do espetáculo com os personagens Light e L
Cena do espetáculo. | Foto: Marina Salles

Assim como o mangá, a trama traz o estudante Light Yagami encontrando um caderno que faz com que quem tenha seu nome escrito nele morra. Com isso, o jovem começa a fazer justiça com as próprias mãos – as mortes repentinas de diversos criminosos causam alerta na polícia, que pede ajuda para um dos maiores investigadores de atualidade: L, cujo verdadeiro nome é desconhecido pela maioria das pessoas. E assim começa uma caçada entre Light e L.

A peça é autorizada como prática de montagem – o trabalho final do curso de formação de estudantes de teatro. No caso, ela está vinculada à Escola de Artes Faz Assim, que tem parceria com a Callaghans Productions, do Reino Unido.

imagem: foto do espetáculo com os personagens Ryuk e Light
Cena do espetáculo. | Foto: Marina Salles

O nosso redator Jean Clemente esteve em uma das apresentações e trouxe as impressões em um artigo especial — acesse aqui.

Para quem tiver curiosidade de ver um pouco da versão em japonês do musical, alguns trechos estão disponíveis no canal da produtora original, HoriPro:


Fonte: Instagram Escola de Artes Faz Assim


Veja também: 

▶ Death Note: Nova série live-action conta com criadores de ‘Stranger Things’

▶ ‘Death Note’ será tema de episódio de ‘Os Simpsons’


Imagem: Light Yagami/Kira (mangá).

Publicado pela Shonen Jump de 2003 a 2006, Death Note é cria da dupla Tsugumi Ohba (roteiro) e Takeshi Obata (desenho). A história original acompanha o jovem Light Yagami, que após mais um dia entediante se depara com um caderno misterioso, que leva à morte aquele que tiver seu nome anotado. A partir daí, ele procura fazer uma “faxina” eliminando criminosos pelo mundo, enquanto serviços de alta inteligência da polícia começam uma caça para descobri-lo.

Os 12 volumes encadernados foram publicados no Brasil pela JBC, que posteriormente relançou a obra em uma edição especial chamada de “Black Edition”, rendendo 6 edições. Em 2020, houve a publicação digital de um capítulo especial.

Em 2006, ganhou uma versão animada finalizada em 37 episódios. A série foi um sucesso por todo o mundo, gerando um burburinho no Brasil por conta da internet. A fama fez com que ele fosse lançado oficialmente por aqui, com exibição a partir de março de 2009 no extinto canal Animax. Posteriormente, o animê foi reprisado pelo canal PlayTV e está disponível por streaming pela Netflix, Pluto TV, Funimation e Crunchyroll e em DVD pela PlayArte.

De 2006 até hoje, ganhou 4 produções para o cinema no Japão, 3 delas distribuídas no Brasil pela Sato Company: Death Note (2006), Death Note II – O Último Nome (2006) e Death Note: Iluminando um Novo Mundo (2016) – todas exibidas também em canais da rede Telecine em 2019. Em 2017, uma adaptação live-action americana foi produzida pela Netflix .

Uma série live-action produzida em 2015 foi exibida pela Crunchyroll.