imagem: mary saotome, tsuzura e yukimi em poster promocional de kakegurui twin.

Kakegurui Twin: Série estreia na Netflix com opção de dublagem

6 episódios trazem história que se passa um ano antes dos acontecimentos de ‘Kakegurui’.

Conforme divulgado, estreou essa semana na Netflix o animê Kakegurui Twin, série que se passa antes dos acontecimentos de Kakegurui (também disponível exclusivamente na plataforma). Os 6 episódios contam com opções no idioma original com legendas em português e também dublagem em nosso idioma.

A versão brasileira é um trabalho do MGE Studios, com direção de Hannah Buttel, tradução por Paulo Noriega e mixagem por Kalleb Olson. O elenco traz novamente Ana Elena Bittencourt (Atsuko de Little Witch Academia) como a dessa vez protagonista Mary Saotome, e conta também com Natália Alves (Darkness em Konosuba) como Tsuzura e Amanda Manso (Grey em Black Clover) como Yukimi.

imagem: tela da série na Netflix
Página de Kakegurui na Netflix (clique na imagem para acessar). | Reprodução/Netflix

Kakegurui Twin adapta o mangá homônimo de Homura Kawamoto com ilustrações de Katsura Saiki, publicado desde 2015 na Gangan Joker (Square Enix), com 12 volumes até o momento. A história traz Mary Saotome (colega de Yumeko Jabami, protagonista do original) chegando na escola Hyakkou um ano antes da trama de Kakegurui. O estúdio MAPPA assina mais uma vez a animação.

Antes do animê, Twin ganhou uma série live-action de 8 episódios em 2021, que tem distribuição por aqui pela Sato Company, embora ainda não esteja disponível em nenhuma plataforma (a Netflix exibe outra série, baseada no material “principal”). A Sato também trouxe ao Brasil os dois filmes live-action da franquia, mas só o primeiro é exibido pelo streaming da Netflix. 

 

Fonte: Netflix


Sobre Kakegurui


Kakegurui, obra de Homura Kawamoto, começou a ser publicado nas páginas da revista Gangan Joker, da Square Enix, em março de 2014 e já no ano seguinte ganhou seu primeiro spin-off (Kakegurui Twin). Em 2017, o segundo spin-off foi lançado na mesma revista: Kakegurui Midari.

Em julho de 2017, o mangá ganhou uma adaptação para animê via estúdio MAPPA (o mesmo de Dorohedoro) e recebeu o rótulo de “produção original” da Netflix. Esse animê conta com duas temporadas na plataforma, disponíveis com dublagem em português.

O mangá também inspirou uma série live-action, que já conta até o momento com 15 episódios, divididos em 2 temporadas – também disponíveis na plataforma de streaming. A obra ainda ganhou um filme live-action em 2019, lançado por aqui via Sato Company no final de 2020. Uma sequência chegou aos cinemas japoneses em 2021.

A história se passa em uma escola abarrotada de herdeiros de milionários influentes do Japão. Nesse ambiente, o conselho estudantil tem mais poder que os próprios diretores e professores, e ganha mais status aquele que fornece mais dinheiro a este conselho. E como isso acontece? Através de disputas em jogos de azar com valores absurdos, que transforma os endividados em capachos dos vitoriosos. O cenário começa a mudar quando a estudante Yumeko, uma jogadora compulsiva, se muda para a escola. Sua indiferença ao sistema imposto a faz ganhar cada vez mais controle sobre as pessoas, aliado à sua sorte e habilidades nos jogos.

Publicidade
close