Imagem: O time de Karasuno, com Hinata, Kageyama e outros, em padrões de resenha do JBox.

Crítica | Haikyu!!: A história que não deixa a bola cair | Volume 1 (JBC)

‘Haikyu!!’, em seu primeiro volume, prepara o terreno para o andar da obra de maneira consistente.

Um fato já conhecido por grande parte dos brasileiros é que o Brasil, além de ser considerado o país do futebol, é também o país do vôlei. Alguns inclusive falam que deveria ser muito mais do vôlei do que do futebol. Bem, definitivamente é um esporte popular, mesmo estando muito longe de ter o mesmo alcance que o esporte da bola no pé.

Para quem é familiar com a obra, é possível saber que Haikyu!! é uma dessas histórias que respeita muito, mas muito mesmo a importância do Brasil no vôlei. No primeiro capítulo da obra já temos uma vista do Cristo Redentor, além de no primeiro volume já termos a primeira citação ao técnico Bernardinho. Sem falar que Haruichi Furudate (mangaká da série) já veio ao Brasil para pesquisa sobre um arco do mangá que viralizou por se passar aqui pros nossos lados.

Bom, o ponto no fim das contas é que Haikyu!! é uma história que, incrivelmente, visa os brasileiros como público, então chega a ser esquisita a demora para o mangá chegar ao Brasil — aconteceu só no ano passado —, mesmo com inúmeros pedidos há muitos anos, já que a adaptação para animê já tinha mais do que explodido entre os fãs (ou não) do esporte.

Mas o que fez as pessoas serem conquistadas tão rápido por uma história de esporte? Vamos tentar descobrir.

Imagem: Foto da capa do volume 1.
Foto: Talles Queiroz.

Séries de esporte sempre estiveram presente no mundo dos animês e mangás, havendo várias obras de variados esportes basicamente desde que a fundação do animê moderno existe. Os mais comuns sempre foram obras sobre beisebol, esporte extremamente popular no Japão, mas as coisas foram crescendo e logo tivemos o nascimento de clássicos como Ashita no Joe e também Captain Tsubasa, esse último que também foi um grande fenômeno no Brasil.

Em tempos mais atuais, antes de Haikyu!!, me arrisco a dizer que o grande sucesso recente no gênero era Kuroko no Basket, mas acho que por ter uma pegada mais “superpoderosa” acabou afastando umas pessoas. Um pouco depois, também tivemos Free!, sobre natação, mas, por mais que eu goste da série, é difícil afirmar que o forte do animê era o esporte.

E aí finalmente chegamos em Haikyu!! que, bem, acredito ser definitivamente o grande criador de toda uma geração de fãs que enxergam animês e mangás de esporte como o grande suprassumo da produção midiática japonesa.

Imagem: Foto de página com Hinata dizendo "A gente ainda não perdeu, né?".
Foto: Talles Queiroz.

Apesar de obviamente ter seus exageros, Haikyu!! nos traz uma história pé no chão sobre Hinata, um garoto baixinho que se apaixonou por vôlei, e Kageyama, um rapaz considerado um gênio de sua geração. Os dois, apesar de se encontrarem pela primeira vez como rivais, logo mais descobrem que farão parte do mesmo time durante o ensino médio.

Posso dizer que gosto muito desse início de Haikyu!! na questão de como ele tenta incluir a rivalidade de um mesmo lado da quadra, apesar de inicialmente apresentar os protagonistas em times diferentes. Colocar personagens que conseguiram se rivalizar tão rápido para cooperar logo em seguida é basicamente tudo que o primeiro volume da obra se propõe e, com um ritmo bem dedicado a apresentar isso com calma, consegue a simpatia do leitor.

Com a aproximação, Hinata e Kageyama são colocados em frente a um desafio contra os próprios colegas de clube de vôlei para provarem que conseguem jogar em conjunto. Depois de várias desavenças, eles conseguem se unir, de certa forma, para superar a barreira que foram colocados de frente. Depois disso, os dois juntos do resto do clube conseguem mostrar sua força também em um amistoso contra um dos quatro melhores times da região.

Sobre o time dos dois, é importante lembrar que a equipe da escola Karasuno, na qual eles foram estudar, não é daqueles times fraquinhos que sonham em ser grande como vemos em muitas histórias. Eles já são reconhecidos e um de seus jogadores é justamente o motivo do sonho de Hinata ser jogador de vôlei, mesmo sendo baixinho. Apesar de estarem em uma fase de queda, ainda têm jogadores bons na equipe. Enfim, não é estranho que eles tenham conseguido vencer um time considerado tão bom, como citado acima.

Imagem: Foto de página mostrando jogo, com Hinata fazendo uma finalização "é onde eu devo acertar".
Foto: Talles Queiroz.

Haikyu!! tem um começo que não consigo chamar exatamente de forte, mas tem bastante consistência. O mangá prepara bem o terreno para acontecimentos futuros que contam com o potencial de serem grandes acontecimentos e, para quem já é familiar com a história, sabe que esses acontecimentos são os verdadeiros pontos fortes da obra.

Acho que a palavra-chave para Haikyu!! em sua maior parte pode ser considerada justamente essa: “consistência”. A história não deixa a peteca cair (ou a bola, nesse caso), então mesmo nos momentos mais “fracos”, o roteiro mantém o nível e o que o primeiro volume da edição da JBC (que une os dois primeiros do original) mostra é exatamente essa força de Haikyu!! de se manter em pé desde o começo, mesmo que nesse primeiro momento seja mais pela apresentação da história do que para segurá-la.

Haikyu!! também brilha no dinamismo de seus quadros, sempre conseguindo dar um grande destaque para as jogadas realizadas. O mangá consegue brilhar ainda mais que o animê nesse sentido. Aliás, é justamente esse dinamismo que tornam as partidas de Haikyu!! tão emocionantes no mangá. Apesar dos aspectos dramáticos do roteiro comum serem obviamente importantes, ao menos nesses primeiros dois volumes o peso dos jogos está totalmente em como eles são bem apresentados visualmente.

Imagem: Foto da "capa traseira" do mangá.
Foto: Talles Queiroz.

Haikyu!! é uma boa pedida para qualquer fã de vôlei, é uma boa pedida para qualquer fã de esporte e também é uma boa pedida para quem só quer ler um bom mangá. Não foi à toa que a publicação ficou anos sendo implorada às editoras e não foi à toa também que ela conquistou tanto o Brasil e o mundo. Se o vôlei como esporte não teve a capacidade de conquistar seu coração, pode ter certeza que Haikyu!! vai tornar isso possível para você.

Até hoje temos histórias de esporte fazendo sucesso e isso é uma herança de muitos anos que histórias assim se tornaram um grande apego do público. Colocar aspectos dramáticos bem escritos em algo que conquista tantos sempre é uma ótima escolha narrativa e se tem que uma coisa que muitos autores de mangás conseguem fazer com maestria é criar esse apego. Haikyu!!, nesse sentido, é um mestre dos mestres.

Se interessou? Compre por aqui:

Volume 1 / Volume 2


O JBox possui parcerias comerciais com a Amazon, podendo ganhar um valor em cima das compras realizadas a partir dos links do site. Contudo, o JBox não tem responsabilidade sobre possíveis erros presentes em recursos integrados ao site mas produzidos por terceiros.


A resenha foi produzida com exemplar do primeiro volume de Haikyu!! fornecido ao site pela editora JBC como material promocional. A edição brasileira é no chamado “formato big”, trazendo dois volumes japoneses em uma edição brasileira


O texto presente nesta resenha é de responsabilidade de seu autor e não reflete necessariamente a opinião do site JBox.

Publicidade
close