De Olho no Japão: FMA Ganha Prêmio Tezuka

Arakawa está com a conta mais gordinha…

Desde 1997 o jornal Asahi Shimbun tem recompensando as obras em mangá com os prêmios chamados “Tezuka Osamu Cultural Prize” (ou Tezuka Osamu Bunkashou). São ao todo três: o grande prêmio, o por inovação (também chamado de novos artistas) e o de curtas histórias.

Este ano, no 15º Tezuka Osamu Cultural Prize, foi Fullmetal Alchemist da autora Hiromu Arakawa (lançado aqui pela JBC) que ganhou na categoria de inovação. Este não é o primeiro prêmio da obra, em 2004 FMA recebeu o Shogakukan Manga Award (Shogakukan Mangashou), além de premiações internacionais – algumas pela versão anime.

O prêmio é uma grande surpresa, já que é mais comum os escolhidos terem conteúdo adulto, como seinens e joseis (fazia um tempo que não aparecia shounen). Em edições anteriores tivemos também: Monster de Naoki Urasawa (Conrad, parado/cancelado), Vagabond de Takehiko Inoue (idem ao anterior), Berserk de Kentaro Miura (Panini) e Hikaru no Go de Yumi Hotta e Takeshi Obata (JBC).

Além de FMA, a obra Jin de Motoka Murakami e Takemitsu Zamurai de Taiyou Matsumoto e Issei Eifuku ganharam o grande prêmio. Já o de histórias curtas foi conquistado por C-Kyuu Salary-man Kouza de Keisuke Yamashina.

O vencedor do grande prêmio recebe 2 milhões de ienes, além da estátua do Astroboy. Já os vencedores secundários recebem 1 milhão cada. A cerimônia será em 27 de maio.

Publicidade
close