Autor de ‘I Think Our Son Is Gay’ sai do armário para a família com a ajuda dos fãs

O autor confessou que revelou a sua orientação sexual para a mãe.

O mangaká Okura revelou que decidiu contar para a própria mãe que é gay. A informação veio no final do segundo volume do seu mangá Uchi no Musuko wa Tabun Gay (“Eu acho que nosso filho é gay“, numa tradução livre). O fato aconteceu no intervalo entre as publicações dos volumes 1 e 2 do mangá.

A história é sobre o dia a dia de uma mãe que suspeita que seu filho seja homossexual e de como ela lida com a situação sem deixar essa suspeita evidente (apesar do filho não ser tão bom assim em disfarçar um possível interesse por garotos). O mangá foi muito elogiado por ser simpático e didático com os dilemas de ser uma pessoa LGBT no Japão, além de ser uma visão reconfortante de uma mãe que apoia 100% a orientação sexual do seu filho.

Capa japonesa do volume 1.

O autor confessou que o motivo de sair do armário foi para que pudesse contar de forma sincera sobre o seu trabalho para a sua mãe. Ele declara que só o pensamento de contar tudo para ela causava ansiedade e isso o impedia de tomar essa decisão. Porém todo o apoio e o carinho que recebeu dos seus leitores tornaram-se o incentivo que ele precisava.

Eu não sei se ela aceitou ainda, mas ela pelo menos compreende a minha situação“, declarou Okura.

Página do mangá em japonês onde ele fala sobre o ocorrido.

 

O mangá é inédito no Brasil. Parte do quadrinho está disponível gratuitamente em japonês no Pixiv e o mangá será lançado em inglês nos Estados Unidos pela Square Enix com o título “I Think Our Son Is Gay“. O quadrinho em inglês será publicado nos formatos físico e digital.


Fonte: Volume 2 do mangá Uchi no Musuko wa Tabun Gay

Publicidade
close