Homem-Aranha japonês levantando o braço esquerdo, que contém uma pulseira.

‘Marvel’s 616’, com episódio sobre Homem-Aranha japonês, estreia no Disney+ brasileiro em janeiro

Série de documentários chega no dia 29!

A série de documentários Marvel 616’s, cuja estreia lá fora foi em novembro, finalmente vai chegar ao Brasil. No dia 29 de janeiro, o programa entra na plataforma de streaming Disney+. O episódio sobre a série tokusatsu Spiderman, também conhecida como “Homem-Aranha japonês” é logo o primeiro, com 50 minutos de duração.

No episódio, o representante da Marvel na época, Gene Pelc, conta sobre o relacionamento da empresa com a Toei Company e dá detalhes de bastidores da série, incluindo curiosidades como a origem do nome do carro Spider Machine GP7.

Também aparecem Shinji Todo, que interpretou o Spiderman, e a Rika Miura, que viveu a personagem Hitomi Sakuma, contando sobre a experiência. Uma série de outros nomes envolvidos também estão presentes com seus depoimentos.

Confira o trailer do episódio com legendas em português:


Fonte: Tecnoblog


Change, Leopardon!

O Homem-Aranha japonês | Divulgação/Toei/Marvel

A série tokusatsu Spiderman (de 1978) foi a primeira produção da Toei Company em uma parceria de quatro anos com a Marvel. Rendeu 41 episódios para a TV e mais um filme para o extinto festival de mangá da Toei, que narravam as aventuras de Takuya Yamashiro – um jovem motoqueiro que assumia o codinome do herói para lutar contra o Exército da Cruz de Ferro e seus monstros semanais. Além de possuir um bracelete de transformação e um veículo chamado Spider Machine GP-7, Spiderman foi o primeiro herói japonês a pilotar um robô gigante, o Leopardon. Esta ideia foi do desenhista Katsushi Murakami, que serviu de embrião para a concepção original das séries Super Sentai a partir de 1979, com a inclusão de um robô gigante pilotado pelo quinteto da vez, Battle Fever JDenziman e Sun Vulcan foram as duas séries Super Sentai produzidas pela parceria entre a Toei e a Marvel, sendo que na última atuou apenas como co-produtora.

Ainda nos anos 1970, a Marvel tentou popularizar o Homem-Aranha através do mangá de Ryouichi Ikegami, onde o jovem cientista Yu Komori é picado por uma aranha radioativa e passa a adquirir superpoderes. Assim como Peter Parker, Yu se torna o Homem-Aranha. Rumiko Shiraishi (equivalente à Mary Jane) pede ajuda a Yu para encontrar seu irmão que desapareceu em Tóquio. Em seu caminho, surge o vilão Electro, o primeiro de muitos vilões que esse aracnídeo teve que enfrentar. O mangá de Ikegami foi publicado em inglês nos EUA em 1997 e também chegou por aqui em 1998 pela editora Mythos.

O Homem-Aranha japonês e o robô gigante Leopardon nos quadrinhos Amazing Spider-Man/Reprodução

Em 2015, o Aranha japonês e Leopardon foram integrados ao Universo Marvel, com direito a uma aparição na edição 12 dos quadrinhos Amazing Spider-Man. Sendo assim, os eventos da série japonesa se passam oficialmente na Terra-51778.

Publicidade
close