Imagem: Recortes com 'Demon Slayer' e 'Land'.

Prêmio Cultural Osamu Tezuka: Divulgados os mangás vencedores da 25ª edição

‘Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba’, ‘Sousou no Frieren’, ‘Land’ e mais foram premiados.

O jornal Asahi Shimbun anunciou, na última terça-feira, os vencedores do 25º Prêmio Cultural Osamu Tezuka. Tida como a grande premiação de mangás no Japão, a estatueta de bronze é concedida àqueles que, segundo o corpo de jurados, melhor representa a “tradição de Tezuka” nos dias atuais.

Confira quem levou em cada categoria:

Grande Prêmio

Imagem: Banner do mangá 'Land'.
Divulgação.

Land
de Kazumi Yamashita
Editora: Kodansha
Revista: Morning
Ano: 2014
Status: em andamento com 11 volumes

A história se passa num lugar onde a morte leva todos aqueles que chegam aos 50 anos. Anzu, a mais velha de duas irmãs gêmeas, ainda era um bebê quando foi oferecida para sacrifício nas montanhas pelos oficiais sacerdotais de sua aldeia. Por meio desse costume de enviar pessoas para o Outro Mundo, a vila permanece protegida pelos deuses.

Prêmio Novo Criador

Imagem: Banner de 'Sousou no Frieren'.
Divulgação.

Sousou no Frieren
de Kanehito Yamada e Tsukasa Abe
Editora: Shogakukan
Revista: Shonen Sunday
Ano: 2020
Status: em andamento com 4 volumes

Vencedor do 14º Manga Taisho AwardsSousou no Frieren acompanha a elfa maga Frieren que, após derrotar o Rei Demônio ao lado de três magos humanos, trazendo paz à terra, decide refazer os passos da antiga jornada, agora sem os antigos companheiros que não gozam da mesma longevidade de uma elfa… Nesse percurso, Frieren revive os melhores momentos de sua extensa vida, numa verdadeira “busca pelo tempo perdido”.

Prêmio História Curta

Imagem: Banner de 'Kieta Mama Tomo'.
Divulgação.

Kieta Mama Tomo e Tsuma wa Kuchi o Kiite Kuremasen
de Hiroko Nobara
Editora: Kadokawa
Ano: desconhecido
Status: concluído

Kieta Mama Tomo narra a vida de um grupo de mães que se encontram no jardim de infância de seus filhos e se tornam amigas. Uma delas, Yuki, tem um casamento feliz e mora com marido, filho e sogra, mas um dia deixa de ir ao jardim de infância com o filho. A partir disso, surgem alguns boatos de que ela teve um caso, e seus amigos percebem que não a conhecem tão bem.

Com tema parecido, Tsuma wa Kuchi o Kiite Kuremasen é centrado em uma família composta por marido e esposa, filho e filha. Um dia, a esposa passa a não dizer nada além do mínimo absoluto, e o marido perturba sua mente por um motivo.

 

Prêmio Especial

Imagem: Banner de 'Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba'.
Divulgação.

Demon Slayer – Kimetsu no Yaiba
de Koyoharu Gotouge
Editora: Shueisha
Revista: Shonen Jump

A cerimônia de premiação, promovida pela Asahi Shimbun, está marcada para acontecer no dia 3 de junho, em Tóquio. Além da estatueta, o vencedor do Grande Prêmio levará para casa 2 milhões de ienes (cerca de 100 mil reais), enquanto os outros vencedores receberão uma estatueta e 1 milhão de ienes cada (50 mil reais).

No ano passado, o mangá Nyx no Lantern, que será publicado no Brasil a partir do segundo semestre, rendeu a Kan Takahama o “Grande Prêmio”, enquanto Mizu wa Umi ni Mukatte Nagareru deu a Retto Tajima a vitória na disputa do “Novo Criador”. Yama Wayama foi quem levou na categoria “História Curta”, com Muchuu sa, Kimi ni e Michiko Hasegawa, criadora de Sazae-san, foi escolhida no “Prêmio Especial” pelo seu centésimo aniversário.


Fonte: Asahi Shimbun via ANN.

Publicidade
close