Imagem: Luffy em 'One Piece'.

One Piece: Mangá tem 490 milhões de cópias em circulação

Mais de 80% das cópias estão em circulação dentro do Japão.

O mangá One Piece bateu a marca de 490 milhões de cópias ao redor do mundo. O mangá tem atualmente cerca de 400 milhões de cópias apenas no Japão, e mais 90 milhões ao redor do mundo – incluindo nosso Brasil.

Vale destacar que esse número se trata apenas de cópias em circulação. Ou seja, no caso de edições impressas, muitos desses ainda nem foram vendidos das lojas para os clientes (a compra foi feita da editora para as lojas, que no fim das contas é onde a Shueisha ganha dinheiro).

Lembramos que em 2015, a série entrou para o Guinness, como a série em quadrinhos de um mesmo autor a ter o maior número de volumes ao redor do mundo – na ocasião, “apenas” 321 milhões de cópias estavam em circulação. Em fevereiro, o número já chegava a 480 milhões.

No Brasil, o mangá foi publicado primeiramente pela editora Conrad, que dividiu cada volume da obra em dois. Essa edição acabou sendo cancelada no volume 70 (referente ao 35 da edição japonesa). Um tempo depois a Panini passou a publicar o mangá, agora seguindo o padrão original.

Essa edição está até hoje em publicação e se encontra parelha ao Japão, onde se a próxima do centésimo volume. Os capítulos semanais podem ser lidos oficialmente em português pelo app Manga+.


Fonte: ANN


One Piece é uma obra de autoria de Eiichiro Oda. O mangá original começou a ser publicado na revista Shonen Jump em julho de 1997 e tornou-se um fenômeno mundial. Na história, acompanhamos as aventuras do pirata Monkey D. Luffy e de sua tripulação, os Chapéus de Palha, que navegam o mundo à procura do “One Piece”, o tesouro perdido do antigo Rei dos Piratas, Gol D. Roger, enquanto enfrentam diversos piratas e o Governo Mundial.

No Brasil, o mangá foi publicado pela primeira vez no formato “meio-tanko” pela Conrad Editora, que interrompeu a publicação na 70° edição (correspondente à 2ª parte do volume 35 no original japonês). Em 2012, a série foi relançada pela Editora Panini, seguindo o formato original japonês, e conta atualmente com 95 volumes encadernados lançados (no Japão são 96 atualmente). A versão em animê é produzida pelo estúdio Toei Animation (Dragon Ball Z) e exibida oficialmente via streaming pela Crunchyroll, com legendas em português, e na Netflix, com opção dublada.

Publicidade
close