Imagem: Natsu e outros personagens do mangá.

Inusitado: Panini México põe à venda box de ‘Fairy Tail’ com logo da JBC (AT)

Logo da editora brasileira consta na capa do box set mexicano, com direito a marcação do preço em real.

Um caso inusitado chamou a atenção de um leitor mexicano. Através do Twitter, o @DonBlack12 reparou que a Panini México cometeu um erro bastante curioso ao abrir a venda de um box contendo os 24 volumes iniciais de Fairy Tail: a imagem de divulgação apresenta o logo da JBC na arte da caixa que acompanha as edições

Além do logo da editora da Vila Mariana, que detém os direitos da obra de Hiro Mashima, o saudoso preço praticado quando do lançamento de Fairy Tail #1 no Brasil (R$ 10,90) aparece logo abaixo do selo da JBC.

Até o momento, a imagem segue no ar na loja virtual da editora mexicana. Confira abaixo (ou no link):

Imagem: Printscreen do box no site.
Reprodução: Panini.
Imagem: Foco no logo da JBC.
Reprodução: Panini.

O fato sugere que a Panini México utilizou como base o arquivo da editora brasileira para montar sua arte, o que é bastante estranho, já que as licenciantes japonesas costumam enviar o material gráfico em alta qualidade para o tratamento das imagens (pelo menos para títulos recentes).

Coincidentemente, parte dos títulos lançados no país da América do Norte é editado pela divisão brasileira da Panini. No entanto, ao que sabemos, Fairy Tail não faz parte das séries editadas aqui.

Se o problema foi reparado antes do material ir para a gráfica, uma alteração deve ser o suficiente para evitar o prejuízo, já que a venda do mangá com o logo da JBC provavelmente ganharia sérios contornos judiciais.

ATUALIZAÇÃO:

Uma nova informação dada por @DonBlack612 dá conta de que o box set chegou a ser mesmo impresso — e inclusive vendido a leitores mexicanos.

Algo que chama a atenção é que não é possível encontrar a capa de Fairy Tail #1 da JBC em alta resolução através do Google. É costume de licenciantes japonesas enviar aos seus clientes referências de edições de diversos países, o que pode ter acontecido nesse caso.

Se for assim, não seria totalmente culpa da Panini México, o arquivo enviado pelos japoneses estaria com o logo (mas não seria difícil escondê-lo de alguma forma).

Contudo, o atual editor-chefe da Conrad e ex-JBC, Cassius Medauar, repercutiu um tweet do BBM, ironizando as “coincidências” que vez ou outra a equipe da editora brasileira notava nas edições publicadas em solo mexicano, aludindo a possíveis plágios por parte da Panini México.

Atualizado em 05 de fevereiro de 2022, às 15h30.

Fonte: @DonBlack12 via BBM.


Fairy Tail é uma história criada por Hiro Mashima (Rave Master!) em 2006 como mangá, nas páginas da revista japonesa Shonen Magazine. Narra as aventuras do órfão Natsu, um garoto que domina técnicas de fogo, acompanhado por Lucy, Happy e outros feiticeiros, que traçam seus objetivos assumindo os trabalhos mediados pela guilda Fairy Tail. A obra principal foi encerrada no ano passado, reunindo 63 volumes encadernados – todos lançados no Brasil pela Editora JBC em formato físico e digital.

O mangá virou uma série animada em 2009 pelo estúdio A-1 Pictures, reunindo 175 episódios. Em 2014 veio a 2ª temporada, somando mais 102 episódios. A 3ª e última temporada estreou em 2018, com mais 51 episódios. No Brasil, a primeira fase chegou a ser sondada para um lançamento em DVD via Focus Filmes, que acabou desistindo do projeto. Em 2021, a finada Loading chegou a exibir os primeiros episódios dublados. A 2ª e 3ª temporadas estão disponíveis oficialmente com legendas em português pela Crunchyroll.

Além do título principal, a JBC também publicou por aqui os spin-offs Fairy Tail Zero, Fairy Tail: Ice TrailFairy Tail Gaiden e Fairy Tail: Blue Mistral.

Publicidade
close