Review | Attack on Titan – 3ª Temporada: Episódio 3

Conhecendo o passado de Historia e Erwin.

Hoje a gente cuida dos assuntos de família.

Bem, mais ou menos. “História Antiga”, o terceiro episódio da terceira temporada de Attack on Titan volta no tempo para contar um pouco mais sobre o passado de dois personagens, Historia e Erwin, falando especificamente das origens familiares de cada um. O episódio é “parado” em termos de ação, mas faz uma movimentação legal pra ligar alguns pontos e avançar a trama pelo lado político da coisa, como já mencionamos que seria o tom da temporada. A partir daqui teremos spoilers, então proceda com cuidado.

Vamos começar pela Historia. Somos levados para a infância da personagem, onde observamos um pouco da relação da criança com sua mãe. E que relação trágica. Vemos a pequena Historia se perguntando sobre o porquê de sua mãe não lhe demonstrar afeto, como ela percebe que as mães demonstram às crianças nas tramas dos livros que lê. O único momento de interação emocional entre as duas se dá quando a pequena tenta arrancar uma reação da mãe ao se jogar em seus braços e ser recebida [ouch] com um empurrão que a deixa com o nariz sangrando e a frase “Se ao menos eu tivesse tido coragem de matar essa menina…”. Depois disso, mamãe some de cena e abandona de vez a criação de Historia. GOOD PARENTING.

Alguns anos depois, já após a queda da Muralha Maria, Rod Reiss, aparece na jogada, se revelando como pai de Historia. Percebemos que tem algo a mais acontecendo aí quando a mãe é assassinada na frente dos dois, sem antes expressar pra filha o arrependimento de tê-la tido em primeiro lugar. O episódio confirma que Historia é a real herdeira do trono e que esse é o interesse em sequestrá-la. É revelado também para o esquadrão que a habilidade de Eren de reunir outros titãs pode ser absorvida se ele for, bem, devorado por outro humano que se torna titã. Só boas perspectivas pra galera.

Mas vamos falar do Erwin: um personagem pra quem muita gente não dava aquela bola toda, revela seu plano de derrubar o governo através da coroação de Historia, falando tranquilamente sobre a possibilidade de acabar enforcado caso não obtenha sucesso (#homãodaporra). A motivação a gente vê no flashback: durante sua infância, seu pai, um professor, conta ao filho que a história que o governo contava sobre a guerra dos titãs com a humanidade era controversa. Erwin, na inocência, comenta o que aprendeu com os amigos, o que resulta na captura e morte do pai.

O episódio termina com a prisão de alguns soldados do reconhecimento, enquanto o esquadrão de Levi se movimenta para um reencontro com Historia e Eren e, possivelmente, uma deposição do governo regente.

The plot thickens, meus amigos. Aguardamos ansiosamente pelo episódio 4 e o desenrolar dessa conspiração.

 


Attack on Titan é exibido oficialmente no Brasil pela Crunchyroll, com episódios simultâneos todos os domingos, às 15h.

Publicidade
close