Conrad anuncia publicação digital dos mangás nacionais ‘Echoes’ e ‘Makai Mail’

Obras nacionais ao estilo mangá fazem parte do portfólio da “Nova Conrad”.

Na última segunda-feira (6), a Conrad Editora realizou uma transmissão ao vivo no YouTube, onde Cassius Medauar e Guilherme Kroll conversaram com o público sobre os próximos passos da “Nova Conrad”, que vem se reestruturando neste 2º semestre.

Durante a live, foi apresentada a capa do novo álbum de Calvin e Haroldo (um dos poucos lançamentos físicos para este ano), a parceria com Vitor Cafaggi para a publicação digital de sua obra Duo.tone e também o quadrinho canadense Woman World (outro lançamento físico). A HQ digital nacional Sonhonauta, de Shun Izumi, também foi anunciada.

Quanto aos mangás, Cassius pontuou que, no momento, a editora não conseguirá publicar nenhuma obra japonesa por conta dos histórico da Conrad – que teve diversas obras canceladas no passado, como Nausicaä (assumido recentemente pela JBC) e Monster (assumido pela Panini).

Capa da edição independente de Echoes | Reprodução/Facebook

No entanto, foram anunciadas as publicações digitais de dois quadrinhos brasileiros produzidos ao estilo japonês. O primeiro deles é Echoes, obra de Eliana Oda descrita por Cassius como um “InuYasha encontra RG Veda” (em referências às obras de Rumiko Takahashi e do Clamp, respectivamente). O quadrinho foi publicado pela primeira vez em 2017, pela zine OwlCat, na CCXP.

 

Capa da publicação independente de ‘Makai Mail’ | Reprodução

O segundo é Makai Mail, de Jayson Santos, que seguiria a estética de publicações de revistas shounen, como Yu Yu Hakusho. O volume  encadernado saiu em 2018, por meio de uma campanha do Catarse. A história conta sobre uma empresa de correios do mundo dos demônios, onde os entregadores precisam ser verdadeiros guerreiros para enfrentar criaturas que surgem nos arredores do reino.

As capas dos volumes físicos (lançados de forma independente pelos autores) foram mostradas, mas Cassius destacou que a versão digital não será do mesmo jeito, havendo mudanças para a nova publicação. Mais detalhes podem ser revelados na live de sexta-feira ou na próxima semana.

O investimento em edições digitais vem de encontro a alternativas de leitura mais práticas em meio à pandemia do novo coronavírus, que prejudicou lojas especializadas em quadrinhos e a realização de eventos – ponto muito importante para a venda de obras de novos autores. Edições físicas dos mangás nacionais não estão descartadas para o futuro, mas dependerão do retorno e do cenário dos próximos meses.

Confira a live na íntegra no link abaixo:


Fonte: Canal Conrad Editora

Publicidade
close