The Seven Deadly Sins: Dublagem da nova temporada pode trazer troca total do elenco

Trailer da Netflix revela personagens com outras vozes.

Na surdina, a Netflix liberou essa semana o trailer dublado de The Seven Deadly Sins: Ira Imperial dos Deuses, a temporada mais recente da série animada. Bastou alguns segundos para que aqueles que acompanham pela versão brasileira percebessem um gosto talvez pior que a qualidade da animação dessa fase: todas as vozes apresentadas são diferentes do elenco conhecido.

Trailer da nova temporada disponível na Netflix / Reprodução

Até o fechamento desta nota, não conseguimos localizar onde o trabalho foi realizado, mas claramente parece ter saído do Rio de Janeiro, praça responsável pelas temporadas anteriores. O JBox entrou em contato com profissionais ligados à versão brasileira do filme Prisioneiros do Céu (último lançamento da plataforma ligado à série), que afirmaram não terem participado desta dublagem, programada para estrear no próximo dia 6 de agosto.

Em uma transmissão ao vivo realizada na última sexta-feira, o dublador Charles Emmanuel (voz do Gowther), declarou que não fez parte dessa dublagem e diz não ter conhecimento do porquê da possível troca completa.

Essa não é a primeira vez que The Seven Deadly Sins sofre com sua dublagem. A 2ª temporada já trazia mudanças de elenco e uma série de problemas técnicos. Com a adaptação do filme Prisioneiros do Céu, feita com mais cuidado, esses problemas pareciam ter sido superados.

A nova temporada é marcada pela mudança no estúdio de animação, migrando do A-1 Pictures para o Studio Deen. A alteração foi vista de forma negativa pelos fãs, com inúmeras críticas à qualidade do material apresentado, que foi ao ar no Japão entre outubro de 2019 e março de 2020, com 24 episódios.

Mesmo assim, um novo arco pelo Studio Deen está previsto para estrear ainda este ano no Japão, trazendo o que pode ser o final da série (encerrada nos quadrinhos recentemente).


Fonte: Netflix e canal Dubladiando


The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai) foi publicado a partir de 2012 na revista japonesa Weekly Shonen Magazine. A história criada por Nakaba Suzuki mostra um lugar chamado Brittania, que um dia foi protegido por um grupo de cavaleiros denominado como os “Sete Pecados Capitais”. Acusado de um golpe de estado, os cavaleiros desaparecem após a intervenção de guerreiros conhecidos como Paladinos. No presente, a princesa Elizabeth passa a desconfiar dos Paladinos e sai a procura dos Sete Pecados Capitais, encontrando-se por acaso com um rapaz chamado Meliodas – que tem o mesmo nome de um dos antigos cavaleiros.

Em 2014, o mangá deu origem a uma série animada, que rendeu duas temporadas pelo estúdio A-1 Pictures. Em outubro de 2019, uma terceira temporada subintitulada de ‘Wrath of the Gods’ estreou no Japão, dessa vez com produção do Studio Deen – que trouxe um resultado bastante criticado pelo público.

No Brasil, a Editora JBC é a responsável pelo título, publicando tanto em formato físico, quanto digital – com direito a capítulos simultâneos com o Japão. A editora lança em breve também o spinoff ‘Seven Days’.

As 2 primeiras temporadas e o filme animado são exibidos por aqui exclusivamente via Netflix.

Publicidade
close