Ray puxando Emma com a mão para não cair num buraco 'Promised Neverland'.

The Promised Neverland: Rascunho do capítulo especial da exposição da série é divulgado

Capítulo de 19 páginas se passará após o final da história.

A conta oficial do Tokyo City View, no complexo Roppongi Hills, compartilhou o rascunho de um quadro do capítulo especial presente na exposição de The Promised Neverland (Yakusoku no Neverland, algo como A Prometida Terra do Nunca) em dezembro. Segundo a conta, a one-shot contará uma história sobre Emma e as crianças do Grace Field após o término do mangá:

Os diálogos dizem o seguinte: “Achamos você, Emma, e o Chris consegue se mexer agora”, “Vamos fazer o que queríamos como irmãos”, “Fazer o que queríamos?”, “É”. A exposição ocorre de 11 de dezembro a 11 de janeiro no Tokyo City View.

No último final de semana, a série também ganhou um capítulo especial na Jump, diferente desse a ser exposto, focando no Ray antes dos eventos mostrados na série. Esse especial pode ser lido gratuitamente (no momento de publicação dessa matéria) pela MANGA Plus em inglês e espanhol.


Fonte: tokyo_cityview


Com autoria de Kaiu Shirai e Posuka DemizuThe Promised Neverland (Yakusoku no Neverland) foi publicado de 2016 a 2020 na Shonen Jump. A história gira em torno de um grupo de crianças em um orfanato, que descobrem que estão sendo criadas como gado de luxo para alimentar demônios de alto poder aquisitivo. A série animada é produzida pelo CloverWorks (Darling in the FRANXX), estúdio pertencente ao A-1 Pictures, com direção de Mamoru Kanbe (Elfen Lied). Uma 2ª temporada estava prevista para estrear neste mês de outubro, mais foi adiada para 2021 por conta da pandemia de COVID-19.

No Brasil, a versão animada é exibida pela Crunchyroll, enquanto o mangá original é publicado desde agosto de 2018 pela Panini, com 12 volumes disponíveis até o momento. A seriação japonesa na Shonen Jump foi encerrada em junho, com 19 volumes até o momento (mais um está previsto para sair cobrindo o final da história). Confira a nossa crítica do 1º volume aqui.

Publicidade
close