Pedaço da capa do 1º volume de 'Terra das Gemas: Houseki no Kuni'.

Terra das Gemas – Houseki no Kuni: Mangá entra em hiato no Japão

Série de Haruko Ichikawa não tem data para retornar às páginas da revista Afternoon.

Nesta semana, a Kodansha revelou que o mangá de Houseki no Kuni (também conhecido como Land of Lustrous) entrará em hiato por tempo indeterminado. O capítulo 95, publicado nas páginas da Afternoon na última sexta (25), foi o último antes da pausa. De acordo com a editora, informações a respeito do retorno da série serão dadas no futuro, mas não há uma data definida para isso.

Cabe lembrar que a obra será publicada no Brasil pela NewPOP sob o título Terra das Gemas – Houseki no Kuni. Anunciado em julho de 2019, o mangá sairia por aqui no primeiro semestre de 2020, mas acabou sofrendo com os atrasos por conta da pandemia. Não há nova previsão para o início da publicação brasileira.

Capa original do 1º volume de ‘Land of the Lustrous’ | Divulgação/Kodansha.

Terra das Gemas é uma criação de Haruko Ichikawa, que desenha e escreve o título nas páginas da revista japonesa Monthly Afternoon desde outubro de 2012. Até o momento, a obra conta com 11 volumes encadernados.

A história se passa em um mundo futurista, onde surge uma nova raça de pessoas formada a partir de joias (houseki). O grupo passa a lutar por sua própria existência, já que uma raça de pessoas da Lua querem aproveitar a “joalheria” de seus corpos para o transformarem em materiais decorativos. Só que nesse grupo de joias está Phos, que é desprezada pela sua própria raça por conta de sua fraqueza. Sem poder de combate, ela recebe a tarefa de desenvolver uma enciclopédia de história natural, pedindo ajuda ao colega sábio Cinnabar. A partir daí, Phos desenvolve uma amizade e também seu crescimento pessoal.

Em outubro de 2017, Houseki no Kuni ganhou um anime pelo estúdio Orange (de Black Bullet e do vindouro Beastars), especializado no uso de técnicas de 3DCG, que deram um charme especial às “joias” da série. Foram ao todo 12 episódios, dirigidos por Takahiko Kyougoku, inéditos no Brasil de forma oficial.


Fonte: ANN.

Publicidade
close